Canal Pavablog no Youtube

listas

Conheça 10 livros sobre o universo de Star Wars

0

Rachel Guarino, na Cabana do Leitor

Star Wars é uma série de filmes relacionada ao space opera estadunidense criada pelo cineasta George Lucas e, sem sombra de dúvidas, é o maior fenômeno da cultura pop em gerações. Mesmo quem não é fã, já ouviu falar da figura icônica do Darth Vader. Fãs de todas as idades já foram ao cinema, lojas de brinquedo, livrarias, tudo para conseguir algo relacionado a essa saga de grande sucesso.

A Disney, detentora dos direito das produções, sabe o tamanho do tesouro que carrega nas mãos e, até hoje, é lançado mais e mais produtos derivados da saga: novos filmes, livros, games e por aí vai. Seja qual for a forma, o fato é que o universo de Star Wars foi expandido. Pensando nisso, criamos uma lista com dez livros que falam sobre uma galáxia muito, muito distante.

1 – Estrelas Perdidas

Podemos dizer ser uma versão de Star Wars sobre o clássico Romeu e Julieta. Na trama criada por Claudia Gray, Ciena Ree e Thane Kyrell são dois pilotos que entram juntos para a Academia Imperial. Tudo ocorre bem até que Thane resolve se juntar à Rebelião. Em lados opostos, vemos a trajetória dos dois desde cinco anos antes da Batalha de Yavin até a queda do Império. A obra faz parte do novo cânone de Star Wars e indispensável para qualquer fã da saga.

2 – Trilogia Thrawn

A história se passa cinco anos após a destruição do Estrela da Morte e a morte de Darth Vader, mostrando o que aconteceu com Luke, Leia e Han Solo após o episódio VI e, mesmo assim, o Império ainda não se dá por vencido. Nesse contexto surge o grão-almirante Thrawn, gênio militar que trabalhava por trás de diversas ações imperiais e que agora assume o poder do exército do Império, que busca se reerguer e recuperar o poder perdido. O Herdeiro do Império, Ascensão da Força Sombria e o Último Comando compõem essa trilogia de sucesso.

3 – Kenobi

Em Kenobi mostra exatamente o que ele ficou fazendo entre os episódios III e IV, focando nesse personagem tão querido pelos fãs de Star Wars, que é Kenobi. A história acontece logo após os acontecimentos que deram fim à República. Querendo se afastar de qualquer confusão possível, o grande mestre Jedi Obi-Wan Kenobi passa a viver entre fazendeiros no desértico planeta Tatooine. Mas não esperava que fosse se envolver em uma confusão contra o perigoso Povo da Areia, ganhando o apelido de “Ben Maluco” no meio disso tudo.

4 – Trilogia Marcas da Guerra

Um dos livros de maior importância para a Disney, já que a chamada “Trilogia Marcas da Guerra” começou antes até de O Despertador da Força chegar aos cinemas em 2015. A trilogia gira em torno do que aconteceu depois da destruição da segunda Estrela da Morte, além de mostrar qual foi o destino dos que sobraram do Império Galáctico e dos antigos Rebeldes, agora responsáveis pela fundação da Nova República. Quem quer entender o cenário atual da série, a trilogia Marcas da Guerra é uma leitura quase que obrigatória.

5 – Legado de Sangue

O livro gira em torno antes dos acontecimentos do Episódio VII: O Despertar da Força e gira em torno da princesa Leia, agora senadora influente, lutando contra políticas injustas e outros problemas que assolam a República. Porém, seu passado e futuro ligados ao lado negro da Força pode colocar tudo a perder, além de um dos maiores segredos de família pode vir à tona. A obra também explica como a Resistência, facção comandada pela General Leia Organa, surgiu em Star Wars.

6 – Herdeiro do Jedi

A história de Herdeiro do Jedi se passa entre os filmes Uma Nova Esperança e Império Contra Ataca, focando no que o Luke Skywalker fez durante esse período, em riqueza de detalhes. Luke vira peça importante para a Aliança Rebelde em sua guerra contra o Império, mostrando o desenvolvimento da sua relação com a Força.

7 – O Caminho Jedi

Funciona como um manual de instrução para você, caro fã, que quer se tornar um Jedi ou, até mesmo, seguir o Lado Negro da Força. O livro é bem didático e funciona como um almanaque dos guardiões da paz nas galáxias. Nele também são apresentados os maiores mestres, a história dos clãs, os armamentos, a roupa, os golpes de luta, entre muitas outras curiosidades interessantes. O Caminho do Jedi recebeu as anotações de cada Jedi que tocou e estudou suas páginas. Com certeza se enquadra em um livro de colecionador.

8 – Um novo Amanhecer

Parte do novo cânone, Um Novo Amanhecer acontece em um cenário pós Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte. A obra gira em torno de como Kanan Jarrus e Hera Syndulla acabaram se conhecendo, antes dos eventos de Star Wars Rebels, além de trazer um vislumbre de como é a galáxia, agora dominada pelo Império e na agonia da desordem completa dos primeiros rebeldes.

9 – Lordes dos Sith

Apesar de não ser tão ligado com o atual cânone de Star Wars, o livro é bem focado na relação entre Darth Vader e Imperador Palpatine. Em um cenário de completo caos no planeta Ryloth, um movimento de resistência começa a tentar atingir o coração de uma ditadura implacável. Para Darth Vader e o Imperador, o planeta se torna mais do que uma oposição a ser vencida. Lordes de Sith é bem interessante para quem busca entender mais sobre como os Sith se relacionam em uma sociedade de Mestre e Aprendiz.

10 – Como Star Wars Conquistou o Universo

Escrito pelo jornalista Chris Taylor, Como Star Wars Conquistou o Universo revela segredos que até o maior fã desconhecia, confirma e desmente antigos mitos reverentes à produção e dá voz a todos que foram responsáveis por fazer essa saga acontecer. O livro vai muito além do que apenas falar sobre Star Wars, mostra o cinema em geral, administração, gerenciamento de marca e até determinação pessoal.

20 livros para entender Tom Wolfe e o que foi o jornalismo literário

0

George W. Bush White House/Reprodução)

Pâmela Carbonari, na Superinteressante

A cada nove minutos, uma pessoa morre na cidade de Nova York. São 404 mortes por dia, e doenças cardíacas são a principal causa de óbito. Nesta semana, Thomas Kennerly Wolfe entrou para as estatísticas: morreu aos 88 anos em um hospital de Manhattan. Ao contrário da maioria da população da Big Apple, este nova-iorquino nascido em uma cidade no estado da Virgínia, que hoje tem tantos habitantes quanto os bairros de Upper West Side e Upper East Side juntos, faleceu de uma infecção. O cronista da vida americana, que respirava Nova York e sofria de pneumonia, deixa a esposa e dois filhos.

De terno bem cortado, olhar minucioso e sempre disposto a ironias, Tom Wolfe foi um dos fundadores do Novo Jornalismo, corrente jornalística da década de 1960 que inovou ao narrar a realidade com técnicas literárias, até então características da ficção. Radical Chique (1970) e A Palavra Pintada (1975) são alguns de seus principais livros jornalísticos.

Sem deixar o sarcasmo, as descrições ácidas e as críticas ao american way of life de lado, o escritor também se aventurou na ficção, com destaque para A Fogueira das Vaidades (1987) e Um Homem por Inteiro (1998) – o primeiro, considerado a grande novela de Nova York, virou filme com Tom Hanks, Morgan Freeman e Melanie Griffith.

Wolfe era doutor em estudos americanos pela Universidade de Yale. Para tornar seus escritos mais vívidos e realistas, ele acreditava que era necessário organizar o texto cena por cena como uma novela, usar a maior quantidade possível de diálogos, se concentrar nos detalhes para construir os personagens e escolher um ponto de vista para contar a história.

Pergunte a um jornalista quem são suas referências de boa reportagem: é muito provável que, além de Tom, surjam nomes como Truman Capote, Gay Talese, Norman Mailer (notório desafeto de Wolfe), Joel Silveira, Joan Didion ou Hunter Thompson. Eles foram os repórteres mais inovadores do século 20, criaram, cresceram com o Novo Jornalismo (que é velho mas não envelheceu) e a obra deles segue viva, irreverente e necessária.

Aqui, cinco livros para conhecer o trabalho de Wolfe e outras leituras fundamentais do jornalismo literário:

O Teste do Ácido do Refresco Elétrico, Tom Wolfe (1968)
Radical Chique, Tom Wolfe (1970)
O Novo Jornalismo, Tom Wolfe (1973)
A Palavra Pintada, Tom Wolfe (1975)
Os eleitos, Tom Wolfe (1979)
Fama e Anonimato, Gay Talese (1970)
A Sangue Frio, Truman Capote(1966)
Os Exércitos da Noite, Norman Mailer (1968)
Medo e Delírio em Las Vegas, Hunter S. Thompson (1971)
O Álbum Branco, Joan Didion (1979)
O segredo de Joe Gould, Joseph Mitchell (1965)
A Milésima Segunda Noite na Avenida Paulista, Joel Silveira (2003)
O Jornalista e o Assassino, Janet Malcom (1990)
O Gosto da Guerra, José Hamilton Ribeiro (1969)
O Traidor, Jimmy Breslin (2008)
Operação Massacre, Rodolfo Walsh (1957)
Hiroshima, John Hersey (1946)
Filme, Lilian Ross (1952)
O Imperador, Ryszard Kapuściński (1978)
Esqueleto na Lagoa Verde, Antônio Callado (1953)

Dia das Mães | Livros com mãe protagonista

0


Rachel Guarino, na Cabana do Leitor

O que seria de nós sem as mães? Provavelmente nada. São elas que nos colocam no mundo ou que nos criam de todo o coração, nos fazendo enfrentar a vida de frente. Tem tudo quanto é mãe nesse mundão a fora: a que sempre sonhou em ser mãe, a que descobriu o talento maternal depois de muito tempo, a que nunca imaginou ter um filho e a que nunca quis ter esse emprego vitalício. O assunto ‘maternidade’ é muito delicado, cada mãe é de um jeito, mas não podemos nos esquecer de uma coisa: mãe também é gente. Tinham uma vida antes de você, caro filho(a), nascer.

Pensando nelas e em você também, de ter a oportunidade de conhecer mais desse lado humano da sua mãe, separamos alguns livros que trazem essa figura maternal como protagonista da história.

1 – Extraordinário, de R. J. Palacio

O livro não é focado na mãe, mas ela tem um papel tão importante quanto, e é retratada de uma maneira tão maternal, que entrou para a lista. A obra de R. J. Palacio gira em torno de August (Auggie) Pullman um garoto que foi submetido a diversas cirurgias quando criança, resultando em um rosto diferente do que é considerado normal pela sociedade. Então mostra toda a luta do personagem para ser considerado um garoto como outro qualquer. Esse livro mostra tanto o lado do protagonista quanto de todos a sua volta, incluindo sua mãe, que trava lado a lado as batalhas de seu filho.

2 – A Lista de Brett, Lori Nelson Spielman

Um livro simples e delicado, com uma linda mensagem por trás. A Lista de Brett conta a história de Brett Bohlinger, uma moça que parece ter a vida dos sonhos, um ótimo emprego, um lindo namorado e um loft incrível, porém, tudo muda de figura quando sua amada mãe falece e deixa em seu testamento uma lista de sonhos que escreveu quando ainda era uma adolescente. Brett precisa completar todas as tarefas se quiser receber uma gorda herança que sua mãe deixou e, a cada sonho realizado, Brett também terá o direito de ler uma carta deixada por ela. Um livro emocionante que explora o laço mãe e filha, além de sentimentos como luto, raiva e a dificuldade de aceitar o destino cruel.

3 – Cadê você, Bernadette?, Maria Semple

Bernadette Fox tem personalidade forte e é vista de diferentes maneiras por quem convive com ela. O marido a acha maníaca, para as mães da escola da filha ela só causa desgosto, enquanto para os especialistas em design ela é considerada uma gênia da arquitetura sustentável. Tudo muda quando sua filha de quinze anos, Bee, mostra seu boletim impecável e reivindica sua recompensa, uma viagem para a Antártida. O que Bee não esperava era que sua mãe desaparecesse. Na busca para encontrá-la, a jovem no auge dos seus quinze anos entra em uma jornada para descobrir quem era aquela mulher que ela julgava ser tão perfeita.

4 – Não sei como ela consegue, Allison Pearson

Livro que deu origem ao filme protagonizado por Sarah Jessica Parker, Não Sei Como Ela Consegue gira em torno de Kate Reddy, uma gerente de fundos de investimentos e que é mãe de duas crianças ao mesmo tempo. Allison Pearson traz à tona a vida secreta das mães que trabalham fora. Uma obra cômica ao mesmo tempo incrivelmente triste por retratar o que muitas passam. Auto-recriminação, mentiras, falsidade, exaustão, desespero, tudo isso é composto com precisão pela autora que traz os dilemas da maternidade em pleno século XXI.

5 – Por favor, cuide da mamãe, Shin Kyung-sook

Ao chegar em Seul para visitar os cinco filhos, Park So-nyo, de 69 anos, desaparece. Ela é deixada para trás em meio à multidão em uma plataforma da estação de metrô por seu marido, que, como sempre, acreditava que ela o estava seguindo. Essa é a última vez que é vista. O marido, com quem é casado há mais de 50 anos, embarca junto com os seus filhos em uma incansável procura por sua esposa. O livro é todo narrado por dois dos filhos, pelo marido e pela própria mãe desaparecida, marcando uma emocionante descoberta de uma mulher que ninguém, de fato, conhecia.

6 – Uma Prova de Amor, Emily Giffin

Uma Prova de Amor conta a história de Claudia Parr, uma mulher bem sucedida e sem nenhuma vontade de ser mãe. Ela encontrou o marido perfeito, Ben, que aparentemente tem a mesma vontade de não ser pai. Tudo ocorria muito bem na vida dos dois até que o imprevisto acontece e um dos dois muda de ideia com relação a gerar uma vida. E agora, o que será do casamento dos sonhos? Uma história divertida e honesta sobre como as coisas mudam em nossas vidas, o que é considerado importante e até onde se pode ir em nome do amor.

7 sugestões de livros para mães que adoram pets

0

Daisy Vivian, na Revista Donna

Sua mãe é daquelas que não dispensa uma boa leitura? Então tá, uma dica interessante para as cachorreiras de plantão continua sendo Quatro Vidas de um Cachorro. São quase 300 páginas de entretenimento e não precisa ser muito sentimental para rir e chorar com os altos e baixos de Ethan e os adoráveis mascotes que aparecem em sua vida. Outra narrativa interessante, mas não tão longa, é Meu amigo Lucky, um cão que sofria de paralisia e que estava prestes a ser sacrificado quando tocou a alma de um homem que o levou para casa, mesmo destino que teve a cadela Estopinha, uma cadela de rua que narra suas aventuras.

Foto: Divulgação

Para quem prefere histórias ainda mais curtas, Cães e Gatos Sabem Ajudar seus Donos traz relatos de 24 pessoas que encontraram algum tipo de conforto em seu pets quando mergulhadas nos momentos mais turbulentos de suas vidas.

Foto: Divulgação

Se sua mãe é daqueles que curtiu fazer álbum dos bebês, gosta de escrever e observa diariamente a rotina de seu mascote, um livro interessante é Diário de um Gato. Ali ela escreve o que faz seu bichano feliz, o que causa alergia, o que ele gosta de comer, o que o deixa zangado e até quantos agradinhos ele recebe por mês, um paraíso para qualquer médico veterinário quando precisar saber do histórico do paciente. Ainda no universo dos felinos, viajar pelas estradas do Japão e se deparar com interessantes pessoas e situações – sob a perspectiva de um felino – você encontra em Relatos de um Gato Viajante.

Foto: Divulgação

O que se encontra com facilidade são livros com bastante foto ilustrativa, lembrando que um grosso livro de fotografias de cães, gatos, cavalos e pássaros é, além de agradável aos olhos, um bom artefato para decoração de mesas de centro até de salas de espera de consultórios médicos. Um exemplo dessas fofurinhas que dá vontade de comer é Gatos, como escolher o companheiro ideal para você.

11 livros que Elon Musk quer que você leia

0

Natalie Rosa, no Canal Tech

Elon Musk, o sul-africano por trás da Tesla Motors, SpaceX, entre outras empresas, sempre deixou claro em entrevistas que grande parte de sua formação veio da leitura.

Entre ficção científica e fantasia, infelizmente nem todos disponíveis em português, conheça 11 livros que o executivo acha que todos deveriam ler.

O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien

Em entrevista ao The New Yorker em 2009, Musk disse que o livro O Senhor dos Anéis, que também chegou aos cinemas, construiu sua visão de futuro.

“Os heróis dos livros que eu li… sempre senti que eu tinha a missão de salvar o mundo”, contou Musk ao jornal.

O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams

Ao ler a saga d’O Guia do Mochileiro das Galáxias quando ainda era um adolescente, Musk diz que a história “era instrumental ao seu pensamento”, se apaixonando de primeira.

Inclusive, ao lançar um Tesla Roadster ao espaço em fevereiro deste ano, ele inseriu a frase “Don’t panic” (não entre em pânico), que está presente na capa de uma das primeiras edições da saga, no monitor do carro.

Benjamin Franklin: Uma Vida Americana, de Walter Isaacson

Musk sempre comenta que Benjamin Frankin é um de seus heróis. Franklin foi a primeira pessoa a provar que raios são eletricidade com o seu famoso experimento com uma pipa, levando então para a invenção do para-raios. Ele também é o responsável pela criação das lentes bifocais.

Em entrevista, Musk diz que Franklin era um empreendedor que começou do zero.

Structures: Or Why Things Don’t Fall Down (Estruturas: Ou porque as coisas não caem), de J.E. Gordon

Quando Musk deu início à SpaceX, ele reservou um tempo para estudar os fundamentos da ciência dos foguetes, e um dos livros que ajudou o empresário foi Structures: Or Why Things Don’t Fall Down, de J.E. Gordon.

“É muito, muito bom se você quiser uma cartilha sobre projeto estrutural”, comentou Musk em entrevista a uma rádio dos Estados Unidos.

Superintelligence: Paths, Dangers, Strategies (Superinteligência: Caminhos, Perigos, Estratégias), de Nick Bostrom

Musk sempre alertou sobre os perigos de uma inteligência artificial não controlada, afirmando ainda que ela pode ser mais perigosa que armas nucleares. Em documentário sobre o assunto, Do You Trust This Computer, o empresário disse que os humanos podem criar um “ditador imortal do qual nunca poderão escapar”.

Para descobrir quais são esses riscos, Musk recomenda que seja feita a leitura de Superintelligence, de Nick Bostrom, que mostra o que pode acontecer caso a inteligência computacional ultrapasse a inteligência humana.

Ignition: An Informal History of Liquid Rocket Propellants (Ignição: Uma História Informal de Propelentes Líquidos de Foguetes), de John D. Clark

Ignition foi essencial para ajudar Musk a construir foguetes, como conta o próprio executivo. O autor do livro, John D. Clark, foi um químico norte-americano ativo no desenvolvimento de combustível para foguetes entre os anos 1960 e 1970.

Musk diz ter usado as lições da obra quando estava produzindo o sistema do foguete Falcon Heavy, da SpaceX.

Our Final Invention (Nossa Invenção Final), de James Barrat

Our Final Invention é outro livro que reforça sobre os perigos da inteligência artificial, recomendado por Musk em 2014 no Twitter. O autor, James Barrat, conta em seu site oficial que o livro fala sobre desvantagens catastróficas que a IA pode causar, que nunca serão comentadas por empresas como Google, Apple, IBM e Darpa.

“Não precisa ser mau para destruir a humanidade — se a inteligência artificial tivesse um objetivo e a humanidade estivesse no caminho, ela iria destruir a humanidade com certeza, sem nem pensar, sem sentimentos”, concorda Musk em depoimento ao documentário Do You Trust This Computer.

Merchants of Doubt (Comerciantes da Dúvida), de Naomi Oreskes e Erik M. Conway

O livro Merchants of Doubt, que virou documentário, foi recomendado por Elon Musk em uma conferência em 2013, citando algum tempo depois em seu Twitter que as mesmas forças que negaram que o cigarro causa câncer hoje negam os perigos da mudança climática.

Merchants of Doubt trata de casos de cientistas que possuem conexões com a política e a indústria e que têm escondido fatos que envolvem uma série de problemas de saúde pública, como a indústria do tabaco, o uso de pesticidas e buracos na camada de ozônio.

Trilogia Fundação, de Isaac Asimov

Para complementar o conhecimento adquirido em O Senhor dos Anéis, Musk recomenda a leitura da trilogia Fundação, de Isaac Asimov. A ficção teve uma grande influência na trajetória empreendedora de Musk.

O empresário conta que é mais inteligente que as pessoas saibam aproveitar “enquanto uma janela está aberta” e não somente contar com o fato de que ela “estará aberta por um bom tempo”, se referindo ao progresso da tecnologia.

A trilogia Fundação, inclusive, vai se transformar em uma série produzida pela Apple.

The Moon Is a Harsh Mistress (A Lua é uma Senhora de Autoridade), de Robert A. Heinlein

Publicado em 1966, o premiado livro The Moon Is a Harsh Mistress foi recomendado por Musk em 2014 em uma entrevista ao MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). O romance acontece em um futuro distópico, em um mundo de fantasia que é um prato cheio para mentes criativas, como a de Musk.

Life 3.0: Being Human in the Age of Artificial Intelligence, de Max Tegmark

Para finalizar, mais um livro sobre inteligência artificial. Na obra, o professor do MIT Max Tegmark conta como manter a IA de forma a trazer benefícios à vida humana, garantindo que o progresso da tecnologia siga alinhado com os objetivos da humanidade no futuro.

Go to Top