7 quadrinhos bem humorados mostram como é ser uma mulher de 30 e poucos anos

Caio Delcolli, no Brasil Post

Trinta e poucos anos. Uma filha. Um término de relacionamento. O início de outro. Um traço leve. Um senso de humor espirituoso e honesto.

Estes ingredientes compõe o quadrinho autobiográfico Placas Tectônicas (La Tectonique des plaques), da cartunista francesa Margaux Motin. Ela narra sua fase dos 30 e poucos anos sem deixar nenhum aspecto dela para trás: maternidade, família, amigas, trabalho, sexo e relacionamentos. Todos são compartilhados com o leitor pelo que eles são.

Aos trancos e barrancos – e 35 anos de idade – Motin enxerga o que há de engraçado, afetuoso e colorido nos pequenos gestos do cotidiano e nas decisões-chave da vida. Chegar à essa fase pode não ser fácil, mas isso não impediu a autora de construir seu relato de maneira doce.

Lançado pela editora Nemo pela primeira vez no Brasil, a graphic novel (“romance gráfico”, em português) não poupa ninguém de seu bom humor e pequenas doses de acidez. Confira algumas páginas abaixo:

slide_483274_6627938_free slide_483274_6627942_free slide_483274_6627944_free slide_483274_6627946_free

slide_483274_6627948_free slide_483274_6627950_free slide_483274_6627954_free

slide_483274_6628024_free

Placas Tectônicas tem 256 páginas, custa R$ 59,90 e foi traduzido por Fernando Scheibe.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *