Concurso Cultural Literário (169)

1389-20160801181320Muito mais que o acaso – Athos Briones

Victor é um garoto comum. Estudante de escola pública, ele adora jogar futebol, trabalha para ajudar nas despesas da casa e sonha em proporcionar um futuro melhor para a mãe e para a irmã. Tudo o que ele precisava era de uma oportunidade para que os seus sonhos, enfim, se tornassem realidade.

Com uma narrativa leve e personagens apaixonantes, Athos Briones nos conduz em seu romance de estreia por uma história em que os dramas e os conflitos da adolescência na fase de transição do último ano do ensino médio ganham a cena, mostrando que a vida é muito mais que o acaso.

***

Em parceria com a Gutenberg, vamos sortear 2 exemplares de “Muito mais que o acaso”, de livro de estreia do Athos Briones.

Para concorrer, responda na área de comentários: Alguma vez você já percebeu que algo na sua vida não foi simplesmente por acaso? Que tinha uma razão para acontecer?

Caso responda via Facebook, pfvr mencione seu e-mail de contato.

Para ficar sempre por dentro das novidades e promoções, sugerimos que curta as páginas dos envolvidos neste concurso cultural:

O resultado será divulgado dia 17/11 neste post.

 

Atenção para as ganhadoras: Gislaine Carvalho da Fonseca   e Adriana Nogueira Agostinho. Parabéns! Entraremos em contato via e-mail.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

8 thoughts on “Concurso Cultural Literário (169)

  • 7 de outubro de 2016 em 22:58
    Permalink

    Alguma vez você já percebeu que algo na sua vida não foi simplesmente por acaso? Que tinha uma razão para acontecer?
    Sim, a vida está regida por leis universais que quando compreendermos essas leis sabermos que Deus está do nosso lado e podemos fazer, desejar e conquistar todo aqui que pensarmos. Não todo é azar, Deus tem sempre um propósito para todo na nossa vida.

    Resposta
  • 10 de outubro de 2016 em 12:21
    Permalink

    O enredo pode ser clichê, mas creio que responde a pergunta. Queria fazer graduação em Matemática, mas acabei tentando e passando em Eng. Florestal em Diamantina-MG. A Elen ficou em excedente em Eng. Civil em Viçosa e passou em Eng. Florestal em Diamantina. Nos conhecemos, namoramos e casamos e acreditamos que a passagem por Diamantina foi para ficarmos juntos, pois eu não gosto do Curso e ela não trabalha na área, a Faculdade só serviu para nos unir.

    Resposta
  • 20 de outubro de 2016 em 15:56
    Permalink

    questão difícil mas, não acredito em destino. Tudo acontece em respostas as nossas escolhas e assim vai indo.

    Resposta
  • 22 de outubro de 2016 em 17:14
    Permalink

    Todo dia eu sinto a confirmação de que nada acontece por acaso. A nossa liberdade nos dá poder sobre as nossas escolhas, claro, mas as consequências estão fora do nosso controle e é isso que torna a vida tão imprevisível. Às vezes um gesto insignificante do passado pode desencadear grandes momentos no futuro e, com certeza, nada disso é por acaso.

    Resposta
  • 23 de outubro de 2016 em 13:28
    Permalink

    Por muito tempo fui aquele tipo de pessoa que acreditava apenas em ações e consequências. Entretanto, com o decorrer dos anos percebi que a vida não é pura e simplesmente uma sequência lógica de fatos. Há magia por toda parte! Recordo-me alguns acontecimentos que me conduziram até esse pensamento, inclusive foi um deles que me fez chegar aonde estou e me fez ter a certeza de que vez ou outra, necessitamos um empurrãozinho para estarmos onde deveríamos estar. Então sim, o destino age em nós. Ele nos direciona de tal modo que até mesmo os planos mais perfeitos podem se perder se aquilo não for o que realmente é para ser.

    Resposta
  • 20 de novembro de 2016 em 17:18
    Permalink

    Alguma vez você ja percebeu algo na sua vida que não foi simplesmente por acaso? Que tinha uma razão para acontecer? Sim, foi a alguns dias, pois eu fazia aula de karatê e de muay thai, então depois de uns dias eu fui ao medico pois não estava mais aguentando uma dor no joelho que tava tomando conta de mim, ate que um dia fui na casa de uma colega minha, e la encontrei tbm uma amiga dela que por acaso eu nem conhecia, então depois de mais outros dias eu decidi que iria sair do muay thai pra ver se meu joelho melhorava, fui visitar minha colega novamente, e la estava aquela menina denovo então fiz amizade com ela, ela me contou sobre uma lojinha do rock e então fumos la visitar chegando la a moça comentou algo sobre um grupo de danca que ela iria começar entao eu aceitei, e então foi tudo rolando e hoje essa menina e minha melhor amiga, nosso grupo de danca ta evoluindo bastante e meu joelho doi menos kkkk, mas enfim teu tudo certo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *