Concurso Cultural Literário (120)

mutiladosO frágil toque dos mutilados

Alex Sens

Passado ao longo de 28 dias numa pequena cidade litorânea, o romance conta a história de Magnólia, uma enóloga tão temperamental quanto enigmática, que visita o irmão e os sobrinhos após ter estado três anos distante. Voltar àquela casa de frente para o mar parece ser uma série de novos testes em sua vida: confrontar o passado, aceitar a nova situação do irmão viúvo, viver uma nova e arriscada paixão e ser a guardadora de um segredo que pode abalar toda a sua família. O frágil toque dos mutilados é um drama familiar sobre o reencontro de pessoas que tentam se explicar, se ajustar e se compreender através de seus sonhos e conflitos.

Alex Sens foi o vencedor do Prêmio Governo Minas Gerais de Literatura 2012, na categoria Jovem Escritor. Segundo Jaime Prado Gouvêa, editor do Suplemento Literário, “Alex Sens Fuziy surge na literatura com traços firmes de escritor experiente, compondo uma trama magnificamente elaborada sobre os dramas de uma família que se reencontra numa cidade litorânea e tenta se explicar a partir da morte de um de seus membros.” Para Marcia Tiburi, “O mar é, para a ação que aqui se dá, um pano de fundo tão belo quanto trágico. O romance, desenhado com a meticulosidade da pena de Alex Sens Fuziy, constrói-se nesse trânsito, sobre aquela espécie de dificuldade consigo que é vivida por cada pessoa quando ser e estar – diante de si mesmo e diante dos outros – não parecem nada simples. Quando a possibilidade de viver junto com os outros está a cada momento posta em xeque.”

***

Vamos sortear 3 exemplares de “O frágil toque dos mutilados“, lançamento da Autêntica.

Para concorrer, responda na área de comentários a pergunta abaixo. Use no máximo 4 linhas:

Como solidificar os laços familiares em meio aos conflitos e tensões do cotidiano?

Se participar via Facebook, por favor deixe seu e-mail de contato.

Para ficar sempre por dentro das novidades e promoções, sugerimos que curta as páginas dos envolvidos neste concurso cultural:

O resultado será divulgado dia 2/6 neste post.

Boa sorte! :-)

 

ATENÇÃO PARA OS SORTEADOS!

Edmea Cavalieri  “Construindo relacionamentos com verdade, amor e respeito. Verdade para expor, compreender e lidar com os sentimentos íntimos dos familiares. Respeito pelas diferenças e preferências individuais. E amor, amor benigno que cuida, mas deixa voar. “

Lúcia Helena Buenos Fernandes “Os laços familiares devem ser cultivados diariamente, estando presente na vida das pessoas, apoiando, dizendo não quando necessário e principalmente dando carinho e amor.”

Amanda S. Vilhagra “Em meio aos conflitos e tensões do cotidiano, é necessário ter paciência, saber dialogar e amar incondicionalmente nossos familiares, lembrando sempre que somos falhos e que podemos crescer juntos.”

 

Parabéns aos ganhadores e até o próximo concurso cultural! 🙂

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

17 thoughts on “Concurso Cultural Literário (120)

  • 5 de maio de 2015 em 21:45
    Permalink

    Não se trata tanto de solidificar os laços, quanto de identificar o que os torna frágeis. Pessoas são compostas por partes conflitantes, uma batalha constante entre o que o individuo deseja e o que favorece o todo. É só por meio da constatação de que não existe coesão sem as devidas concessões, que pode-se pensar em eliminar os parasitas sentimentais que corroem os relacionamentos de dentro para fora.

    Resposta
  • 6 de maio de 2015 em 10:51
    Permalink

    Para que seja solidificado, é importante que não se faça líquido; desfazendo-se na enseada como onda do mar, finita e frágil. Hoje em dia tudo assopra, tudo é passageiro, os conflitos tomam o lugar dos protagonistas, furtando-lhes a responsabilidade perante o outro, furtando-lhes um olhar mais atento. Para que haja toque, contato e harmonia, é preciso haver coração.

    Resposta
  • 7 de maio de 2015 em 11:01
    Permalink

    Acho que uma conversa para contar o que esta acontecendo, um passeio ao ar livre mais sem celulares ou algo assim somente uma camera para registrar os momentos, um almoço em familia e claro muito amor porque amor é fundamental

    Resposta
  • 7 de maio de 2015 em 15:43
    Permalink

    Só o tempo, seguido de confiança e respeito, é capaz disso, porque só o tempo permite cicatrizar feridas decorrentes de conflitos e tensões cotidianas, ainda mais no caso das familiares, que são tão intensas e passionais.

    Resposta
  • 7 de maio de 2015 em 16:21
    Permalink

    Não tenho dúvida de que a melhor forma é promovendo mais reuniões familiares… Nessas reuniões é que a mágica acontece. As pessoas conversam, se abraçam, mesmo que forçadamente… no fundo, família é família, e bem sabemos que não há “lugar” melhor para retornar que o seio da família.

    Resposta
  • 10 de maio de 2015 em 15:51
    Permalink

    Olhar menos defeitos e mais qualidades, reclamar menos e sorrir mais, brigar menos e perdoar mais. Quando olhamos os outros com a benevolência com que gostaríamos de ser olhados e tratados conseguimos viver com mais leveza e paz.

    Resposta
  • 10 de maio de 2015 em 16:08
    Permalink

    É ter a virtude de ser paciente e calmo, para poder lidar com situações adversas e conturbadas isso exige ser sábio e ser amável!

    Resposta
  • 11 de maio de 2015 em 14:12
    Permalink

    Acho que se desde o principio educar os filhos com um amor que não se fraqueja , na base de confiança , de soluções para conflitos de uma forma que não prejudique pensando e se colocando no lugar dos outros para que assim não afete as pessoas , então o laço familiar já eh feito por corrente , assim nada quebra , pode-se abrir as vezes, mas então fechamos de novo !!
    [email protected]

    Resposta
  • 12 de maio de 2015 em 9:19
    Permalink

    Com doses de paciência, amor e compreensão. Sabendo que por maiores que sejam os conflitos, eles não podem jamais desfazer os laços familiares, pois são esses laços que nos mantém firmes para enfrentar qualquer obstáculo na vida e é na família que está nosso refúgio para toda e qualquer situação.

    Resposta
  • 14 de maio de 2015 em 20:14
    Permalink

    Os laços familiares devem ser cultivados diariamente, estando presente na vida das pessoas, apoiando, dizendo não quando necessário e principalmente dando carinho e amor.

    Resposta
  • 17 de maio de 2015 em 16:31
    Permalink

    conversar sobre o dia a dia da família mostra e se importa com as amizades dos filhos

    Resposta
  • 18 de maio de 2015 em 8:06
    Permalink

    Em meio a um mundo que cada dia mais vem esquecendo que a comunicação e os relacionamentos começam em casa, no seio familiar, é importante que seja resgatada a cultura que existia há até pouco tempo atrás: o hábito da união, de estarem todos reunidos para uma refeição e atividades em comum, e a presença de gestos de amor entre parentes.

    Resposta
  • 24 de maio de 2015 em 20:33
    Permalink

    Acredito que o que solidifica os laços familiares é o respeito, é você saber ouvir e ser ouvida, é doar-se e receber, é descobrir nas diferenças um aprendizado, amar mais e apontar os erros de menos.

    Resposta
  • 26 de maio de 2015 em 16:02
    Permalink

    antes de familiares, enxergar cada um como ser humano, como semelhante, respeitando o que o outro pensa sem faltar com a VERDADE, TRANSPARENCIA e PACIENCIA no lidar e no falar.

    Resposta
  • 26 de maio de 2015 em 17:13
    Permalink

    Acredito que estas mesmas tensões e conflitos são o que fazem com que a família se solidifique. Somente superando, aprendendo e vencendo cada uma delas somos capazes de entendermos melhor o outro, sermos mais perdoadores, unidos e amorosos. Os conflitos e tensões nos torna melhores soldados, para esta que é uma batalha diária: amar um ao outro!

    Resposta
  • 29 de maio de 2015 em 15:10
    Permalink

    Através de conversas francas, abertas, imparciais (à medida do possível) e com uma postura aberta ao ato de “ceder”. Afinal, não existe amor, convivência ou relacionamento sem abrir mão de certos desejos às vezes. [email protected]

    Resposta

Deixe um comentário para Jonatha Maximiniano Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *