Sonho da medicina na USP Ribeirão leva trigêmeos a estudar 14 h por dia

Curso é o mais concorrido na Fuvest: 71,93 candidatos disputam uma vaga.
Para jovens irmãos de Barretos, SP, ser médico é sonho de criança.

trig

Publicado no G1

Eles levantam cedo. Às 7h já estão dentro da sala de aula e de lá só saem às 15h40. Após um intervalo para o lanche, os estudos continuam: aulas de inglês, atualidades, redação, tudo ainda na escola. O dia só termina por volta de 21h30, quando, exaustos, os três estudantes voltam para casa.

A rotina não difere muito de outros vestibulandos do país, é verdade. O curioso é que os candidatos são irmãos trigêmeos e todos disputam – até mesmo entre eles – uma vaga no curso mais concorrido da Fuvest 2016: a faculdade de medicina no campus da USP em Ribeirão Preto (SP), que tem 71,93 inscritos para cada vaga.

“Desde pequenos a gente ouve falar do curso de medicina da USP, do Hospital das Clínicas, das pessoas que são curadas lá. Então foi construindo um sonho na nossa cabeça. Fazer essa faculdade é a coisa que eu mais quero”, diz Beatriz Baraldi Lamana, de 17 anos, que sonha em ser pediatra.

Os irmãos de Barretos (SP) contam que a decisão de serem médicos surgiu naturalmente, sem influência dos pais ou de amigos. O desejo, no entanto, partiu de Luca, que abandonou a carreira como tenista profissional para se dedicar integralmente aos estudos. O jovem sabia que a concorrência não seria fácil.

“Desde a primeira vez em que me perguntaram o que eu queria ser quando crescesse, eu respondi: médico. Eu sempre fui encantado pela profissão. Sempre gostei de biologia na escola e, com o tempo, fui tendo mais certeza de que essa é a carreira que eu quero seguir”, afirma.

Inseparáveis
Luca se mudou para Ribeirão em 2013, com o objetivo de cursar o ensino médio em uma escola que prepara os alunos para os vestibulares mais disputados do país. No ano seguinte, as irmãs também se matricularam no mesmo colégio.

Hoje, os três estudam na mesma sala de aula, fazem as refeições na mesma cantina, dividem a mesma sala de estudos à tarde e, claro, moram juntos em um apartamento a três quarteirões da escola.

“A gente tem uma relação diferente de outros irmãos. Por sermos trigêmeos, a gente acaba sempre estando no mesmo ambiente, na mesma roda de amigos. A gente tem muitas afinidades. Existe um pouco de competitividade entre a gente, mas é algo normal, a gente lida bem com isso”, diz Luca.

A irmã Sofia concorda. Ela diz que, apesar de ser mais próxima de Beatriz, sempre que precisa conta com o apoio de Luca, seja nos estudos ou para solucionar problemas particulares. E quando surge alguma diferença, os trigêmeos não ficam brigados por muito tempo.

“Um está sempre tentando ajudar o outro. Querendo ou não, a gente é irmão, surgem os conflitos, mas é muito pouco. Prevalece o apoio, um sempre entende o outro. É bom ter alguém da família por perto, ainda mais nessa época de vestibular, porque a gente enfrenta muita pressão, é muito difícil”, afirma.

Concorrência
Segundo a Fuvest, 71,93 candidatos disputarão cada uma das 90 vagas no curso de medicina na USP em Ribeirão no próximo domingo (29). O total representa crescimento da concorrência em 42% em relação a 2015. A segunda fase de provas está marcada para janeiro.

Os trigêmeos dizem estar cientes da competitividade e, até por isso, estão se dedicando quase que integralmente aos estudos. Luca afirma que os três sempre arrumam um tempo aos finais de semana para se divertir, mas a prioridade é o vestibular e eles dizem estar confiantes.

“É lógico que a gente faz intervalo para comer, descansar, mas, basicamente, a gente passa o dia todo estudando. A Fuvest é uma prova de muito conteúdo e muito direta,  ou você sabe, ou você não sabe. Para ir bem, você tem que estar preparado”, diz.

 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

One thought on “Sonho da medicina na USP Ribeirão leva trigêmeos a estudar 14 h por dia

  • 28 de novembro de 2015 em 10:12
    Permalink

    Estão mais que certos! A saúde brasileira precisa mais e mais de seres dedicados como esses e outros como minha linda filhinha que está nesse momento tentando clinica médica tambem em Sao Paulo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *