Concurso Cultural Literário (145)

1309-20160126175243

Doutrinados – Todo pecado será castigado…

Trisha Leaver, Lindsay Currie (autoria), Rodrigo Seabra (tradução)

Parados no meio de uma estrada deserta, sem gasolina e precisando de abrigo contra o frio e a neve, Dee, Luke e Mike vão buscar ajuda na cidade mais próxima, Purity Springs, a única esperança dos jovens de conseguir combustível para seguir viagem. Mas as ruas do vilarejo estão vazias e o local parece desabitado…

As dezenas de casas idênticas, tanto na aparência quanto no silêncio que carregam, são assustadoras e, para um lugar abandonado, está tudo organizado demais. Conforme vão se arriscando pelas ruas ermas de Purity Springs, os três viajantes descobrem indícios perturbadores da vida que se levava ali.

Que tipo de gente mantém um cemitério de cruzes sem nome? Que tipo de crença faria com que todos os moradores de uma cidade tivessem em suas casas palmatórias, bisturis e um livro sinistro para doutrinar crianças e pecadores por meio da dor e do flagelo?

Sem saída e sem contato com o mundo exterior – celular e internet não funcionam –, Dee, Luke e Mike encontram apenas dúvidas e os vestígios de um terror inacreditável.

Mas… uma sirene toca em algum lugar lá fora. Talvez a cidade não esteja tão vazia assim…

***

Em parceria com a Gutenberg, vamos sortear 3 exemplares de “Doutrinados”, livro de Trisha Leaver e Lindsay Currie.

Para concorrer, responda na área de comentários:

Quando a religião torna-se prejudicial?

Se participar via Facebook, por favor deixe seu e-mail de contato.

Para ficar sempre por dentro das novidades e promoções, sugerimos que curta as páginas dos envolvidos neste concurso cultural:

O resultado será divulgado dia 18/3 neste post.

Participe e divulgue!

 

Atenção para os ganhadores: Débora Guimarães, Jean Santana e Laelson Matos Ribeiro Junior. Entraremos em contato!

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

12 thoughts on “Concurso Cultural Literário (145)

  • 16 de fevereiro de 2016 em 9:48
    Permalink

    Não só a religião, mas qualquer coisa que se torne extremista e ultrapasse valores morais.

    Resposta
  • 16 de fevereiro de 2016 em 11:46
    Permalink

    Segue minha resposta para o concurso cultural:

    A religião se torna prejudicial ao ser humano quando se põe acima daquele que nela busca orientação. Assim usurpa o propósito daquele que por ela se envereda (aliás esta se faz passar por este propósito e exige do seguidor que ignore a si mesmo). Dessa forma exclui dele sua própria individualidade, e com esta qualidade se vai também o respeito a si mesmo, e também se vai o amor a si mesmo, os próprios sentimentos, e enfim tudo mais com que possa criar laços, exceto, é claro, no que diz respeito ao domínio que a religião tem dentro de si. O ser humano se torna, assim, vigia e algoz de si próprio, conduzido pela pretensa luz que o cega e cegando os demais através da mesma “luz”.

    Obrigado!
    

    Resposta
  • 16 de fevereiro de 2016 em 13:06
    Permalink

    Quando o Homem se torna o próprio Deus e prega os caminhos e as verdades de redenção.

    Resposta
  • 16 de fevereiro de 2016 em 17:32
    Permalink

    Quando ela faz parte de uma vivência ditatorial e rege um local como um todo… Quando pessoas confundem seu sentido e fazem-na de forma de governo…

    Resposta
  • 17 de fevereiro de 2016 em 1:43
    Permalink

    quando a religião deixa de ser um suporte, um alívio para ser uma ferramenta para julgar os outros e isentar quem as julga de responsabilidades.

    Resposta
  • 17 de fevereiro de 2016 em 8:24
    Permalink

    Quando os papéis se invertem: ao invés de libertar, ela passa a escravizar.

    Resposta
  • 26 de fevereiro de 2016 em 17:29
    Permalink

    Quando a religião torna-se prejudicial?

    Quando o seu real objetivo e cerne não são cumpridos. Ou seja quando literalmente a mentalidade de uma fé se torna religiosa. Em muitos seguimentos de culto ao redor do mundo existem mensagens que se igualam como por exemplo o equilíbrio, o amor, a prática da fé, o amor ao próximo entre outros… Todos estes princípios aparecem no cristianismo, no budismo, no espiritismo e etc… Mas o cumprimento, a pratica é o que vem faltando… a religião atrapalha e se trona prejudicial quando “cega” o individuo não permitindo ou tentando impedi-lo de enxergar e praticar os princípios de quem se prega e não do pregador em si.

    [email protected]

    Resposta
  • 2 de março de 2016 em 17:03
    Permalink

    Quando a fé faz com que o homem espere tudo sentado e não faça nada para mudar a situação.

    Resposta
  • 8 de março de 2016 em 16:57
    Permalink

    Quando infringe a liberdade de viver, de pensar e cultuar de outras pessoas com opiniões e/ou crenças diferentes.

    Resposta
  • 16 de março de 2016 em 21:45
    Permalink

    Quando o extremismo e a cegueira doutrinaria entram em cena!!!

    Resposta
  • 19 de março de 2016 em 14:43
    Permalink

    Quando o fanatismo exacerbado ultrapassa a racionalidade. O indivíduo aparenta uma fita nos olhos e passa ser o portador da verdade exclusiva. Assim perde o respeito pelas demais crenças e pelas pessoas. Causam até guerra e destruição em prol da sua convicção.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *