Canal Pavablog no Youtube

notícias

Editora lança livro de HTML para bebês

0

É de pequeno que se programa o Arduino (sim, péssima piada…)

Texto de Kao ‘Cyber’ Tokio publicado originalmente no Geek

É fato comum perceber que boa parte da chamada Geração Baby Boomers e sua ancestralidade têm um sério problema de interface e compreensão quando o assunto é informática.

Como também é sabido, as gerações mais jovens (como X a Y) praticamente nasceram com um teclado à mão e dão um show na hora de usar os recursos técnicos dos gadgets ou as redes sociais online, deixando quarentões em geral mortos de vergonha.

Agora vai ser a vez da próxima geração (que ainda nem tem letra definida…) dar um baile nos mais velhos, quando o assunto for programação. Ao menos é o que se imagina, ao atentarmos para o novo lançamento da editora Cody Babies, qua acaba de lançar o mimoso livro HTML for Babies.

O livreto, de apenas 16 páginas, não tem historinhas para ninar, mas apresenta várias frases de sugestivo positivismo, embaladas por inúmeras Tags de codificação para os jovens petizes irem se acostumando com o que lhes reserva o futuro (palavras encorajadoras e muitos, muitos bugs).

O produto é simples e agradável, confeccionado em material cartonado com acabamento em proteção plástica (de modo que pode ser babado sem comprometimento do conteúdo informativo) e cores vivas que tornam o resultado atraente para os pequenos.

Já disponível à venda em sites como o Amazon, por US$8,99.

Crédito das Imagens:Wawyaa.com

 

Tumulto marca sessão de autógrafos de Hilary Duff na Bienal do Livro, no Rio

0

Publicado originalmente no Correio 24 horas.

Quantidade de fãs maior do que a esperada causou transtornos na tarde deste domingo, 4.

A atriz e cantora Hilary Duff distribuiu autógrafos na Bienal do Rio na tarde deste domingo, 4, em meio a um clima de tumulto.

A sessão de autógrafos, que a princípio seria realizada no estande da editora, acabou transferida para o “Espaço Jovem” por conta do número de pessoas presentes.

Hilary Duff na Bienal do Livro, no Rio

Hilary Duff na Bienal do Livro, no Rio

Mais cedo a atriz e cantora havia postado foto da multidão de fãs em seu twitter

Mais cedo a atriz e cantora havia postado foto da multidão de fãs em seu twitter

Os fãs que estavam desde as 8h da manhã aguardando a estrela no local inicial, no entanto, não gostaram nada da mudança, pois perderam seus lugares na fila, o que causou grande revolta, tumulto e muita gritaria.

Mais cedo, ao chegar ao Riocentro – onde acontece o evento – Hilary já tinha se surpreendido com a multidão. Aproximadamente 2 mil fãs foram ver , que está na cidade para divulgar seu livro “Elixir”. As informações são do Ego

Editora anuncia nova série dos Peanuts para novembro

1

Histórias serão as primeiras sem a participação de Charles M. Schulz, morto em 2000

Publicado originalmente no IG
 

Capa do número 0 da nova série dos "Peanuts" / Foto: Divulgação

Charles M. Schulz despediu-se dos leitores por meio de uma tirinha. Publicada em 13 de fevereiro de 2000, um dia após sua morte, aos 77 anos, a tira mostrava o cão Snoopy escrevendo uma mensagem do cartunista para os fãs. Nela, Schulz anunciava sua aposentadoria e afirmava que, a pedido da família, a série “Peanuts” não continuaria nas mãos de outras pessoas.

Até o início deste ano, ninguém além do autor havia ilustrado uma história em quadrinhos estrelada por Snoopy e sua turma. Isso mudou com o lançamento, em abril, de “Happiness is a Warm Blanket”, da editora BOOM! Studios.

O gibi, baseado na animação de mesmo nome lançada em março, adaptava diversas ideias de Schulz em uma história sobre as inseguranças de Linus e seu cobertor azul. De acordo com o filho do autor, Craig Schulz, que também escreveu o roteiro da nova história, 95% do material foi extraído de tiras publicadas por seu pai.

Agora, além da reprodução do traço de Schulz, a BOOM! Studios vai trabalhar em roteiros inéditos dos Peanuts. A editora anunciou nesta semana que lança em novembro o número 0 da nova série mensal “Peanuts”.

“Montamos uma equipe especial e contamos com a orientação dos responsáveis pelo espólio de Charles Schulz. Estamos confiantes que ofereceremos aos fãs a melhor série mensal dos Peanuts que alguém pode imaginar”, explicou Matt Gagnon, editor-chefe da BOOM!.

O primeiro número de “Peanuts”, que será publicado pelo selo “KABOOM!”, que abrange as revistas infantis da editora, vai custar US$ 1 (R$ 1,60) e chega às bancas e livrarias dos Estados Unidos em janeiro de 2012.

Livros mais baratos para atrair a classe C na Bienal do Rio

0

Publicado originalmente no Último Segundo IG.

Editores promovem preços especiais em livros vendidos na feira literária

O livro “1822” (Nova Fronteira), de Laurentino Gomes, pode ser encontrado nas livrarias com preço que varia em torno de R$ 45,00. Na Bienal do Livro, que acontece no Rio de janeiro até o dia 11 de setembro, o mesmo título é encontrado por R$ 23,90. Os preços estão mais em conta.

A ideia é atrair um novo tipo de público consumidor, com um poder esquisito que até então não permitia se dar ao luxo de gastar com leitura. É a classe C o principal alvo dos livreiros e editores que expõem no Riocentro, local do evento.

Thalita Alvarez, gerente de marketing da Planeta, afirma que a editora dará 30% de desconto em preço de capa de todos os 400 títulos de livros vendidos no estande. “Queremos aumentar o faturamento, aproveitando que o mercado está aquecido e que tem mais gente ganhando melhor”, afirma. Na prateleira, a maior aposta é pelo “Tempo de esperas”, do padre Fabio de Mello, que custava R$ 19,90 e está saindo por R$ 15,00.

Na editora Record, a promoção é para quem leva mais livros. O primeiro sai com 10% de desconto. O segundo, com 20%, o terceiro por 25% e quatro ou mais por 30%. Na Leya editora, comprando acima de R$ 149,00, o consumidor leva para casa uma bolsa personalizada.

O nível de leitura do brasileiro, entretanto, ainda é muito baixo. Ainda que a projeção do futuro seja promissora. Segundo Sônia Machado Jardim, presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), tirando os livros didáticos, o brasileiro lê menos de dois livros por ano. “Quero salientar que jovens lendo mais é uma amostra do que vem por aí. São eles que estão impulsionando o mercado, além de serem os leitores do futuro. São cidadãos que já crescem com o hábito da leitura”, diz.

Basta uma volta pela Bienal, em meio aos três pavilhões e 950 expositores, para se verificar os cartazes chamativos de livros custando a partir de R$ 1,00. Para quem dava como desculpa pela falta de leitura o alto preço dos livros, agora é só questão de pechinchar um bom título.

Ziraldo lança seu primeiro livro infantil para iPad

0

“O Menino da Terra” conta com recursos como vídeos e espaço para “autógrafo digital”; versão da obra chega em setembro, durante a Bienal do Rio

 Publicado originalmente na MacWorldBrasil

O autor de livros infanto-juvenis Ziraldo, conhecido pela série “O Menino Maluquinho” lançará sua primeira obra em formato de aplicativo para iPad durante a XV Bienal do Livro Rio, que acontece na capital fluminense entre os dias 1 e 11 de setembro. 

Com título “O Menino da Terra”, a obra, desenvolvida pela Punch! e publicada pela editora Melhoramentos,  conta a história de um garoto que tenta recriar a natureza da Terra em outro planeta, já que esta foi devastada pelo homem.

Na versão para iPad, o livro possui ferramentas interativas que utilizam o acelerômetro do aparelho para simular movimento de objetos, vídeos, recursos para gravação de voz e um documentário, que conta histórias de pessoas que esperavam na fila para obter um autógrafo do autor, de acordo com desenvolvedora. 

O app custa 6 dólares e estará disponível na App Store assim que a Bienal tiver início no Rio de Janeiro. A empresa responsável pelo aplicativo afirmou também que versões do software em espanhol e inglês serão lançadas em breve. 

 

meninodaterra01.jpg

A obra é a primeira do autor a chegar em versão para o tablet

Go to Top