Filme Cidades de Papel, de John Green, estreia hoje nos cinemas

Nat Wolff e a ex-modelo Cara Delevingne estreiam como protagonistas no cinema em Cidades de Papel, onde interpretam Quentin e Margo
Nat Wolff e a ex-modelo Cara Delevingne estreiam como protagonistas no cinema em Cidades de Papel, onde interpretam Quentin e Margo

Segundo filme da obra de John Green, filme busca refazer os passos do sucesso A Culpa é das Estrelas

André Bloc, em O Povo Online

Aos 37 anos, o escritor norte-americano John Green tem seis romances publicados, todos entre 2005 e 2014. Ano passado, pela primeira vez, uma das obras chegava ao cinema: A Culpa é das Estrelas, de Josh Boone. O retorno foi imediato e o longa lucrou 25 vezes mais do que seu orçamento de produção. Partindo desse sucesso, o cronograma cinematográfico de Green está engarrafado, com um total de três longas programados para lançamento até o final de 2016. A primeira parada dessa lista é hoje, data de estreia de Cidades de Papel no mundo todo.

John Green é hoje o principal autor da chamada “literatura de ficção para jovens adultos”, categoria na qual todos os seus seis romances se enquadram. A estudante de Odontologia Ana Maria Jucá, 17, se encaixa bem nesta faixa etária. “Estou ansiosa desde o momento em que li a última linha do livro! Minha curiosidade maior é saber se a Margo vai ser tão incrível quanto a do livro”, elege a fã.

Cidades de Papel segue Quentin (Nat Wolff), um rapaz de 17 anos que acredita que sua vida vai mudar após uma amiga de infância, e paixão atual, convocá-lo para uma “missão de vingança”. Mas as certezas de Quentin somem, assim como sua amada Margo (Cara Delevingne).

Grande parte da expectativa em torno da obra é fruto do sucesso de A Culpa é das Estrelas, que arrecadou US$ 307 milhões nos cinema em 2014. Mas se o antecessor chamava a atenção pelo clima melancólico, John Green garante uma visão mais positiva para a nova obra. “Agora foi completamente diferente. Cidade de Papel tem momentos tristes, mas também partes românticas e engraçadas”, comparou o autor, em entrevista à Forbes. Em 2016, os romances Quem é Você, Alasca? (2005) e Deixe a Neve Cair (2008) devem chegar aos cinemas.

As primeiras resenhas sobre o novo filme vêm confirmando a visão positiva de Green, que garante que algumas mudanças para o cinema até melhoram sua obra. “Pode até não subverter todos os clichês do gênero ‘romance de Ensino Médio’, mas a dramédia adolescente de Jake Schreier pulsa em momentos tanto tocantes quanto melancólicos”, escreveu o crítico Justin Chang, do semanário de cinema norte-americano Variety.

Visita ao Brasil
No início do mês, Green esteve no Brasil para uma pré-estreia do filme no Rio de Janeiro. Após poucos dias por aqui, ele usou o Twitter para mostrar sua gratidão à recepção. “Maluca, bonita première do filme Cidades de Papel no Brasil. Obrigado a todos. Eu nunca experimentei nada como isso”, derreteu-se, em uma das mensagens, o autor que chegou a gravar participação na novela teen Malhação, da Rede Globo.

A visita de John Green e Nat Wolff ao Brasil despertou ainda mais a ansiedade de Vivienne Bezerra, 16. A estudante de Mecânica Industrial, que lembra ter lido Cidades de Papel em apenas um dia, defende que o autor norte-americano tem a rara capacidade de se conectar com o público. “Todos os livros que eu li dele, eu me identifiquei. Chorei com todos, sem exceção. De A Culpa é das Estrelas e Quem é Você, Alasca? não consigo nem falar que as lágrimas já aparecem”, confidencia.

Além dos livros, o autor comanda, ao lado de seu irmão Hank, o canal do Youtube Crash Course, no qual dá aulas de história mundial e literatura americana. “A forma descontraída, tanto nos livros quanto nas aulas online é o que mais me atrai no trabalho dele. Ele transforma coisas sérias em algo leve e ao alcance do público jovem”, diz Ana Maria.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *