Jason Derfuss, de 21 anos, só não foi atingido porque os livros que estavam dentro de sua mochila amorteceram os disparos de uma arma semiautomática

Jason Derfuss, de 21 anos, teve a vida salva após o disparo de uma arma semiautomática ser amortecido por um livro (Facebook/Reprodução)

Jason Derfuss, de 21 anos, teve a vida salva após o disparo de uma arma semiautomática ser amortecido por um livro (Facebook/Reprodução)

Publicado por Veja

Um estudante de ciências humanas teve a vida salva pelos livros que carregava na mochila. Jason Derfuss, de 21 anos, havia acabado de retirar os exemplares da biblioteca Strozier, na Universidade Estadual da Flórida, localizada na cidade americana de Tallahassee, quando entrou na mira de um atirador, na quarta-feira à noite. Segundo o jornal Daily Telegraph, Derfuss só não se feriu no incidente porque os seus livros amorteceram o impacto da bala. “Eu tirei os livros da mochila depois de tudo que aconteceu e vi que eles estavam todos rasgados. Comecei a examiná-los e meu amigo encontrou a bala”, afirmou.

As autoridades identificaram o atirador como Myron May, de 31 anos, ex-aluno da universidade. A polícia encontrou artigos e vídeos produzidos por May em que ele dizia ser perseguido por agências do governo. Dois estudantes e um funcionário da universidade foram baleados no incidente, sendo que uma pessoa se encontra em estado crítico. May, que usou uma arma semiautomática para cometer os crimes, foi morto em confronto com a polícia local.

“Eu sabia que tinha ouvido um disparo de arma e me virei devagar. Vi o atirador correndo em direção a outro estudante a atirando duas vezes contra ele. Eu corri para o meu carro, falei com meu pai e liguei para a polícia”, relatou Derfuss. As aulas foram suspensas na quinta-feira para que as autoridades pudessem inspecionar as medidas de segurança da universidade. Todas as atividades foram retomadas nesta sexta. A instituição da Flórida conta com aproximadamente 40.000 alunos.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments