Livro ‘perdido’ mostra Bob Dylan na intimidade

Sam Tanhenhaus, na Folha de S.Paulo

Autor de um novo livro sobre o músico, “Another Side of Bob Dylan: A Personal History on the Road and off the Tracks”, Jake Maymudes diz que “nunca teve a intenção” de escrever a obra. Lançada nos Estados Unidos em 9 de setembro, despertou grande interesse.

O escritor é filho de Victor Maymudes, companheiro de Dylan que teve desentendimento feroz com o músico em 1997 e morreu quatro anos mais tarde, deixando 24 horas de recordações em fitas.

Jake, 34, tinha 7 anos quando foi apresentado a Dylan. Seu pai acompanhava o cantor em todas as viagens executando uma série de funções –diretor de turnê, motorista, guarda-costas… e também adversário no xadrez.

Victor Maymudes e Bob Dylan fotografados em fazenda de Woodstock, em 1964 / Edward A. Chavez/The New York Times
Victor Maymudes e Bob Dylan fotografados em fazenda de Woodstock, em 1964 / Edward A. Chavez/The New York Times

Victor, um homem corpulento e moreno com 1,83 metro de altura, era figura estabelecida no cenário do folk nos Estados Unidos.

Organizador de shows, empresário e proprietário de uma casa noturna em Los Angeles, ele foi apresentado ao músico em uma viagem a Nova York, em 1961 ou 1962.

Os dois estabeleceram uma conexão imediata e, enquanto a carreira de Dylan decolava, Victor entrava e saía de sua órbita esporadicamente –se afastando para tentar projetos pessoais, mas sempre retornando.

“Ele era visto como o guardião dos segredos”, diz David Hajdu, historiador de música cujo livro “Positively 4th Street” descreve o cenário folk do começo dos anos 60. “A reputação dele era a de ser enigmático, discreto, confiável e impenetrável”.

PUBLICAÇÃO

Em 2000, Victor assinou contrato para um livro com a editora St. Martin’s Press, e começou a gravar memórias em fitas. Um ano depois, morreu de aneurisma, aos 65.

Jake não se apressou em publicar o livro. Até que, em 2013, um incêndio destruiu a casa em que estavam as cinzas de seu pai. Praticamente só restaram as fitas.

“A ideia era a de escrever como uma homenagem ao meu pai”, diz Jake, que trabalha com efeitos especiais para cinema e televisão, sobre sua decisão de completar o trabalho de Victor. “Tudo o mais tinha sido queimado”.

Ele colocou uma hora das gravações originais, sem edição, no YouTube, “e não demorou para que o material registrasse 400 visitas por dia”, ele disse. Biógrafos, jornalistas e fãs fizeram contato, instando-o a divulgar as outras 23 horas de gravações, ou transformá-las em livro.

Jake diligentemente transcreveu as gravações e tentou publicar o livro pela mesma St. Martin’s Press, que o rejeitou, e depois por conta própria, mas não conseguiu o financiamento necessário.

Com a orientação de um agente, Jake tentou de novo, organizando as recordações de seu pai e as vinculando aos incidentes relatados em outras biografias. Quando ele voltou a procurar a St. Martin’s, conseguiu um contrato.

ÍNTIMOS

“Another Side of Bob Dylan” é uma adição incomum ao material disponível sobre o músico, um relato íntimo e informal sobre a tempestuosa amizade entre ele e o músico.

Em 1964, Dylan deixou a bolha do folk na costa leste e atravessou o país com Victor.

Em seguida, em Londres, ele tocou no Royal Albert Hall diante de um público muito maior do que costumava atrair nos EUA. Era Victor quem abria caminho entre os fãs para que ele passasse.

Logo depois, eles partiram em viagem de férias à Grécia. “Explorei a costa do Mediterrâneo”, Victor recorda, e Dylan ficou no hotel “datilografando e escrevendo à mão, entre cigarros, algo que ele consegue fazer por mais tempo do que qualquer pessoa que conheço”.

De volta a Nova York, correram para o estúdio onde Dylan “despejou tudo aquilo”, gravando 11 canções, “uma após a outra, sem ensaio”.

Mais tarde, ainda em 1964, ele foi convidado a conhecer os Beatles, e levou maconha. Dylan se acomodou para enrolar um baseado, mas se atrapalhou todo. O experiente Victor teve de assumir o comando da operação.

A conversação desordenada aconteceu sem a participação de Dylan. Exausto por uma sucessão de noites de pouco sono, e com a ajuda de alguns drinques, “caiu desmaiado no chão”, recorda Victor. Não que o livro seja um acerto de contas. Victor fala com reverência sobre a “grandeza” e “gênio” de Dylan.

Mas o retrato que apresenta sobre o músico se mantém curiosamente remoto. O livro sugere que quanto mais você se aproxima de Dylan, mais difícil é conhecê-lo.

ANOTHER SIDE OF BOB DYLAN
Autores Victor e Jacob Maymudes
Editora Saint Martin’s Press
Quanto US$ 26,99 (cerca de R$ 67) em www.amazon.com

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *