Concurso Cultural Literário (96)

capa campanhas

Jornalista e doutora em Ciência Política analisa como as estratégias discursivas de candidatos e jornalistas flertam com os mitos políticos clássicos

Observando as campanhas presidenciais em toda a América Latina, percebe-se uma consolidação do personalismo. Mas há também diferentes estratégias que flertam com os mitos políticos clássicos, não apenas no discurso dos candidatos como na cobertura jornalística, tal como se observa em Campanhas presidenciais, mídia e eleições na América Latina, da jornalista e doutora em Ciência Política, Katia Saisi, lançamento da Editora Medianiz.

Antes de se aprofundar detalhadamente nos casos do Brasil, Chile e Venezuela, Saisi traça um panorama da democracia em todos os 20 países da América Latina. Trata-se de um sobrevoo panorâmico por processos históricos, políticos e eleitorais que se volta ainda mais generosamente quando os tópicos são os sistemas legislativos e as formas de financiamento de partidos e campanhas.

Foco que se torna ainda mais intenso nas análises das campanhas que elegeram Dilma Rousseff, Sebastián Piñera e Hugo Chávez. Esmiuçando a relação entre mídia e política, Katia Saisi acompanha a propaganda televisiva dos candidatos e a cobertura diária dos principais jornais desses países.

Além de identificar os princípios norteadores dos discursos dos candidatos e da cobertura jornalística, mostra como se deu a ascensão de novas formas de comunicação dos candidatos (mídias alternativas, desde rádio e TVs comunitárias, celulares e redes sociais), que estão mudando o modo de se fazer política na atualidade.

 

Vamos sortear 3 exemplares de “Campanhas presidenciais, mídia e eleições na América Latina“, lançamento da Editora Medianiz.

Para concorrer, responda se você considera que a cobertura da mídia influencia os eleitores no período das eleições. Se usar o Facebook, por gentileza informe seu e-mail de contato.

O resultado será divulgado dia 9/10 neste post.

Boa sorte! 🙂

***

Parabéns aos ganhadores: Adriano MagalhãesGabriel Cassar SilvaFernanda Barros.

Por gentileza enviar seus dados completos para [email protected] em até 48 horas.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

9 thoughts on “Concurso Cultural Literário (96)

  • 24 de setembro de 2014 em 20:45
    Permalink

    Infelizmente, nós brasileiros não estudamos e nada sabemos sobre política. Mal sabemos ler, interpretar textos etc. Como poderemos entender de Política?!! A educação é a chave libertadora de todos esses males. A mídia nesse aspecto, tem o papel vital e se for manipulada conseguirá atingir os piores flagelos da sociedade, os fracos da alma e da mente.

    Resposta
  • 29 de setembro de 2014 em 9:12
    Permalink

    Com toda certeza influencia sim e muito, por isso os candidatos gastam milhões em propaganda, que mesmo as pessoas sabendo discernir o falso do verdadeiro, ou do mais falso ainda, eles ainda votam quando recebem uma quantia minima de dinheiro ao se venderam para mais quatro anos de sofrimento nas portas de hospitais que faltam leitos, em escolas que não tem professores, em filas para receber um salario pequeno para alimentar tantas bocas. É uma situação ridícula que nos encontramos, mas mesmo assim, ainda cantam as musicas que passam nos carros de som, ainda assistem felizes os programas eleitorais e acreditam em promessas.
    [email protected]

    Resposta
  • 2 de outubro de 2014 em 16:20
    Permalink

    Creio que a mídia influencia, pois é através dela que nos informamos sobre o caráter do candidato. Uma vez que a mídia traz às claras alguma informação que venha a mostrar uma face que o eleitor não conhecia, dá chance a este eleitor de ponderar melhor suas convicções e modificá-las enquanto é tempo.

    Resposta
  • 2 de outubro de 2014 em 19:53
    Permalink

    Nem tanto como antigamente, mas ainda – e infelizmente – influencia. Infelizmente por que a grande mídia está a serviço de suas famílias. 3 ou 4 famílias que dominam a comunicação do Brasil. Porém, a internet tem crescido muito e contra-balanceado a informação.

    Resposta
  • 5 de outubro de 2014 em 14:25
    Permalink

    Penso que a cobertura da mídia não só influencia os eleitores, como também, faz parte do processo eleitoral. É o elo entre o que acontece com os candidatos e nós. Através da mídia (impressa, digital ou áudio visual) é que nós obtemos quase que a totalidade das informações acerca dos candidatos, suas ideias, seu passado e suas atividades na campanha. Mas, infelizmente, a mídia também é influenciada pelos interesses pessoais ou empresariais o que a faz perder a imparcialidade, comprometendo as informações que chegam aos eleitores, agindo de forma pouco ética e influenciando negativamente no processo democrático.

    Resposta
  • 6 de outubro de 2014 em 9:47
    Permalink

    A cobertura da mídia é essencial às eleições em todo o mundo, e sim, tem grande influência nos resultados, haja visto que candidatos estrelas costumam sair de um circuito de tv, como Tiririca e Russomano. Mas acredito que o que vivemos hoje é que a medida dos anos ela esta influência vem diminuindo de forma oposta ao crescimento as redes socais democráticas.

    Resposta
  • 6 de outubro de 2014 em 12:54
    Permalink

    Com um poder de alienação sem precedentes a mídia tem um papel importante nas eleições e a população é a grande “massa de manobra”. Já dizia Noam Chomsky: “A imprensa pode causar mais danos que a bomba atômica. E deixar cicatrizes no cérebro”. Vivemos o auge da influência midiática nas decisões políticas, econômicas, sociais e culturais. Assim sendo é importante tomarmos consciência da realidade que nos cerca em meio à efetiva representatividade de sons e imagens que nos é apresentada.

    Resposta
  • 6 de outubro de 2014 em 13:54
    Permalink

    Sem dúvidas a mídia é grande influenciadora durante o período das eleições. Dificilmente haverá uma mídia imparcial, devido aos interesses de cada canal de televisão, revista ou jornal. Os posts sobre política podem ser curtidos e isso chama a atenção para o que está sendo dito, hoje em dia, principalmente nos mais jovens.

    Resposta
  • 8 de outubro de 2014 em 19:08
    Permalink

    A mídia é o 4º poder que influencia os três primeiros poderes. Não tem como fugir da influência exercida pela mídia. É um poder que, se estiver em mãos erradas, pode eleger um candidato ou destituir presidentes.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *