Enrique Cirules, autor cubano de livros sobre Hemingway, morre aos 78 anos

Enrique Cirules. Foto: Lázaro David Najarro Pujol
Enrique Cirules. Foto: Lázaro David Najarro Pujol

 

Publicado no UOL

Havana, 19 dez (EFE).- O escritor cubano Enrique Cirules, autor de vários ensaios sobre a vida e a obra do escritor americano Ernest Hemingway, morreu aos 78 anos em Havana (Cuba), informaram nesta segunda-feira os veículos de imprensa locais.

Cirules, considerado um dos mais importantes autores e contadores contemporâneos cubanos, conta entre seus livros “Hemingway em Cuba” e “Ernest Hemingway en la cayeria de Romano”, onde aborda espaços pouco estudados do célebre intelectual americano que viveu longas temporadas em Cuba.

Também figuram entre seus títulos os livros testemunhais “O Império de Havana”, vencedor Prêmio Literário Casa das Américas e Prêmio da Crítica Literária em 1994, e “A vida secreta de Meyer Lansky em Havana”, ambos baseados em suas pesquisas sobre a presença da máfia americana em Cuba até o ano de 1959.

Ele publicou vários contos, entre eles os cadernos “Os perseguidos” e “A outra guerra”, assim como os romances “Conversa com o último americano”, “Bluefields”, “A saga da Gloria City”, “Estranha chuva na tempestade” e “Santa Clara Santa”.

Durante vários anos ele atuou como professor de História e Espanhol, e seus livros foram traduzidos para o russo, francês, inglês, alemão e português.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *