Flip 2016 anuncia Karl Ove Knausgård e Irvine Welsh na programação

Os escritores Karl Ove Knausgard e Irvine Welsh, convidados da Flip 2016
Os escritores Karl Ove Knausgard e Irvine Welsh, convidados da Flip 2016

 

Publicado na Veja

A organização da 14ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) anunciou nesta terça-feira a presença do norueguês Karl Ove Knausgård e do escocês Irvine Welsh na programação da edição de 2016 do evento, que acontece entre 29 de junho e 3 de julho. Reforço bem-vindo em uma line-up até então apoiada na presença da vencedora do Nobel Svetlana Aleksiévitch.

Com os dois escritores, a Flip divulga sua programação completa, que vai girar em torno da poeta Ana Cristina Cesar, homenageada do ano. A venda dos ingressos, no valor de 50 reais, começa no dia 3 de junho pelo site da Tickets for Fun e em pontos de venda.

Welsh ficou conhecido pelo best-seller Trainspotting, inspiração do filme Trainspotting – Sem Limites (1996), dirigido por Danny Boyle. A trama permeia o submundo de drogas em Edimburgo. Já Knausgård é aclamado como um dos principais nomes da literatura atual, autor da robusta série de livros autobiográficos Minha Luta, completa em seis volumes — três publicados no Brasil.

No total, serão 22 mesas literárias e 39 autores. O show de abertura foi substituído por um sarau e a exibição do filme Manter a Linha da Cordilheira sem o Desmaio da Planície, de Walter Carvalho, sobre o poeta Armando Freitas Filho.

Confira abaixo a programação completa:

Quarta-Feira, 29 de junho

19h – Sessão de abertura, com Armando Freitas Filho e Walter Carvalho

19h45 – Filme Manter a Linha da Cordilheira sem o Desmaio da Planície

21h45 – Sarau

Quinta-Feira, 30 de junho

10h – Mesa 1 – A teus pés (Annita Costa Malufe, Laura Liuzzi e Marília Garcia)

12h – Mesa 2 – Cidades refletidas (Francesco Careri e Lúcia Leitão)

15h – Mesa 3 – Os olhos da rua (Caco Barcellos e Misha Glenny)

17h15 – Mesa 4 – Histórias naturais (Álvaro Enrigue e Marcílio França Castro)

19h30 – Mesa 5 – Matéria cinzenta (Henry Marsh e Suzana Herculano-Houzel)

21h30 – Mesa 6 – Na pior em Nova York e Edimburgo (Bill Clegg e Irvine Welsh)

Sexta-feira, 1 de julho

10h – Mesa 7 – Breviário do Brasil (Benjamin Moser e Kenneth Maxwell)

12h – Mesa 8 – A história da minha morte (J.P. Cuenca e Valeria Luiselli)

15h – Mesa 9 – O show do eu (Christian Dunker e Paula Sibilia)

17h15 – Mesa 10 – Encontro com Karl Ove Knausgård

19h30 – Mesa 11 – Mesa a confirmar

21h30 – Mesa 12 – Sexografias (Gabriela Wiener e Juliana Frank)

Sábado, 2 de julho

10h – Mesa 13 – Encontro com Leonardo Froés

12h – Mesa 14 – De Clarice a Ana C (Benjamin Moser e Heloisa Buarque de Hollanda)

15h – Mesa 15 – Encontro da arte com a ciência (Arthur Japin e Guto Lacaz)

17h15 – Mesa 16 – Encontro com Svetlana Aleksiévitch

19h30 – Mesa 17 – O falcão e a fênix (Helen Macdonald e Maria Esther Maciel)

21h30 – Mesa 18 – O palco é a página (Kate Tempest e Ramon Nunes Mello)

Domingo, 3 de julho

10h – Mesa 19 – Síria mon amour (Abud Said e Patrícia Campos Mello)

12h – Mesa 20 – Mixórdia de temáticas (Ricardo Araújo Pereira e Tati Bernardi)

14h – Mesa 21 – Sessão de encerramento: Luvas de pelica (Sérgio Alcides e Vilma Arêas)

16h – Mesa 22 – Livro de cabeceira

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *