Universidade da Pensilvânia cria curso ‘Desperdiçando o tempo na internet’

Departamento de Letras da Universidade da Pensilvânia já havia criado outros cursos não convencionais - Divulgação
Departamento de Letras da Universidade da Pensilvânia já havia criado outros cursos não convencionais – Divulgação

Estudantes terão de ficar três horas em salas de bate-papo, assistindo a vídeos de gatos , redes sociais ou listas de discussão

Publicado em O Globo

RIO – Se você se sente preocupado com o tempo de estudo ou trabalho perdido em Facebook, Buzzfeed ou sites de entretenimento, não fique! A Universidade da Pensilvânia, uma das mais prestigiadas mundo, anunciou que criará a partir do próximo semestre um curso somente dedicado ao que mais gostamos de fazer: ficar vagando pela internet.

Intitulada “Wasting Time on the Internet” (“Desperdiçando o tempo na internet”, em inglês), a disciplina cobrará dos alunos pelo menos três horas diárias na frente da telinha, apenas interagindo através de salas de bate-papo, assistindo a vídeos de gatos , redes sociais ou listas de discussão.

O objetivo, segundo consta na ementa do curso, é verificar como o internauta utiliza seu tempo na rede, que seria descrita na literatura como a atividade de lazer do século XXI.

Mas os estudantes não vão escapar do rigor acadêmico. Eles também serão obrigados a “explorar a longa história de tédio e perda de tempo”, lendo obras de escritores, teóricos e criativos, incluindo Betty Friedan, Raymond Williams e John Cage.

O curso, oferecido pelo Departamento de Inglês da universidade, será ministrado pelo professor Kenneth Goldsmith, conhecido por ministrar outras disciplinas não convencionais, incluindo “Escrita não criativa”, que explora o plágio e a pirataria, e ‘Intervenção Escrita: a escrita fora da página “, que proíbe os estudantes de usar papel.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *