Portugal vai abrir escola pública em São Paulo

1

Instituição deve ser inaugurada em 2015; diploma será válido nos dois países

Publicado no CenárioMT
Portugal vai abrir uma escola pública no Estado de São Paulo — provavelmente na capital. A informação foi confirmada com exclusividade pelo secretário do Ensino e da Administração Escolar de Portugal, João Casanova de Almeida, que esteve no Brasil na semana passada para encontros com o ministro brasileiro da Educação, Henrique Paim, e com o secretário de educação paulista, Herman Voorwald. São Paulo foi escolhido pelo tamanho da população: 41,2 milhões de habitantes. Sozinho, o Estado tem o maior números de falantes de língua portuguesa no mundo, atrás, é claro, do Brasil. A escola deve ser inaugurada em 2015.

A instituição será financiada pelo Ministério da Educação português via Câmara de Comércio de Portugal e administrada pela Secretaria de Educação paulista. O objetivo da iniciativa, segundo Almeida, é estreitar as relações acadêmicas entre o dois países. “Queremos que essa seja a melhor escola de São Paulo e que se torne referência”, diz. Os professores serão escolhidos entre os docentes da rede de ensino paulista, que também será responsável por encontrar o local que abrigará a escola.

Portugal já tem escolas públicas em Macau, Timor, Angola e Moçambique, que recebem em média 1.500 alunos cada. Em Moçambique, a procura por vagas superou as expectativas e levou o governo português abrir uma segunda unidade. Em todas as escolas há um centro de formação de professores que atende toda a rede de ensino. A expectativa é que o mesmo aconteça no Brasil.

O currículo da instituição já está sendo elaborado por equipes técnicas dos dois países, mas o secretário português adiantou que o objetivo é trazer ao Brasil experiências que deram certo em Portugal. “O estudante começará na pré-escola e seguirá até o ensino médio na mesma unidade, pois a experiência já nos mostrou que isso garante melhor desempenho escolar.”

Portugal figura na 25ª posição da última edição do Pisa (Programme for International Student Assessment), mais importante avaliação educacional do planeta, realizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O Brasil, por sua vez, ficou na parte de trás da lista dos 65 países, com a 58ª posição.

Seguindo a tradição escolar portuguesa, a instituição em São Paulo terá, desde a educação infantil, um currículo obrigatório de leitura de obras escritas no idioma. O prédio abrigará ainda uma biblioteca vinculada à Biblioteca Nacional de Portugal, que garantirá o acervo de livros.

Dupla certificação –Segundo Almeida, a escola oferecerá aos alunos dupla certificação, ou seja, ao sair do ensino médio, o aluno estará habilitado para cursar o ensino superior nos dois países. Recentemente, a Universidade de Coimbra decidiu selecionar alunos brasileiros por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *