Cristina Danuta

Cristina Danuta

(1 comments, 12946 posts)

This user hasn't shared any profile information

Posts by Cristina Danuta

A saúde do mistério…

0

Enquanto se mantém o mistério se tem saúde; quando se destrói o mistério se cria a morbidez. O homem comum sempre foi sadio porque o homem comum sempre foi um místico. Ele aceitou a penumbra. Ele sempre teve um pé na terra e outro num país encantado. Ele sempre se manteve livre para duvidar de seus deuses; mas, ao contrário do agnóstico de hoje, livre também para acreditar neles. Ele sempre cuidou mais da verdade do que da coerência. Se via duas verdades que pareciam contradizer-se, ele tomava as duas juntamente com a contradição. Sua visão espiritual é estereoscópica, como a visão física: ele vê duas imagens simultâneas diferentes e, contudo, exerga muito melhor por isso mesmo.

Assim, ele sempre acreditou que existia isso que se chama de destino, mas também isso que se chama de livre-arbítrio. Assim, ele acreditava que as crianças eram de fato o reino dos céus, mas, apesar disso, deviam obedecer ao reino da terra. Ele admirava a juventude por ela ser jovem e a velhice por não o ser. É exatamente esse equilíbro de aparentes contradições que tem sido a causa de toda a vivacidade do homem sadio. Todo o segredo do misticismo é este: que o homem pode compreender tudo com a ajuda daquilo que não compreende. O lógico mórbido procura tornar lúcido e consegue tornar tudo misterioso. O místico permite que uma coisa seja mística, e todo o resto se torna lúcido.

G.K. Chesterton, “Ortodoxia”, Mundo Cristão, 2007.

A cabeça de Steve Jobs

0

A cabeça de Steve Jobs revela a personalidade de um dos maiores líderes na área de tecnologia do mundo. Pautado pelos pilares Foco, Despotismo, Perfeccionismo, Elitismo, Paixão, Espírito inventivo e Controle total, o autor Leander Kahney desenha a personalidade e o estilo de liderança que fazem da Apple e da Pixar empresas eficazes e à frente dos demais concorrentes.

Um objeto diz muita coisa sobre a empresa que o produziu, sobre seus valores e prioridades.

(Jonathan) Ive diz que a equipe, pequena e íntima, é crucial para a criatividade e a produtividade. Ele nega que as inovações da Apple venham individualmente de um ou outro design: são resultados da equipe trabalhando em conjunto. É um processo de “aprender coletivamente as coisas e de melhorar naquilo que fazemos. Uma das marcas registradas da equipe é a curiosidade, é ficar entusiasmado quando erra porque isso significa que você descobriu algo de novo”

A cidade e os livros

0

A cidade e os livros, livro de um dos meu poetas prediletos, Antonio Cicero, apresenta poemas com temáticas variadas. Destaco aqui um curto, mas que me muito me agrada:

Merde de poete
Quem gosta de poesia “visceral”,
ou seja, porca, preguiçosa, lerda,
que vá ao fundo e seja literal,
pedindo ao poeta, em vez de poemas, merda.

Neemias: um profissional a serviço do Reino

0

Em Neemias: um profissional a serviço do Reino Paul Freston faz uma análise criteriosa da religiosidade evangélica brasileira contrastada à realidade do livro de Neemias. Trata-se de uma obra pequena e densa, sem teologismos e com riquezas sociológicas.

O vendedor de sonhos – o chamado

0

O vendedor de sonhos – o chamado me surpreendeu por um aspecto interessante: eu não gosto de Augusto Cury. Os livros dele não me fazem a cabeça. Mas tenho que dar o braço a torcer: ele sabe contar histórias, mesmo que em algumas você já saiba no que vai dar. Vale a leitura.

Como se achar sem nunca se perder?

Cristina Danuta's RSS Feed
Go to Top