Professor cria aplicativo para dar aula de educação ambiental em São José

Aplicativo tem jogos que estimulam o conhecimento dos estudantes.
Professor teve a ideia de criar o app para propagar um projeto da escola.

img-20151120-wa0013

Publicado em G1

Um professor criou um aplicativo para estimular o aprendiizado e atrair atenção dos alunos para as aulas de educação ambiental em uma escola da rede municipal no Campo dos Alemães, na zona sul de São José dos Campos (SP). O aplicativo tem jogos cujo o objetivo é ampliar o conhecimento dos estudantes.

Batizado de ‘Game Garden’, o jogo pode ser baixado gratuitamente por aparelhos IOS e Android. A iniciativa surgiu durante um projeto de educação ambiental do professor Ronaldo Lopes. Para colocar o projeto em prática, ele teve o apoio dos alunos dos 4º anos da Escola Municipal Professor Moacyr Benedicto de Souza.

“Temos no colégio um projeto que utilizava a estratégia de jogos tendo como ambiente a jardinagem, nele abordávamos o tema da sustentabilidade. Todas as vezes que os alunos ganhavam o jogo [em plataforma física], eles ganhavam uma medalha e penduravam no mural. Como todos os alunos têm tablets, surgiu a ideia de transformar os jogos em aplicativos para que eles pudessem levar para casa e mostrar as medalhas virtuais para família”, esclarece.

Após ter a ideia, ele demorou cerca de dois meses para desenvolver o aplicativo. “Eu e os alunos fizemos vários testes para ver se ia funcionar no tablets deles, no wifi da escola, no wifi da casa deles. Todos ajudaram de alguma forma”, afirmou o professor, que trabalha na rede municipal de ensino há seis anos.

Ronaldo explica que os jogos são relacionados a jardins, com situações em que o aluno tem que identificar as formas adequadas de se cultivar uma horta. O professor disse também desde que lançou a ferramenta, há cerca de um mês, que já sentiu uma diferença no desempenho e dedicação dos alunos à faculdade.

“É legal porque no aplicativo os alunos podem ver o nome deles como participantes do projeto. Então eles acabam se dedicando mais às aulas e não faltam”. Cerca de 60 alunos entre nove e 11 anos utilizam o aplicativo. ​A aluna Sara Cristina, de nove anos, concorda com o professor. “Eu estou aprendendo bastante coisas com ele. Uso sempre no meu tablet, ele é muito importante”, afirmou.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *