3 livros que podem mudar a sua vida

publicado no Livro Lab

Acredito que todo livro que nos toca acaba operando alguma mudançazinha em nossa vida. Uns mais, outros menos, mas alguma coisa sempre fica diferente ao virar a última página. Contudo, alguns livros causam um pequeno rebuliço aqui dentro. Travessos, eles chegam de mansinho e bagunçam os sentimentos, fazem com que questionemos ideias há muito estabelecidas, ou ainda colocam aquelas caraminholas básicas na cabeça. Não importa como, mas vocês hão de concordar que é uma delícia quando um livro faz essas coisas todas com a gente!

 

Talvez alguns de vocês achem isso meio repetitivo – nunca me canso de falar dos meus livros e autores preferidos –, mas se preparem: eis a seguir três livros inesquecíveis e que mudaram minha vida de alguma forma. Aliás, me atrevo a dizer que eles têm tudo para mudar a vida de vocês também…

A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER, de Milan Kundera
Foi uma das minhas primeiras leituras do ano e, graças a essa pequena preciosidade, comecei muito bem o ano. Filosófico, A Insustentável Leveza do Ser desnuda o ser humano e nos expõe seus desejos e sua verdadeira face para além das máscaras. Ao contar a história de quatro pessoas cujas trajetórias se tocam, o livro fala sobre o amor e os relacionamentos, sobre traição, frustração, carências. E fala também sobre o vazio. Certamente, um dos livros da minha vida; daqueles que te fazem ler e pensar, pensar, pensar…

CEM ANOS DE SOLIDÃO, de Gabriel García Márquez
Não podia deixar de mencionar Cem Anos de Solidão. Foi com este livro que García Márquez me ganhou completamente e se tornou um dos meus autores mais queridos – o preferido, eu diria, mesmo tendo vários preferidos na minha lista. O livro é quase um épico, sem brincadeira; nele acompanhamos a trajetória da família Buendía, geração após geração, na cidadezinha fictícia – mítica – Macondo. Histórias tão impossíveis quanto surreais dão as caras por lá e provocam encantamento no leitor. Ao fim e ao cabo, não importa quanto tempo se passe, as vidas e as pessoas se repetem num inevitável movimento cíclico. Um dos livros da minha vida e que, inclusive, está na minha listinha de releituras obrigatórias. Imperdível, nunca vou me cansar de recomendá-lo.

A LIBÉLULA DOS SEUS OITO ANOS, de Martin Page
Foi através deste livrinho despretensioso que conheci os escritos de Martin Page, um dos meus autores preferidos. Na época não conhecia nem nunca tinha ouvido falar deste francês, e confesso que comprei o livro pela capa e pelo título (adoro títulos bem diferentes). Qual não foi minha surpresa?! Apaixonei. A Libélula dos Seus Oito Anos fala de arte e da existência banal e efêmera, traz personagens excêntricos – Fio e Zora estão entre as personagens femininas mais únicas que já encontrei nos livros – e pitadas de humor e sarcasmo na medida exata. Enfim, um livro para ler e saborear cada trecho. E, no meu caso, para curtir as saudades do momento e lugar em que o li: perambulando pelos cafés de Lisboa em fins de verão…

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *