Um incentivo à leitura, diariamente na caixa de e-mails

A escritora Hilda Hilst, autora de 'Tu não te moves de ti'
A escritora Hilda Hilst, autora de ‘Tu não te moves de ti’

 

Estudante envia um trecho de livro brasileiro por dia a inscritos, misturando cordel, obras independentes e consagradas

Juliana Domingos de Lima, no Nexo

O estudante de jornalismo Giovanni Arceno, 22 anos, é um amante de literatura. Ele se incomodou com os números que explicitam como o brasileiro lê pouco – menos de cinco livros por ano – e criou sua própria maneira de minimizar o problema: a newsletter Leia Brasileiros, que entrega aos seus assinantes todos os dias por e-mail (menos no fim de semana) um trecho de obra literária nacional.

A iniciativa surgiu como uma forma de compartilhar suas descobertas e sanar o que ele enxerga como um “vácuo que existe na nossa cultura de leitura”.

Aos 22 anos e prestes a publicar seu primeiro romance, 'Vitória' Arceno cuida sozinho da newsletter
Aos 22 anos e prestes a publicar seu primeiro romance, ‘Vitória’ Arceno cuida sozinho da newsletter

O livro mais lido pelo brasileiro é a Bíblia. Além disso, lemos, em média, 4,96 livros por ano, sendo 0,94 – cerca de 20% desse valor – indicados pela escola, segundo s quarta edição da pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, feita em 2015 e divulgada este ano pelo Instituto Pró-Livro.

Os números mostram que a relação dos brasileiros com a literatura do país ainda é, de modo geral, distante e fortemente pautada pela obrigatoriedade.

Aos 22 anos e prestes a publicar seu primeiro romance, “Vitória”, pela editora Oito e Meio, Arceno cuida sozinho da newsletter. Ela é disparada todos os dias para 2.249 inscritos.

A estreia literária de Arceno trata de um casal jovem que precisa lidar com uma gravidez indesejada. E, segundo ele, tem mais a ver com os problemas trazidos por um amadurecimento forçado do que com uma história de amor. Entre suas influências, ele cita autores contemporâneos: os brasileiros Daniel Galera, Marçal Aquino e Luiz Ruffato e também o chileno Alejandro Zambra.

A curadoria traz na mesma medida, segundo o estudante, autores clássicos, contemporâneos, negros, mulheres, poetas, contistas. Autores de editoras menores também são contemplados na seleção. “Ser consagrado é retórica, muitas vezes as obras consagradas também são muito pouco lidas”, justifica.

Alguns dos trechos enviados recentemente eram, por exemplo, assinados por Nara Vidal, escritora mineira; Sérgio Tavares, autor de “Cavala”; Adauto Borges, repentista; Carolina Maria de Jesus, autora negra e favelada que escreveu “Quarto de Despejo”; e o poeta Manuel Bandeira.

Além da pílula literária enviada aos assinantes, a newsletter também traz um breve comentário de três linhas sobre autor, obra, editora ou período da publicação, indo além de apresentar uma autora ou autor.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

One thought on “Um incentivo à leitura, diariamente na caixa de e-mails

Deixe um comentário para Angela Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *