Natalie Portman dá conselhos a formandos em Harvard e lembra passado “difícil”

Natalie Portman durante discurso em Harvard (Foto: Reprodução / YouTube)
Natalie Portman durante discurso em Harvard (Foto: Reprodução / YouTube)

A atriz falou sobre os momentos depressivos e obscuros que passou na universidade americana

Publicado na Revista Monet

Natalie Portman retornou ao seu tempo de estudante para dar um discurso inspirador em Harvard na quarta-feira, 27 de maio, e revelou que seu tempo na universidade não foi um passeio fácil. A atriz ganhadora do Oscar incentivou os alunos prestes a se formarem a usar seu entusiasmo juvenil para assumir riscos e traçar o seu próprio caminho na vida.

“Quando eu entrei como uma caloura em 1999, senti como se tivesse havido algum engano. Que eu não era inteligente o suficiente para estar nesse lugar, que cada vez que eu abrisse minha boca, teria que provar que não era apenas uma atriz boba”, disse à multidão de alunos.

E continuou: “É fácil agora romantizar o meu tempo aqui, mas tive alguns momentos muito difíceis também. Uma combinação de ter 19 anos, lidar com meu coração partido pela primeira vez, tomar pílulas anticoncepcionais que foram tiradas do mercado por seus efeitos colaterais depressivos, e passar muito tempo sentindo saudade da luz durante os meses de inverno, me levaram a viver alguns momentos muito obscuros, particularmente durante o segundo ano. Tiveram várias ocasiões em que eu comecei a chorar em reuniões com professores, preocupada com o que eu deveria ser, quando eu mal conseguia sair da cama pela manhã”.

A atriz ainda disse que aprendeu algumas lições importantes durante a sua experiência acadêmica e levou essas lições com ela para a sua vida como atriz. “Você nunca pode ser o melhor. A única coisa na qual você pode ser o melhor é em desenvolver seu próprio eu. Faça uso do fato de você não duvidar muito de si mesmo agora. Quando envelhecemos, ficamos mais realista, e esse realismo não nos faz nenhum favor”, acrescentou.

Assista ao discurso completo de Portman no vídeo abaixo:

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *