Flupp Brasil, no Rio, terá autores da Alemanha, Costa do Marfim, Argentina e Itália

1

Trevo Trevo, na Flupp Brasil

A etapa Rio de Janeiro, da Flupp Brasil, que acontece nos dias 6 e 7 de junho, na Maré, terá entre os autores convidados Lucas Bernd Vogelsang, da Alemanha; Muriel Diallo, da Costa do Marfim; Alessandra Vannucci, da Itália, e Fabián Casas, da Argentina. Entre os brasileiros estão confirmadas as participações de Chacal, Tatiana Salem Levy, Marcus Vinicius Faustini e Francisco Bosco. As palestras sobre Gilberto Freyre, Darcy Ribeiro, Sérgio Buarque de Holanda e Mário de Andrade serão ministradas, respectivamente, por Marcos Alvito, Paulo Ribeiro, Bernardo Buarque de Holanda e Eduardo Jardim.

Lucas Vogelsang- o escritor nasceu em Berlim, em 1985, e formou-se como repórter na escola Zeitenspiegel Reportageschule Günter Dahl, em 2007. Atualmente, Vogelsang escreve para publicações como o jornal Tagesspiegel, a revista Playboy e o jornal ZEIT. Em 2010, recebeu o prêmio Henri Nannen, pelo liveticker 11FREUNDE e, em 2013, conquistou o prêmio alemão de repórter pela sua reportagem “Sie nannten sie Titten-Gitty”, no Tagesspiegel.

Muriel Diallo é um dos maiores nomes da literatura africana para o público infantil e juvenil. Pintora, ilustradora, autora de livros para crianças, romancista e contadora de histórias, desde os anos 1990, Muriel escreve e ilustra livros de diversos autores de seu país e internacionais. Sua obra já foi publicada por oito editoras africanas e francesas. A escritora recebeu, em 2012, o prêmio Saint-Exupéry-Valeurs Jeunesse.

Alessandra Vannucci é formada em Dramaturgia pela Universidade de Bolonha (Itália), doutora em Letras pela PUC-Rio e professora adjunta de Teoria Teatral da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Desde 1996 dá oficinas de Teatro do Oprimido em universidades (Genova, Imperia, Bolonha, Roma), redes de solidariedade (Lilliput, Arci, Giolli, COOP) e escolas de formação profissional em Artes Cênicas como a Accademia d’Arte Drammatica (Roma), FormArt (Salerno) e Muvita (Arenzano).

Fabián Casas é poeta, romancista, ensaísta, jornalista e uma das principais figuras da chamada “Geração de 1990” na Argentina, movimento literário que refletia sobre o contexto político do período através de versos e alegorias de que participavam também José Villa , Daniel Durand e Dario Rojo. Fabian publicou ” Tuca “, seu primeiro livro, designado como o emblema de um fluxo de objetivista. Em 2007, ele recebeu, na Alemanha, o Prêmio Anna Seghers. Uma antologia de seus poemas foi publicada na Alemanha em 2009.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *