Professor dá dicas para a prova de Literatura da FUVEST 2015

Publicado no Universia Brasil

Fonte: Shutterstock      É recomendável que os estudantes procurem materiais para não ser surpreendido durante a prova
Fonte: Shutterstock
É recomendável que os estudantes procurem materiais para não ser surpreendido durante a prova

Neste domingo (30) ocorrerá a primeira fase da FUVEST, vestibular em que os 144.888 inscritos buscam uma vaga na Universidade de São Paulo, instituição latino-americana mais bem colocada no QS World University Ranking.

Nas 90 questões desta primeira etapa do processo seletivo, uma das matérias que mais preocupam os estudantes é Literatura, afinal o vestibular cobra conteúdos relacionados a 9 livros de variados períodos históricos, tanto nacionais quanto lusitanos. Pensando nisso, a Universia Brasil conversou com o professor de português Claudio Caus do Cursinho da Poli para ouvir algumas dicas que poderão fazer a diferença neste final de semana.

Para Claudio, ainda que o aluno não tenha tido tempo de ler todas as obras (confira quais são elas aqui), é recomendável que ele procure materiais para não ser surpreendido durante a prova. “Seria interessante pegar um estudo orientado confiável que, além do enredo, também trate sobre pontos específicos da estética literária em que o autor está inserido, traços biográficos do escritor que podem influenciar seu posicionamento no texto e o contexto histórico – aspecto que a FUVEST se interessa muito e, por isso, costuma perguntar sobre o contexto no qual o livro se insere e sua relação com os demais livros da época”. Deste modo, o estudante consegue reunir artifícios para responder questões em que há uma comparação entre obras, ainda que ele não tenha lido uma delas.

Outro ponto que ele destaca diz respeito às críticas literárias. “A FUVEST faz muitas questões colocando um excerto de um crítico. Então, o aluno tem que estar preparado para ler um fragmento com uma linguagem um pouco mais próxima da acadêmica”, afirma Claudio. Caso ele não esteja confortável com este tipo de vocabulário, o professor alerta que o candidato deve tentar avaliar o contexto da questão e interpretá-la a partir da sua leitura. Tudo para não se enrolar com termos com os quais não está familiarizado.

“A FUVEST não exige nenhum outro tipo de conhecimento literário que não seja aquele dos 9 livros que estão na lista. Então, tirando o Romantismo, Realismo, Naturalismo e a segunda fase do Modernismo, ela não vai exigir nenhuma outra estética”, alerta Claudio Caus. Contudo, ele considera a possibilidade de serem colocados textos que não sejam constantes na lista para tratar sobre aspectos mais relacionados a interpretação ou até mesmo gramática.

Embora não dê tempo para ler mais nenhum livro até domingo, converse com professores em quem você confia e use a internet para tirar suas últimas dúvidas. Mas não se esqueça de descansar para que assim você consiga encarar as quatro horas de prova no domingo. Boa sorte!

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *