Professor cria jogos educativos com material reciclável em Guaratinguetá

Jogos aumentam o rendimento dos alunos sala de aula, diz educador.
Ele criou um grupo na internet para compartilhar ideia com outros educadores.

10498050_602179793235532_7423290325032236116_o
Publicado no G1

Um professor de matemática de Guaratinguetá, no interior de São Paulo, utiliza a criatividade para ensinar matemática aos seus alunos. Com materiais recicláveis, ele confecciona jogos para atrair a atenção das crianças e transformar as aulas teóricas em práticas.

O educador George Washington Leite, de 42 anos, atua na profissão há 10 anos e dá aula de matemática para alunos do 6° ao 9° ano em uma escola particular da cidade. Seu projeto recebeu o nome de ‘Sucesso da Matemática’ e também já conquistou outros alunos da escola. Segundo ele, outros professores de matemática o convidam para aplicar os jogos para turmas do 1º ao 5º ano.

“Meu projeto deu tão certo que os professores me convidam e passam o conteúdo que está trabalhando em sala, e então eu penso em um jogo que aborde aquele conteúdo de uma maneira mais simples”, disse. Em dois anos de projeto, ele já notou diferença no rendimento e nas notas dos alunos.

“Estamos melhorando o rendimento dos nossos alunos, tentando resgatar a aprendizagem e o interesse pela matemática. Muitos tinham medo de se envolver com a matemática, mas estou mostrando que pode ser fácil e divertido. O jogo é uma estratégia para um melhor aprendizado”, afirmou. Entre os jogos, há atividades de tabuada, adição, subtração e frações. O grau de dificuldade varia de acordo com a série do aluno.

Mãe de uma aluna do 4° ano, Patrícia Fernandes, conta que a filha agora se interessa mais pela matemática. “Minha filha estuda com mais prazer, ela aprende se divertindo. Ela adora os jogos e algumas ideias ela traz para a casa e montamos um jogo para jogar em casa. O trabalho e o cuidado do professor é maravilhoso”, afirmou.

cortada_1

Sustentabilidade
Além do cuidado em criar os jogos de acordo com o que é desenvolvido em sala, George avalia que mais que contribuir na educação dos seus alunos, também ajuda o meio ambiente.

“Estamos na era da sustentabilidade, os materiais ficavam jogados em casa. Então resolvi aproveitar e utilizar nos jogos. Os alunos também ficam curiosos em ver o que pode ser reaproveitado”, disse.

Para montar os jogos, ele utiliza tampinhas de refrigerante, garrafas de leite, jornais e caixas de ovos.

Multiplicando a ideia
O professor também utiliza as redes sociais para levar a ideia a professores de outras cidades. Neste ano, ele criou um grupo para trocar experiências com outras pessoas. “Esse é o maior presente pra mim, ver professores do outro lado do Brasil trabalhando com algo que nasceu em casa. É uma ideia simples mas que pode fazer a diferença”, disse.

George conta que alguns de seus jogos foram adaptados para crianças com deficiência. “Uma professora de Blumenau adaptou alguns jogos para alunos com deficiência visual. Sempre digo que de uma boa ideia, nascem outras boas ideias”, afirmou.

Em menos de nove meses, o grupo já atingiu mais de mil membros, com professores do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Campinas, Mato Grosso do Sul e até de Portugal. “Eu poderia criar os jogos e utilizar apenas com os meus alunos, mas decidi compartilhar com outros professores e trocar ideia em nome da educação”, disse.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

One thought on “Professor cria jogos educativos com material reciclável em Guaratinguetá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *