Menina de quatro anos já leu mais de mil livros

ng8137482

 

Uma menina de 4 anos que leu mais de mil livros foi convidada para ser bibliotecária por um dia, na Biblioteca do Congresso norte-americano.

Publicado no JN

Daliyah Marie Arana tinha 2 anos e 11 meses quando leu o primeiro livro de forma independente.

Haleema Arana, a mãe, contou ao jornal “The Washington Post” que quando estava grávida de Daliyah lia, diariamente, para outras crianças e que quando a filha era bebé ouvia o irmão mais velho a ler capítulos de livros em voz alta pela casa, em Gainesville, na Geórgia, nos Estados Unidos da América.

“Ela queria ler sozinha”, afirmou a mãe ao jornal. “Quanto mais palavras aprendia mais vontade tinha de ler”, explicou.

ng8137469

Agora, com 4 anos, a menina já leu mais de mil livros e alguns textos do ensino superior.

A mãe contactou a Biblioteca do Congresso e perguntou se era possível usufruir de uma experiência no local com a filha. Na última quarta-feira, Daliyah concretizou o sonho de ser bibliotecária por um dia.

A menina visitou a secção de crianças da Biblioteca, leu livros para Carla Hayden, 14ª bibliotecária do Congresso norte-americano, e conheceu alguns funcionários da instituição.

No entanto, quando a equipa lhe pediu algumas recomendações, a criança sugeriu que instalassem quadros brancos nos corredores da biblioteca para que as crianças, como ela, pudessem praticar a escrita.

ng8137476

Carla Hayden ficou impressionada com a paixão da menina pela leitura e pela literatura e publicou algumas fotografias da visita no Twitter.

Haleema Arana revelou ao “The Washington Post” que a filha estava sempre a dizer que a Biblioteca do Congresso era a sua preferida em todo o mundo.

Daliyah tem um cartão de leitor e frequenta a biblioteca local, em Gainesville, com bastante regularidade. “Eu gosto de verificar os livros todos os dias”, revelou a menina. “Eu quero ensinar outras crianças a ler cedo também”, disse a criança ao jornal “Gainesville Times”.

A mãe teve a ideia de começar a contar o número de livros que a filha lia, através do programa “1000 livros antes do jardim-de-infância”. De acordo com Haleema, a menina, aos 3 anos, já devia ter lido mil obras.

Os pais nunca testaram o nível de leitura da filha. Contudo, a mãe, para atender ao amor da menina por livros, lançou-lhe um desafio e deu-lhe o discurso “The Pleasure of Books” (O Prazer dos Livros), de William L Phelps, considerado de grau universitário, para ler. Acontece que Daliyah leu tão bem o texto e pronunciou tão bem as palavras que a mãe publicou um vídeo da leitura no YouTube.

Daliyah pretende atingir a meta de 1500 livros até entrar, no próximo outono, no infantário e espera ajudar o professor a ensinar outras crianças a ler.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments

2 thoughts on “Menina de quatro anos já leu mais de mil livros

  • 16 de janeiro de 2017 em 12:27
    Permalink

    É… 4 anos… 4 x 365 dias, então essa menina tem mais ou menos 1460 dias de vida. E leu mil livros?
    Então tá bom!

    Resposta
  • 16 de janeiro de 2017 em 12:46
    Permalink

    A de acordo com a matéria a garota começou a ler aos 2 anos e 11 meses ou seja isso é equivalente aos 35 meses de vida.

    Seguindo ainda o que está na matéria ela tem 4 anos ou seja 48 meses de vida.

    Logo 48 meses (atualmente) menos 35 meses (início das leituras) dão um total de tempo para leitura de 13 meses ou seja 1 ano e 1 mês (aproximadamente dependendo da data de nascimento).

    Ou seja ela teve 1 ano + 1 mês, que é igual a 365 dias (ano) + 30 dias (mês) ou seja 395 dias de leitura (aproximadamente se não for levado em conta ano bissexto e mês com 31 dias).

    Agora acontece a mágica: 1000 livros dividido por 395 dias dão um total de aproximadamente 2,5 livro por dia.

    Ou seja ela leu aproximadamente 2, 5 livro por dia.

    Isso possível de acontecer se levarmos em conta o número de paginas que cada livro possui.

    Acredito que livros infantis possuam uma leitura agradável e um número de páginas inferior a outros tipos de leitura.

    Sendo assim a matéria é plausível, estimulante e interessante.

    Obrigado!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *