Posts tagged 10 livros

10 livros para ler em janeiro e curtir o verão

0

(Foto: Pixabay)

Selecionamos lançamentos da literatura para você começar o ano com uma boa leitura

Giuliana Viggiano, na Galileu

Para quem curte aproveitar o verão para tirar o atraso nas leituras, poucas coisas são tão agradáveis quanto ler um bom livro à beira da piscina ou com vista para o mar. Pensando nessas pessoas — mas também em quem prefere aproveitar os dias quentes no ar-condicionado — separamos algumas indicações de leituras para o mês. Confira:

1. Posso pedir perdão, só não posso deixar de pecar, de Fernanda Young (LeYa, 160 páginas, R$ 45)
Após a primeira menstruação, a forma com que uma jovem vê o mundo muda radicalmente. Esse é o centro de Posso pedir perdão, só não posso deixar de pecar, primeiro livro escrito por Fernanda Young, aos 17 anos. A autora, que morreu no dia 25 de agosto de 2019, ficou conhecida por seu trabalho como roteirista de TV, escrevendo programas como “Os Normais” e “Minha nada mole vida”.

2. VHS: Verdadeiras histórias de sangue, de Cesar Bravo (DarkSide, 288 páginas, R$ 49,90)
A cidadezinha de Três Rios, no interior paulista, era um lugar um tanto sinistro entre os anos de 1985 e 1995. Dividido em contos, VHS conta algumas dessas histórias bizarras e assustadoras que ocorreram no período, deixando vestígios que assombram seus moradores até hoje.

3. Melpômene, de Heródoto (Edipro, 192 páginas, R$ 59,90)
Este livro é uma adaptação dos escritos de Heródoto, historiador grego que viveu entre 485 a.C. e 425 a.C. A obra traz informações sobre como era a vida no Império Persa, além de relatos sobre a cultura dos citas e dos líbios que viveram antes de seu tempo.

4. Um conto de Natal, de Charles Dickens (Antofágica, 312 páginas, R$ 49,90)
Há quem diga que esta obra de Charles Dickens criou o Natal como o conhecemos hoje. Publicado em 1843, o livro conta a história de Scrooge, um homem avarento que vê a data comemorativa como um desperdício de tempo e dinheiro.

Isso muda quando, em uma noite natalina, o fantasma de seu ex-sócio vem visitá-lo e conta que outros três espíritos aparecerão para apontar seus erros do passado, do presente e do futuro.

5. O milagra da manhã, de Hal Elrod (BestSeller, 400 páginas, R$ 59,90)
Neste livro, o norte-americano conta como sua rotina matutina o ajudou a superar as dificuldades que surgiram em sua vida após um acidente de carro que o deixou paraplégico. Essa edição em particular conta com um diário, que permitirá ao leitor exercitar os ensinamentos aprendidos na obra.

(Foto: Pixabay)

6. Planeta dos insetos, de Anne Sverdrup-Thygeson (Matrix, 192 páginas, R$ 42)
A vida na Terra como conhecemos hoje só é possível graças a um grupo de animais que causa repulsa em muita gente: os insetos. Nesse livro, Sverdrup-Thygeson conta detalhes da vida desses seres vivos e explica como sua existência é essencial para a nossa sobrevivência.

7. A ilha do tesouro, de R. L. Stevenson (Antofágica, 368 páginas, R$ 69,90)
Jim Hawkins adora contos de marinheiros, mas, na hospedaria em que vive com seus pais, ele está longe de viver essas histórias na vida real — até agora. Pouco depois de um capitão se hospedar no local, um mapa do tesouro cai em suas mãos, e Hawkins não perderá a oportunidade de viver essa aventura.

A obra, publicada em 1883, é um clássico da literatura de ficção mundial. Nessa nova edição da Antogáfica, A ilha do tesouro é recontada com o auxílio de ilustrações, notas de rodapé e textos de apoio.

8. Meditações, de Marco Aurélio (Edipro, páginas 160, R$ 34,90)
Neste livro o leitor encontrará anotações pessoais feitas por Marco Aurélio, que governou o Império Romano entre os anos de 170 e 180. A obra permite compreender melhor o que se passava na cabeça de um cidadão da época — e de uma das figuras políticas mais notáveis da história.

9. A história de Jesus para quem tem pressa, de Anthony Le Donne (Valentina, 208 páginas, R$ 34,90)
Acreditando ou não na existência de Jesus, esta é uma leitura interessante para quem deseja conhecer mais sobre as diversas facetas dessa figura histórica. Além de contar os feitos do messias no Cristianismo, o livro traz informações sobre como outras culturas ao redor do mundo (como os vikings) lidaram com a figura de Jesus com o passar do tempo.

10. Tire do projeto do papel com Scrum, de Alexandre Magno (LeYa, 144 páginas, R$ 29,90)
Para quem curte negócios, esse livro é uma boa indicação. Nele, Alexandre Magno ajuda o leitor a compreender como funciona o método Scrum e a melhor forma de aplicá-lo no dia a dia.

Conheça 10 livros sobre o universo de Star Wars

0

Rachel Guarino, na Cabana do Leitor

Star Wars é uma série de filmes relacionada ao space opera estadunidense criada pelo cineasta George Lucas e, sem sombra de dúvidas, é o maior fenômeno da cultura pop em gerações. Mesmo quem não é fã, já ouviu falar da figura icônica do Darth Vader. Fãs de todas as idades já foram ao cinema, lojas de brinquedo, livrarias, tudo para conseguir algo relacionado a essa saga de grande sucesso.

A Disney, detentora dos direito das produções, sabe o tamanho do tesouro que carrega nas mãos e, até hoje, é lançado mais e mais produtos derivados da saga: novos filmes, livros, games e por aí vai. Seja qual for a forma, o fato é que o universo de Star Wars foi expandido. Pensando nisso, criamos uma lista com dez livros que falam sobre uma galáxia muito, muito distante.

1 – Estrelas Perdidas

Podemos dizer ser uma versão de Star Wars sobre o clássico Romeu e Julieta. Na trama criada por Claudia Gray, Ciena Ree e Thane Kyrell são dois pilotos que entram juntos para a Academia Imperial. Tudo ocorre bem até que Thane resolve se juntar à Rebelião. Em lados opostos, vemos a trajetória dos dois desde cinco anos antes da Batalha de Yavin até a queda do Império. A obra faz parte do novo cânone de Star Wars e indispensável para qualquer fã da saga.

2 – Trilogia Thrawn

A história se passa cinco anos após a destruição do Estrela da Morte e a morte de Darth Vader, mostrando o que aconteceu com Luke, Leia e Han Solo após o episódio VI e, mesmo assim, o Império ainda não se dá por vencido. Nesse contexto surge o grão-almirante Thrawn, gênio militar que trabalhava por trás de diversas ações imperiais e que agora assume o poder do exército do Império, que busca se reerguer e recuperar o poder perdido. O Herdeiro do Império, Ascensão da Força Sombria e o Último Comando compõem essa trilogia de sucesso.

3 – Kenobi

Em Kenobi mostra exatamente o que ele ficou fazendo entre os episódios III e IV, focando nesse personagem tão querido pelos fãs de Star Wars, que é Kenobi. A história acontece logo após os acontecimentos que deram fim à República. Querendo se afastar de qualquer confusão possível, o grande mestre Jedi Obi-Wan Kenobi passa a viver entre fazendeiros no desértico planeta Tatooine. Mas não esperava que fosse se envolver em uma confusão contra o perigoso Povo da Areia, ganhando o apelido de “Ben Maluco” no meio disso tudo.

4 – Trilogia Marcas da Guerra

Um dos livros de maior importância para a Disney, já que a chamada “Trilogia Marcas da Guerra” começou antes até de O Despertador da Força chegar aos cinemas em 2015. A trilogia gira em torno do que aconteceu depois da destruição da segunda Estrela da Morte, além de mostrar qual foi o destino dos que sobraram do Império Galáctico e dos antigos Rebeldes, agora responsáveis pela fundação da Nova República. Quem quer entender o cenário atual da série, a trilogia Marcas da Guerra é uma leitura quase que obrigatória.

5 – Legado de Sangue

O livro gira em torno antes dos acontecimentos do Episódio VII: O Despertar da Força e gira em torno da princesa Leia, agora senadora influente, lutando contra políticas injustas e outros problemas que assolam a República. Porém, seu passado e futuro ligados ao lado negro da Força pode colocar tudo a perder, além de um dos maiores segredos de família pode vir à tona. A obra também explica como a Resistência, facção comandada pela General Leia Organa, surgiu em Star Wars.

6 – Herdeiro do Jedi

A história de Herdeiro do Jedi se passa entre os filmes Uma Nova Esperança e Império Contra Ataca, focando no que o Luke Skywalker fez durante esse período, em riqueza de detalhes. Luke vira peça importante para a Aliança Rebelde em sua guerra contra o Império, mostrando o desenvolvimento da sua relação com a Força.

7 – O Caminho Jedi

Funciona como um manual de instrução para você, caro fã, que quer se tornar um Jedi ou, até mesmo, seguir o Lado Negro da Força. O livro é bem didático e funciona como um almanaque dos guardiões da paz nas galáxias. Nele também são apresentados os maiores mestres, a história dos clãs, os armamentos, a roupa, os golpes de luta, entre muitas outras curiosidades interessantes. O Caminho do Jedi recebeu as anotações de cada Jedi que tocou e estudou suas páginas. Com certeza se enquadra em um livro de colecionador.

8 – Um novo Amanhecer

Parte do novo cânone, Um Novo Amanhecer acontece em um cenário pós Episódio III: A vingança dos Sith, quando todos os Jedi foram perseguidos e condenados à morte. A obra gira em torno de como Kanan Jarrus e Hera Syndulla acabaram se conhecendo, antes dos eventos de Star Wars Rebels, além de trazer um vislumbre de como é a galáxia, agora dominada pelo Império e na agonia da desordem completa dos primeiros rebeldes.

9 – Lordes dos Sith

Apesar de não ser tão ligado com o atual cânone de Star Wars, o livro é bem focado na relação entre Darth Vader e Imperador Palpatine. Em um cenário de completo caos no planeta Ryloth, um movimento de resistência começa a tentar atingir o coração de uma ditadura implacável. Para Darth Vader e o Imperador, o planeta se torna mais do que uma oposição a ser vencida. Lordes de Sith é bem interessante para quem busca entender mais sobre como os Sith se relacionam em uma sociedade de Mestre e Aprendiz.

10 – Como Star Wars Conquistou o Universo

Escrito pelo jornalista Chris Taylor, Como Star Wars Conquistou o Universo revela segredos que até o maior fã desconhecia, confirma e desmente antigos mitos reverentes à produção e dá voz a todos que foram responsáveis por fazer essa saga acontecer. O livro vai muito além do que apenas falar sobre Star Wars, mostra o cinema em geral, administração, gerenciamento de marca e até determinação pessoal.

10 livros de suspense e mistério para presentear no Natal

0

collageme

Publicado no Literatura Policial

Se você quer dar um livro de suspense para um amigo mas não sabe qual escolher, a gente vai te dar uma mãozinha. Separamos 10 romances policiais entre clássicos, lançamentos e reedições que certamente vão agradar fãs de uma boa história de mistério.

1. Assassinato no Expresso do Oriente, Agatha Christie

A gente começa a lista com esse clássico da Agatha Christie publicado em 1934, mas que é um sucesso até hoje. Aproveitando a bela adaptação para o cinema feita por Kenneth Branagh, foram lançadas algumas edições com a capa do filme (que eu geralmente não gosto, mas que nesse caso ficaram lindas). Ah! Essa é uma das histórias mais famosas com Hercule Poirot, o detetive belga que gosta de exercitar as células cinzentas.

2. Histórias Extraordinárias, Edgar Allan Poe

Ele criou os parâmetros para as histórias de detetive como conhecemos hoje, com seu personagem francês, o detetive Auguste Dupin. Essa edição da Companhia das Letras vem com um design lindo de morrer, trazendo dezoito contos clássicos de Edgar Allan Poe como “A carta roubada” e “O gato preto”. Um presente que mais parece um tesouro.

3. O Sorriso da Hiena, Gustavo Ávila

Quer se surpreender com um thriller psicológico e um final arrebatador? Então esse é o livro indicado. Um dos melhores lançamentos nacionais de 2017, O sorriso da hiena é o primeiro livro de Gustavo Ávila, que conquistou de cara os leitores ficando semanas na lista de mais vendidos do país. Publicado pela Verus Editora. Leia a resenha.

4. A Grande Ilusão, Harlan Coben

O simpático Harlan Coben é sempre uma boa pedida para quem gosta de histórias de suspense. Em A grande ilusão, publicado pela Editora Arqueiro, uma ex-militar investiga as circunstâncias da morte do marido e acaba descobrindo uma teia de intrigas e revelações. Para ler numa sentada só. Confira a resenha.

5. A Zona Morta, Stephen King

Não é bem um “suspense”, mas quem acompanha o site sabe que sou apaixonada pelas histórias de King, então encaixar um livro dele nessa lista não é difícil. Escolhi A zona morta, que é de 1979 e foi reeditado esse ano pela Editora Suma. Também já virou filme nos anos 80 com o excelente Christopher Walken. A trama é sobre um homem que sofre um acidente quase fatal, ficando 5 anos em coma. Quando acorda, descobre que tem poderes sobrenaturais como enxergar o passado e o futuro. Há um certo mistério pois ele irá prever situações conflitantes e terá que decidir como vai reagir a essas previsões. História incrível e muito envolvente do Mestre King. Leia a resenha.

6. Boneco de Neve – Capa do Filme

Eu sei que o livro não é um lançamento, mas como a adaptação saiu este ano no cinema esse livro do autor norueguês Jo Nesbo voltou a ser falado (inclusive foi relançado pela Editora Record com a capa do filme, como podem ver). É considerado por muitos o melhor da série com o detetive Harry Hole, um personagem atormentado e cheio de demônios pessoais para tratar. Sensacional não expressa o que senti quando acabei a leitura! Fiquei muito impressionada com a escrita do Jo Nesbo e completamente arrepiada com essa história, que é uma caçada a um serial killer que está matando mulheres após o primeiro dia de neve em Oslo. Chilling! Leia a resenha.

7. Ninfeias Negras, Michel Bussi

Outra leitura que me arrebatou em 2017 foi Ninfeias negras, desse autor francês que eu não conhecia ainda chamado Michel Bussi. Saiu pela Editora Arqueiro, foi muito comentado por fãs de histórias de suspense e com razão. Trata da investigação do assassinato de um médico, encontrado morto nos jardins de Monet, em Giverny. Para falar a verdade, morri de vontade conhecer os tais jardins depois de ler esse livro. Leia a resenha.

8. Um Romance Perigoso, Flávio Carneiro

Uma história com uma premissa super divertida, escrita pelo carioca Flávio Carneiro e que traz descrições sobre vários lugares legais no Rio de Janeiro. Na trama, o detetive particular André e seu amigo Gordo, dono de um sebo na rua do Lavradio e apaixonado por literatura policial, seguem o rastro de um serial killer que está matando autores de autoajuda e deixando o mercado editorial, e toda a cidade, em polvorosa. By the way, Um romance perigoso saiu pela Editora Rocco. E eu dei boas risadas com essa história. Leia a resenha.

9. Coração Satânico, William Hjortsberg

A Darkside Books lançou tantos livros lindos este ano que, se eu pudesse, indicaria todos de uma vez só (e quem sabe eu faça isso num post separado). Mas por enquanto escolhi Coração satânico, uma história que ficou mais conhecida no cinema com Robert de Niro e Mickey Rourke como protagonistas. Essa é uma autêntica história de detetive com pitadas de terror, trazendo o detetive particular Harry Angel pelas ruas de Nova York em 1959. Vale pela história e pela edição caprichada da Dark, com comentário de luxo de Stephen King. Leia a resenha.

10. Um Estudo em Vermelho – Coleção Clássicos Zahar

Não poderia faltar ele! Um estudo em vermelho é a primeira aventura do Sherlock Holmes, o detetive mais famoso do mundo. O livro foi originalmente publicado em 1887 e é um sucesso até hoje. Se a pessoa presenteada gostar de histórias de suspense, não tem como não gostar desse livro. Gosto principalmente dessa coleção da Zahar porque é pequenina e graciosa. Um bom presente em qualquer ocasião, não só no Natal.

Mãe e empresária que já leu 84 livros este ano dá dicas de como administrar o tempo

0
Empresária Stephany Almeida sempre sai com um livro na bolsa - arquivo pessoal

Empresária Stephany Almeida sempre sai com um livro na bolsa – arquivo pessoal

Aline Rickly, no RDNews

Como ter espaço para a leitura diante de uma vida tão corrida como a da empresária e mãe de dois filhos Stephany Almeida, de 30 anos? Ela acorda às 6h30 todos os dias, coloca o filho Manoel, de 10 anos, para a escola, arruma a casa, dá almoço a filha Antonela, de 5 anos, e ainda cuida de sua loja de roupa em Areal (RJ), onde mora. Mas, mesmo com essa rotina, ela conseguiu ler, só neste ano, 84 livros e quer chegar aos 100 até dezembro.

Neste domingo (29), em que é comemorado o Dia do Livro, o G1 revela as dicas de Stephany para organizar o tempo e conseguir abrir espaço na rotina para desenvolver o hábito da leitura. A empresária disse que lê, em média, 10 livros por mês.

Sete dicas da Stephany

1 – Se organize com metas para o mês, para a semana, para o dia. “Eu nem sempre consigo cumprí-las, mas só de existir uma meta, já facilita a organização, por conta da rotina que é corrida, cheia de compromissos e responsabilidades”.

2 – Procure fazer o planejamento no início do mês com uma lista. “Faço uma lista inicial, e ao longo dos dias vou substituindo, acrescentando”.

3 – Faça do hábito de ler algo natural, sem cobranças. “A leitura é meu hobbie, então não importa se leio 10 ou 100 páginas por dia”.

4 – Saia sempre com um livro na bolsa. “Encaixe a leitura nos intervalos livres”.

5 – Dê uma chance ao livro, pois também é uma questão de prioridade. “Preciso escolher entre assistir TV, navegar na internet, ver um filme ou ler, mas como a leitura é minha paixão, acaba sempre sendo minha prioridade”.

6 – Você ainda pode agregar mais um. “Às vezes leio dois livros ao mesmo tempo, um físico e um digital, por exemplo”.

7 – Perpetue o hábito sendo também um agente de transformação. “No mundo de hoje é muito difícil incentivar uma criança a ler, porque elas querem informações rápidas, já nascem acostumadas com as facilidades da internet. Mesmo assim, eu não desisto e sempre compro livros novos, com temas que possam interessar, inovadores para meus filhos, por exemplo”.

Os livros trouxeram mais alegria para a vida da empresária Stephany Almeida, de Areal

Os livros trouxeram mais alegria para a vida da empresária Stephany Almeida, de Areal – arquivo pessoal

Blog e as leituras

Além de ter a rotina corrida, conciliada com a leitura de livros, Stephany não estimula apenas os filhos a desenvolverem a prática, ela compartilha as suas experiências em um blog, que já atraiu mais de 14,8 mil seguidores. Ela criou o perfil na internet, o Ste Bookaholic, há três anos, onde faz comentários e publica críticas sobre diversas obras.

Empresária indica cinco livros

Fã de romances de época, a empresária selecionou para o G1 os cinco melhores livros que já leu em 2017.A primeira posição, segundo ela, ficou com “As coisas que fazemos por amor”, de Kristin Hannah. “É uma história sobre família, maternidade e amor, que provocou um furacão de emoções em meu coração. Com personagens reais, reviravoltas surpreendentes e um desfecho repleto de ternura, empatia e amor”, disse Stephany.

Em segundo lugar, ela elegeu “Um acordo de cavalheiros”, de Lucy Vargas, um romance de época que, de acordo com a empresária, tem uma narrativa envolvente e sensual. Ela alerta ainda que o título tem personagens à frente de seu tempo e que valorizam o respeito e o empoderamento feminino.

Outro livro que está no topo da lista de Stephany é “Outlander – a viajante do tempo”, de Diana Galbadon. “Uma das mais lindas histórias de amor que já li, que supera as barreiras do tempo, com uma narrativa repleta de diálogos bem construídos, cenas emocionantes e referências históricas”, afirma.

Em quarto lugar, ela indica “Nossa música”, de Dani Atkins. Segundo Stephany, este é um romance que tem uma história dolorosa e linda. “Tocou meu coração e mostrou o quanto nossa vida é delicada e passageira e o quanto devemos vivê-la bem”, destaca.

10 livros fundamentais de escritoras brasileiras

0

Hilda-Hilst-e-Lygia-Fagundes-Telles

Publicado no Boa Informação

A Bula reuniu em uma lista obras-primas de escritoras brasileiras que são leituras obrigatórias. A seleção contempla autoras de diferentes gerações e gêneros literários. Entre elas, estão Maria Firmina dos Reis, autora de “Úrsula (1859), o primeiro romance escrito por uma mulher no país; Lygia Fagundes Teles, que construiu uma narrativa surpreendente a partir de pontos de vista femininos nos contos de “A Estrutura da Bolha de Sabão” (1991); e Cecília Meireles, que narra, por meio de versos — e do ponto de vista dos derrotados —, a história da Inconfidência Mineira.

Fonte: R7.com

Go to Top