Educação financeira é tema sugerido para nova base nacional curricular

publicado no G1

O Ministério da Educação (MEC) afirma que a educação financeira está entre os temas da atualidade sugeridos para compor a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Segundo o MEC, o tema ganhou destaque desde a crise econômica mundial, em 2008.

educacao_financeira

No Brasil, a educação financeira é considerada política de Estado desde a publicação do Decreto nº 7.397, de 22 dezembro de 2010, que instituiu a Estratégia Nacional de Educação Financeira (Enef).

O Brasil é o único país cujo ministério da educação tem papel predominante na estratégia nacional de educação financeira”, afirma Sueli Teixeira Mello, assessora da Diretoria de Currículos e Educação Integral (Dicei) da Secretaria de Educação Básica (SEB) do MEC.

Segundo ela explica que a educação financeira está incluída no documento preliminar da BNCC como tema integrador denominado consumo e educação financeira, ou seja, é trabalhado de forma transversal nas disciplinas curriculares da educação básica.

Segundo o MEC, entre 2011 e 2012, cerca de 900 escolas públicas de ensino médio das redes estaduais do Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Tocantins e do Distrito Federal participaram de projeto-piloto voltado sobre educação financeira. Em 2015, escolas públicas do ensino fundamental das redes municipais de ensino de Joinville (SC) e de Manaus deram sequência à experiência.
O material didático utilizado pelos estudantes e professores do ensino médio, durante a experiência piloto, está disponível para download gratuito no Portal do MEC e em formato e-book.
Documento e contribuições
A pasta já divulgou o primeiro balanço das contribuições para revisão do documento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Alvo das maiores polêmicas, a disciplina de história deve sofrer mudanças para ter maior equilíbrio e mais espaço para “processos históricos globais”.

O processo de revisão continua em andamento e até 15 de março é possível enviar contribuições pelo site http://basenacionalcomum.mec.gov.br/.

O futuro do ensino de história no Brasil é a principal polêmica na atual fase de elaboração da BNCC.
A primeira versão das propostas para a disciplina de história foi questionada, com falhas admitidas até mesmo pelo MEC. Alguns professores e especialistas viram problemas de organização e de falta de conteúdos, como por exemplo História Antiga e Medieval.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *