Tomb Raider e o Girl Power

Ana Clara, no Indiretas do Bem

tomb raider

Não sei o que importa mais, a intenção ou o efeito.

Sou parte da primeira geração que cresceu ligada a um videogame, e até os 10 anos, só via heróis masculinos que eu poderia controlar nas minhas aventuras. Mario, Sonic, Donkey Kong. Claro, eles tinham companheiras de ação, Peach, Tails, e Dixie, mas protagonistas eram quase inexistentes (Samus Aran de Metroid como uma exceção, e sempre era legal lutar com Chun Li e Cammy no Street fighter 2). Até o dia em que um amigo me chamou para jogar um jogo novo: Tomb Raider.

Os consoles foram passando e cá estou jogando o novo Tomb Raider. A franquia me tornou fiel, e mesmo com uma Lara de proporções irreais e gemidos constantes, me sinto feliz ao ver uma garota Indiana Jones viajando pelo mundo e descobrindo relíquias. Mas com o tempo, depois do ótimo Legend, eu achei que não havia caminho pra surpresas na série. O novo jogo (lançado em 2013) puxou meu tapete nessa previsão, e estou aqui o comentando, atrasada e encantada.

No novo Tomb Raider você acompanha a origem do mito Lara Croft. Lara era apenas uma herdeira e estudante que parte para uma ilha em um projeto acadêmico, e fica presa em um espaço ameaçador, cercada por uma seita e pelo mar, tentando sobreviver, escapar e salvar os outros companheiros de jornada.

tomb-raider

Como é a tendência dos novos jogos eletrônicos, esta é uma jornada emocional. Você está com Lara quando ela vê seu amigo morrer, quando ela dispara seu primeiro tiro letal, quando ela deve aprender a caçar, quando ela está com fome, frio e vê sua última esperança sumir na sua frente. E as suas decisões, como Lara, importam. Os gráficos são perfeitos, e os machucados e traumas são sentidos por você na frente da tela. Não é um jogo para fracos.

A intenção dos criadores de Tomb Raider dificilmente era empoderar jovens garotas apresentando uma personagem forte e corajosa. Mas foi o que eles conseguiram – e conseguiram mais do que nunca neste novo capítulo da franquia.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *