Concurso Cultural Literário (151)

1334-20160308120342

Quem é o Estado Islâmico?
Compreendendo o novo terrorismo

Éric Fottorino (Organização)

Pela violência de seus atentados em solo francês e por sua expansão territorial no Iraque e na Síria, o Estado Islâmico não apenas aterroriza como também intriga. Quais são os objetivos dessa organização que afirma querer restabelecer o califado do século VIII a que toma emprestadas a bandeira preta, a perseguição sanguinolenta aos infiéis e a prática da decapitação? Quem são os pais e os padrinhos desse monstro apocalíptico que cultua a morte mais do que o islã, cujo espírito deturpa? Como o EI – ou Daesh – reabre as feridas deixadas pelas guerras norte-americanas no Oriente Médio? Como se aproveita da fratura ideológica entre xiitas e sunitas? Que estratégias adotar para combatê-lo? Através das análises de especialistas em Oriente Médio e islã, de textos de historiadores, escritores, e filósofos reunidos pelo semanário Le 1 e de um dossiê contendo informações essenciais para compreender a natureza do Daesh e sua história, este livro oferece uma visão rica e esclarecida desse estranho e amedrontador grupo que irrompeu na cena mundial, suplantando a Al-Qaeda como nova potência do terrorismo internacional.

***

Em parceria com a Autêntica, vamos sortear 3 exemplares de “Quem é o Estado Islâmico?“, livro organizado por Éric Fottorino.

Para concorrer, responda na área de comentários:

De que forma o conhecimento contribui na luta contra a intolerância?

Se participar via Facebook, por favor deixe seu e-mail de contato.

Para ficar sempre por dentro das novidades e promoções, sugerimos que curta as páginas dos envolvidos neste concurso cultural:

O resultado será divulgado dia 10/5 neste post.

Participe e divulgue!

 

E os sorteados são… Pedro Weiser, Ricardo Hiar e Jéssica D. Rabelo. Parabéns! Entraremos em contato via-email. 🙂

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

7 thoughts on “Concurso Cultural Literário (151)

  • 13 de abril de 2016 em 11:05
    Permalink

    O conhecimento é fundamental para a construção da empatia, uma vez que, compreendendo as motivações de atos que nos parecem distantes, nos aproximamos de outras realidades, tornando muito mais palatável a associação dialética dos acontecimentos, o que nos permite pensar a solução de problemas através de suas causas, em detrimento do foco na consequência. Este, via de regra, conduz à intolerância, fruto de uma cegueira causada pela ignorância e/ou pela proliferação de opiniões superficiais, baseadas exclusivamente no senso comum.

    Resposta
  • 13 de abril de 2016 em 11:21
    Permalink

    O conhecimento revela a verdade sobre determinado assunto e, assim, as opiniões sobre o tema são apresentadas de forma mais justa e coerente.

    Resposta
  • 14 de abril de 2016 em 10:49
    Permalink

    Ajudando a quebrar os paradigmas e pré-conceitos existentes nas mentes das pessoas e isso faz com que melhore as relações, compreende as ações e para de julgar as pessoas através da nossa ótica e sim entender as ações pela ótica delas.

    Resposta
  • 14 de abril de 2016 em 17:36
    Permalink

    ​A leitura nos proporciona um universo de conhecimento, abre a mente através de outras ideias, gerando o poder da autorreflexão e quando o estalo dessa nova descoberta acontece, aquilo que nos aprisionava e que agarrávamos achando ser cem por cento verdade vai embora, desaparece e dar-se o início a uma nova pessoa e nos sentimos livres da ignorância, da intolerância e até mesmo do desamor. Hoje sou uma pessoa melhor, a leitura libertou-me daquilo que acorrentava e me deixava num completo vazio de ideias. ​

    Resposta
  • 6 de maio de 2016 em 17:31
    Permalink

    O conhecimento muda o olhar da pessoa. Nada continua igual, nem as próprias certezas…

    Resposta
  • 11 de maio de 2016 em 10:24
    Permalink

    O conhecimento precisa ser disseminado para, dentre outras coisas, lutar contra a intolerância e, assim sendo, criar medidas efetivas para combatê-la.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *