9 livros que você deve ler, de acordo com Warren Buffett

Warren Buffett

“Business Adventures”, presente na lista, também é o livro de negócios favoritos de Bill Gates

Publicado no Administradores

Um estudante perguntou ao magnata Warren Buffett, certa vez, como se preparar para uma carreira em investimentos. Buffet pensou por alguns segundos, pegou alguns relatórios de ações, publicações sobre comércio e outros papéis em sua mesa e disse: “Leia 500 páginas iguais a essas por dia”.

Segundo o Omaha World Herald, Buffett teria completado dizendo: “É assim que o conhecimento funciona. Ele cresce, como juros compostos”.

Ao longo de 20 anos de entrevistas e cartas para acionistas, Buffett citou e indicou livros favoritos e leituras importantes no mundo dos negócios. O Business Insider fez um apanhado deles:

1. “O Investidor Inteligente – Um guia prático de como ganhar dinheiro na bolsa”, por Benjamin Graham

Para Buffett, ler “O Investidor Inteligente” quando tinha 16 anos foi uma das maiores sortes de sua vida, pois o livro lhe deu estrutura intelectual para investir. “Investir com sucesso ao longo da vida não requer um QI estratosférico, insights de negócios incomuns, ou informação privilegiada. O que é necessário é uma estrutura intelectual sólida para tomar decisões e a capacidade de impedir as emoções de corroer essa estrutura. Esse livro descreve com clareza e precisão a estrutura adequada. Você deve fornecer a disciplina emocional”, ele contou ao The Motley Fool.

2. “Security Analysis”, por Benjamin Graham

Ainda ao Moatley Fool, Buffett disse que Security Analysis é “um roteiro para investimentos que eu tenho seguido há 57 anos”. Basicamente, o livro afirma que se sua análise for detalhada o bastante, você pode descobrir o valor de uma empresa e se o mercado também tem noção desse valor. Buffett afirmou que, depois de seu pai, Benjamin Graham foi a figura mais influente de sua vida. “Ben era um professor incrível”, contou ao Business Insider.

3. “Stress Test”, por Tim Geithner”

Para Buffett, o livro sobre a crise financeira de 2008 do então Secretário do Tesouro dos EUA é uma leitura obrigatória para qualquer gestor. Existem muitos livros sobre gerenciamentos de crises, mas esse é um relato de primeira mão sobre como um setor do governo lidou com uma catástrofe econômica.

4. “Ações Comuns, Lucros Extraordinários – Não Siga o Rumo da Multidão”, por Philip Fisher

“Eu sou um leitor ávido de tudo o que Phil tem a dizer, e o recomendo a você”, disse Buffett. Um dos pontos de Fisher em Ações Comuns, Lucros Extraordinários é a importância de se avaliar a gestão de uma empresa, não se atendo apenas a demonstrações financeiras.

5. “The Essays of Warren Buffett”, por Warren Buffett

“O que poderia ser mais vantajoso em uma competição intelectual – seja xadrez, bridge, ou a seleção de ações – do que ter adversários que foram ensinados que o pensamento é um desperdício de energia?”, pergunta Buffett em seu livro. “The Essays” é a fonte perfeita para saber como Warren Buffett pensa.

6. “Business Adventures”, por John Brooks

Ao perguntar a Buffett qual era seu livro favorito, em 1991, Bill Gates recebeu, como resposta, uma cópia de “Business Adventures”. Para o fundador da Microsoft, a coleção de histórias da revista The New Yorker escrita por John Brooks, serve como um lembrete de que os princípios para construir o negócio são sempre os mesmos. “Não importa se você possui um produto perfeito, um plano de produção ou uma apresentação de marketing; você ainda vai precisar das pessoas certas liderando e implantando esses planos”, escreveu Gates em uma coluna do The Wall Street Journal.

7. “Jack Definitivo”, por Jack Welch

De acordo com o Bloomberg Businessweek, o livro de memórias do executivo da General Eletric Jack Welch oferece lições valiosas sobre administração, ao fazer um tour sobre sua história pessoal. Em uma carta a acionistas, em 2001, Buffett disse que o livro era “inteligente e energético” e recomendou: “Obtenham uma Cópia!”.

8. “The Outsiders”, por William Thorndike Jr.

O livro sobre CEOs famosos e não-convencionais, e seus padrões de sucesso, foi elogiado por Buffett em outra carta a acionistas, dessa vez de 2012. “Um excelente livro sobre CEOs que se destacaram na alocação de capital”, Buffett afirma. A Revista Forbes classificou The Outsiders como “um dos livros de negócios mais importantes da América”.

9. “The Clash of the Cultures”, por John Bogle

Outra recomendação de Buffett na carta de 2012, The Clash of the Cultures argumenta que o investimento a longo prazo tem sido ofuscado pela especulação de curto prazo. John Bogle, criador do Vanguard Group, dá dicas como não seguir o rebanho e não ser impulsivo quando se trata de investimentos.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *