Dez livros que celebram a diversidade

Top Ten Tuesday: Dez livros que celebram a diversidade

Karen, no Por essas páginas

toptentuesday-300x166[1]

Escolhi o Top Ten Tuesday de hoje pra mim porque adorei o tema e acredito que já li muitos livros que se enquadram aqui. Teve até uma Sexta do Sebo que pedi pra vocês falarem sobre isso, diversidade, seja ela de gênero, raça, credo, orientação sexual. E é disso que venho falar aqui hoje: estendam suas bandeiras coloridas, vamos falar de diversidade na literatura! <3

Lembrando que o Top Ten Tuesday é uma iniciativa do blog The Broke and the Bookish!

ARISTOTELESAPAGAOTOCWILLBRILHO

Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, Benjamin Alire Sáenz
Começando por um livro que eu simplesmente AMO! Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo fala de homossexualidade de maneira gradual e sensível, tanto que você só se dá conta disso depois de várias páginas lidas. O livro fala, antes de tudo, da amizade emocionante entre esses dois garotos, que além de amigos, também descobrem se amar de outra maneira. É um livro belíssimo e se você não leu, precisa! Leia a resenha.

Apagão Extra – Ligação Direta (quadrinho), Raphael Fernandes e Camaleão
Li essa HQ há alguns dias e ela foi sensacional (preciso trazer a resenha aqui pra vocês). A história se passa em uma São Paulo pós-apocalíptica, e qual foi o apocalipse? Falta de luz. Um apagão misterioso. O protagonista é um jovem negro que arrisca a vida para encontrar um motor de automóvel para tentar salvar a vida de seu mentor. Incrível. Saiba mais.

Uma História de Amor e TOC, Corey Ann Haydu
Esse foi um romance que me surpreendeu de maneira muito positiva. Uma História de Amor e TOC tem como protagonistas dois adolescentes que se conhecem e se apaixonam, exatamente, por possuírem TOC e estarem se tratando. E a gente sabe que há muito preconceito com esse transtorno. Não apenas o romance, mas todo o desenvolvimento desse livro é emocionante. Resenha aqui.

Will & Will – Um Nome, Um Destino, John Green e David Levithan
Em um post de diversidade não poderia faltar David Levithan, certo? O autor sempre toca nesse tema, e sempre de maneira sublime e delicada. Esse foi o primeiro livro que li dele, em parceria com o John Green, e adorei. O livro vai além e discute a homossexualidade na família, na escola e até entre com os amigos. Um livro sensível e imperdível. Leia a resenha.

Brilho/Centelha (série Em Busca de um Novo Mundo), Amy Kathleen Ryan
No espaço, em uma ficção científica, um Young Adult distópico, há lugar para discutir religião? Sim, há, e esse é só um dos motivos pelos quais essa série é brilhante. Sem doutrinações, há uma bela discussão, do ponto de vista moral e científico, a respeito de religião e ateísmo aqui. E seja você religioso ou ateu, tenho certeza que vai pender entre os dois lados nesse livro, afinal, nada é preto no branco. Leia as resenhas: Brilho/Centelha.

PROIBIDOTODOMENINOPASSARINHABOYS

Proibido, Tabitha Suzuma
Apesar de não ter gostado desse livro por vários motivos, foi exatamente a diversidade do seu tema que me fez lê-lo – e o que eu gostei nele. Proibido se trata do amor entre dois irmãos que, como já diz o título, é proibido. É uma pena que o livro tenha sido mal conduzido, porque o tema é delicado e original; mas como eu fui uma das poucas pessoas a terem essa opinião, tirem suas próprias conclusões! Resenha.

Todo Dia, David Levithan
Como não poderia deixar de ser… mais David Levithan nesse post! Todo Dia fala de A, @ [email protected] que todo dia acorda em um corpo diferente, mas sempre acompanhando a sua idade: garoto, garota, não importa. A se apaixona por uma garota, mas a gente nunca sabe se A é um menino ou uma menina. E isso importa? Aqui, o autor aborda metaforicamente a diversidade de várias maneiras: na assexualidade, na transexualidade, na homossexualidade e muito mais. Leia a resenha.

Menino de Ouro, Abigail Tarttelin
Esse livro brilhante fala sobre um tema muito pouco conhecido e menos ainda abordado: a intersexualidade. O protagonista aqui é um garoto, uma garota, os dois e nenhum deles. Complicado, não? Mas a autora consegue abordar um tema extremamente delicado com sensibilidade e ternura, além de total domínio tanto do tema quanto de seus personagens. Uma das coisas mais interessantes é que o livro não se atém apenas ao protagonista, mas sim a toda sua família e círculo de convivência. Todo mundo deveria ler. Resenha.

Passarinha, Kathryn Erskine
Esse livro é uma obra-prima. Passarinha fala sobre a Síndrome de Asperger sob a ótica da própria Caitlin, portadora dela. É um dos livros mais originais e bem escritos que já li. E é de chorar, muito. Instrutivo sem ser pretensioso, emocionante sem ser piegas, é uma obra inesquecível. Leia a resenha.

Boy’s Love – Sem preconceitos, sem limites (coletânea de contos), org. Tanko Chan
Nada melhor pra finalizar que uma coletânea que aborda, desde sua chamada até o lançamento, a diversidade. Nessa antologia, organizada por Tanko Chan, o tema é Boy’s Love com um toque mais picante, ou seja, o tal lemon. As histórias vão além do romance entre garotos, abordando tramas de fantasia, aventura, ficção científica e drama, todos com algum (ou muito) sexo. Orgulhosamente estou nessa obra com o conto “O Sentimento“, ao lado de grandes autores. Foi o primeiro conto homossexual que escrevi e adorei, apesar de ter ficado com o coração pesado, já que minha história abordou a homofobia. Além disso, Bruno, o protagonista, é negro, e também sofre com o racismo. Saiba mais.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *