Concurso Cultural Literário (168)

1384-20160722170746Pollyanna

Eleanor H. Porter (autoria), Márcia Soares Guimarães (tradução)

Órfã e pai e mãe, Pollyanna, uma menina de 11 anos, é acolhida pela tia Polly, sua única parente viva. Rica e intransigente, a tia é desprovida de compreensão e afetividade, e recebe a menina em sua casa como um dever.

Pollyanna, por sua vez, é uma menina encantadora, que a todos conquista com sua paixão pela vida e pelas pessoas, seu otimismo, sua alegria de viver… e o Jogo do Contente, que pratica e ensina a quem quiser aprender. Um jogo em que ninguém perde, todos ganham – e se transformam.

Clássico da literatura juvenil universal, publicado em 1913, esse livro vem encantando gerações de leitores de diferentes idades em diversas línguas, tendo se tornado leitura obrigatória e necessária a quem quiser ver a vida sem amargura, descobrindo sempre o lado bom de tudo.

***

Em parceria com a Autêntica, vamos sortear 2 exemplares de “Pollyanna“, obra clássica de Eleanor H. Porter.

Para concorrer, comente a questão abaixo:

No “Jogo do Contente”, Pollyana tenta extrair algo de bom em tudo, mesmo nas coisas aparentemente ruins. Essa atitude pode nos ajudar a viver melhor ou não?

Para ficar sempre por dentro das novidades e promoções, sugerimos que curta as páginas dos envolvidos neste concurso cultural:

O resultado será divulgado dia 1/9 neste post.

 

Atenção para as ganhadoras: Lidia Rayane e Gislaine Teófilo. Parabéns! Entraremos em contato via e-mail!

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

13 thoughts on “Concurso Cultural Literário (168)

  • 2 de agosto de 2016 em 21:58
    Permalink

    Acredito que, sim, possa desde que dosado. Pode-se tirar coisas boas das situações ruins sempre, mas às vezes é preciso enxergar a situação ruim, vivê-la e superá-la sem filtros. Há um crescimento humano enorme quando se consegue encarar e vencer a dor. Quando se propõe sempre a encarar o lado bom das coisas, ver os motivos que levam sempre a estar contente, acaba-se criando uma ilusão e vivendo para ela. Acho nocivo.

    Resposta
  • 2 de agosto de 2016 em 22:05
    Permalink

    Sim, Se somos positivos em tudo e até em coisas ruins não perderemos a alegria de viver, pois nem tudo na vida é um mar de rosas. Poderemos tirar lições de coisas ruins que nos ajudarão a lidar melhor com coisas parecidas no futuro

    Resposta
  • 3 de agosto de 2016 em 7:55
    Permalink

    Com certeza! Pois a partir do momento em que vemos o lado positivo de tudo, nosso cérebro começa a trabalhar para encontrar e desenvolver soluções para os nossos problemas.

    Resposta
  • 4 de agosto de 2016 em 7:44
    Permalink

    Sim! É sempre melhor viver a vida com bom humor.

    Resposta
  • 4 de agosto de 2016 em 11:03
    Permalink

    Pode nos ajudar sim. Porque tudo tem um propósito na nossa vida, mesmo as coisas ruins, acontecem para que mais tarde nos traga uma lição. E, quase sempre essa lição vem de forma positiva para o que antes achávamos negativo, e isso nos fortalece.

    Resposta
  • 9 de agosto de 2016 em 15:07
    Permalink

    Sim, pois veremos o mundo com outros olhos, e a cada erro ou frustração teremos esperança e lutaremos por algo melhor.

    Resposta
  • 9 de agosto de 2016 em 15:16
    Permalink

    Sim, a partir do momento em que vemos o lado bom do que acontece na vida, paramos de nos punir ou sofrer devido aos erros que cometemos. É observando o aspecto positivo de tudo que aprendemos com nossos erros, o que nos permite ter uma vida mais agradável.

    Resposta
  • 12 de agosto de 2016 em 11:26
    Permalink

    Pollyana observou seu mundo de outro angulo, de uma perspectiva que fazia com que as coisas aparentemente ruins pudessem realmente apresentar um lado bom. O que é evidente que todos deveriam perceber isso, porém não é fácil se manter positiva quando algo começa a dar errado. Vale salientar que podemos aprender a conviver com os problemas de maneira inteligente, como Pollyana fez. E dessa forma, se sobressair e superar obstáculos de maneira mais fácil.

    Resposta
  • 15 de agosto de 2016 em 11:55
    Permalink

    Com certeza ajuda. Ver a vida com olhos doces e bondoso sempre funciona. Ajuda a ver que o mundo não é tão ruim assim e faz com que o nosso coração não se contagie com a maldade em volta.

    Resposta
  • 19 de agosto de 2016 em 12:55
    Permalink

    Com certeza! Como diz a frase, o que não da resultado gera aprendizado. Portanto é sempre bom procurarmos identificar as coisas boas da vida, mesmo que tudo pareça muito ruim.

    Resposta
  • 19 de agosto de 2016 em 12:57
    Permalink

    Sim!!! Em todas as coisas Deus tem um propósito, mesmo que este propósito não nos seja tão claro de imediato. Então vamos olhar para as coisas e procurar tudo o que se pode aprender com elas.

    Resposta
  • 26 de agosto de 2016 em 21:38
    Permalink

    Sim, quando aceitamos a situação difícil e tiramos proveito dela crescemos enquanto pessoas e seres humanos.

    Resposta
  • 31 de agosto de 2016 em 11:32
    Permalink

    Sempre existem os dois lados, ha os que se lamentam por tudo, por outro lado temos os que tentam tirar uma lição proveitosa do que vivem (aliás são bem poucos). Pollyana vem resgatar o sentimento de fé e esperança em que tudo pode acabar bem e que nem sempre uma situação difícil será pra sempre. É um livro pra muitos, de todas as idades, por isso quero muito o meu!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *