Bogotá lamenta que arquivo de García Márquez vá para os EUA

380133-970x600-1

Publicado na Folha de S.Paulo

O governo da Colômbia se defendeu das críticas por não ter adquirido os arquivos do escritor Nobel da Literatura Gabriel García Márquez informando que esta não se tratou de uma decisão de Bogotá, mas da família do autor. Os documentos irão para a Universidade do Texas, que possui uma das maiores coleções literárias dos EUA.

A ministra da Cultura, Mariana Garcés, disse que o país considerava uma honra obter o acervo, mas que a decisão não dependeu do governo e que “nós respeitamos as decisões feitas” pela família de Gabo, como era conhecido.

A notícia da venda dos arquivos do escritor à Universidade do Texas surpreendeu não somente a ministra, como todo o país, que acordou com a notícia de que 2 mil cartas, um livro inacabado e materiais de seus romances foram adquiridos pelo centro acadêmico.

Ainda segunda Garcés, o governo ofereceu à viúva do Nobel, Mercedes, a compra de, não somente o arquivo, mas todo o legado do escritor de “Cem Anos de Solidão”, mas sem fazer uma oferta formal.

O escritor colombiano morreu no dia 17 de abril aos 87 anos na Cidade do México, onde residia há anos.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *