Depois dos 50, cearense se alfabetiza e vira poetisa em Pacatuba

Renato Ferreira

Um exemplo de força, fé e superação é a quixeramobinense Isabel Barros, que virou poetisa depois dos 50 anos. A cearense que hoje vive em Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza, revela que só depois da morte do marido, Samuel, resolveu ir para a escola, mesmo sempre incentivada por ele. Atualmente, a poesia é uma maneira de se esquivar dos problemas, além de um estímulo na luta contra um câncer descoberto recentemente.

Isabel teve uma infância difícil sem acesso à escola, e em certo momento de sua juventude se viu obrigada a trabalhar em casa de família. Aprendeu à época a redigir o nome para assinar o RG e o Título de Eleitor, mas depois dos 50 resolveu mudar de vida. “Em 2004 eu vi uma placa de educação de jovens e adultos, e decidi tomar uma decisão”, comenta.

Apesar disso, o preconceito também fez parte desta trajetória, embora sua força de vontade fosse muito maior. “Eu entrei na sala de aula e comecei a sonhar, com os professores incentivando”.

Agora, Isabel já está se preparando, e quer fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014.

Captura de tela de 2014-07-09 07:49:05

Fonte: Tribuna do Ceará

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *