13 palavras que você já usou, mas nunca tinha visto o que eram de verdade

Ou vai dizer que você sabe o que é um bugalho?

Clarissa Passos, no BuzzFeed

 

1. Aqui está um JERICO — aquele mesmo, o da ideia ruim.

Aqui está um JERICO -- aquele mesmo, o da ideia ruim.

Wikicommons

Segundo o Michaelis. “jerico” — sim, com J — é o mesmo que “asno, burrico, jumento”. O que dá todo sentido à expressão “ideia de jerico”.

2. E, abaixo, você aprende a separar definitivamente o JOIO do trigo.

Reprodução / Via artureduardo.blogspot.com.br
Reprodução / Via artureduardo.blogspot.com.br

Joio é uma planta gramínea que aparece como praga nas plantações.

3. Aproveite e não confunda alhos com BUGALHOS.

Reprodução / Via deusaindafala.com
Reprodução / Via deusaindafala.com

Sim, eles existem. Bugalhos são as nozes da galha, tipo de carvalho.

4. Aqui, veja um pessoal puxando uma CHINCHA.

Reprodução / Via visitsesimbra.pt
Reprodução / Via visitsesimbra.pt

A chincha é uma “pequena rede de arrasto, também chamada chinchorro ou chinque”. Lembre-se disso quando for chamar alguém na chincha.

5. Eis aqui alguns BOFES botados para fora.

tinydevil/tinydevil
tinydevil/tinydevil

Bofe é o “nome vulgar do pulmão”. Antigamente, era muito comum falar que um sujeito sem fôlego estava “botando os bofes para fora”.

6. E a misteriosa FICHA do “cair a ficha” nada mais é senão:

Reprodução / Via lista.mercadolivre.com.br
Reprodução / Via lista.mercadolivre.com.br

Para quem nasceu nos anos 90: antes de funcionar com cartão, telefones públicos eram acionados por fichas. Quando a ficha caía, a ligação se completava e a comunicação estava estabelecida. Caiu a ficha, agora?

7. Isso aqui é uma CALDEIRINHA, para quem está entre a cruz e a… caldeirinha.

Reprodução / Via catolicoleigo.com
Reprodução / Via catolicoleigo.com

Ou seja, o paramento usado nos ritos católicos para colocar água benta. Por isso, estar “entre a cruz e a caldeirinha” é ter de fazer uma escolha difícil.

8. E uma EIRA é uma área interna de uma construção.

Pixabay
Pixabay

Segundo o Houaiss, eira significa “1. Local de terra batida, cimentado ou lajeado, próprio para debulhar, trilhar, secar e limpar cereais e legumes. 2. Área em que se acumula o sal, ao lado das marinhas. 3. Pátio de certas fábricas de tecido. 4. Depósito de canas, anexo às fábricas de açúcar”.

Já a “beira”, na arquitetura colonial, era o telhado avançado. Daí o “sem eira nem beira” para se referir às pessoas que não têm nada mesmo — nem quintal, nem telhado.

9. Do fundo deste cachimbo, além de fumo, dá para tirar um SARRO.

Reprodução
Reprodução

Além de uma série de coisas nojentas, sarro também é o nome dado ao “resíduo do tabaco queimado, constituído de nicotina e óleos, que se deposita no tubo dos cachimbos e piteiras”. Mas realmente não sei o que isso tem a ver com “tirar um sarro”.

10. E este é o BODE EXPIATÓRIO.

Wikicommons
Wikicommons

O bode expiatório era um animal oferecido em sacrifício em rituais antigos.

11. E conheça o JÓ, o rei da paciência.

Wikicommons
Wikicommons

Na Bíblia, Jó é contemplado com as piores desgraças da vida, mas mantém sua fé em Deus. Mas nem todo mundo tem essa paciência de Jó.

12. Aqui está uma ESTRIBEIRA — é melhor não perdê-la.

Reprodução / Via piquetegeneralosorio.blogspot.com.br
Reprodução / Via piquetegeneralosorio.blogspot.com.br

.

A estribeira é a correia que prende o estribo (onde se coloca o pé) ao arreio (a sela). Por isso “perder as estribeiras” deixa você desnorteado.

13. E isso faz a expressão BOCA DE SIRI fazer todo sentido.

Wikicommons
Wikicommons

Embora a foto seja, na verdade, de um caranguejo. Mas a expressão significa “ficar de boca fechada”.

Wikicommons
Wikicommons

BEM FECHADA.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

2 thoughts on “13 palavras que você já usou, mas nunca tinha visto o que eram de verdade

  • 12 de março de 2015 em 18:00
    Permalink

    Muito legal! Algumas expressões já era do meu conhecimento a saber: Boca de siri, paciência de JÓ e Chincha. na Bahia, usa-se esse termo da seguinte maneira: Fulano está cheio de “chincha”, o mesmo que dizer: Cheio de “bossa”; cheio de “marra”; cheio de charme …vaidoso…e aí por diante. Coisas de regionalismo.rsrsrs

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *