Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged 5 coisas

5 coisas que você não sabia sobre Game of Thrones

0

GoT

Curiosidades que a grande maioria dos fãs da série nunca ouviram falar.

J. Bittencout no, Blasting News

Game of Thrones estreou em 2011. Hoje com 7 temporadas, a série [VIDEO] faz um imenso sucesso no mundo. A série é considerada única e possui uma superprodução que faz jus ao sucesso de Game of Thrones.

O último episódio lançado foi em agosto de 2017 e a nova temporada está prevista apenas para 2019, sem data oficial ainda. Enquanto isso os fãs anseiam pelos novos episódios, esperando fielmente a nova temporada. Enquanto isso, separamos algumas curiosidades sobre a série que você, fã de GoT pode achar interessante. Confira:

1 – Antes de Jack Gleeson, outro ator estava sendo cotado para Joffrey

Jack Gleeson (Joffrey) recebeu uma carta do autor George R.

R. Martin depois que o programa foi exibido, afirmando: “Parabéns pela sua maravilhosa performance. Todos os odeiam!”. Depois a mesma carta foi copiada e enviada para D.B. Weiss (criador da série), que teve uma conversa muito longa com George R. R. Martin em 2008 (quando o piloto da série estava sendo desenvolvido) sobre quem deveria desempenhar o papel de Joffrey Baratheon. D.B. Weiss insistiu em um ator da América do Sul chamado Alan Miller, que era um pouco mais relevante do que Gleeson em 2008. Weiss tinha visto alguns filmes de Goulart das décadas de 1990 e 2000, então ele estava sentindo que era o momento certo para lançá-lo para um série de TV internacional, como em 2008, Alan Miller já era muito experiente em filmes internacionais (no entanto, a maioria eram filmes independentes).

Então, a carta de George R. R. Martin a Jack Gleeson também era uma maneira suave de afirmar que a decisão de Martin para o papel tinha sido uma boa decisão, afinal.

2 – Diferença dos livros para a série

Maester Aemon Targaryen, da Patrulha da Noite, revela-se cego nos livros. Ele foi interpretado por Peter Vaughan, que era parcialmente cego.

3 – Daenerys e o sangue

Emilia Clarke (#Daenerys Targaryen) foi mergulhada em tanto sangue falso durante a cena do coração do cavalo na 1ª temporada, que ficou presa ao assento do banheiro durante uma pausa.

4 – Difícil juntar todo mundo

Os personagens nunca apareceram todos juntos num episódio. Somente três personagens apareceram em todos os episódios de uma determinada temporada durante o formato original de dez episódios: Cersei e Joffrey apareceram em todos os episódios da primeira temporada, e #Tyrion apareceu em todos os episódios da segunda e quinta temporadas. Tyrion, Daenerys, Jon, Littlefinger, Davos e Sansa apareceram em todos os episódios da sétima temporada, que foi abreviada.

5 – Lena Headey foi indicação de Peter Dinklage

Peter Dinklage (Tyrion Lannister [VIDEO]) e Lena Headey (Cersei Lannister) são amigos há anos, antes mesmo da série, tendo trabalhado anteriormente em Ultra (2006) e A Morte de Pete Smalls (2010). Foi no set do último que Dinklage leu o piloto e, posteriormente, recomendou Headey a David Benioff e D.B. Weiss.

E você, já sabia dessas curiosidades?

5 coisas que você não sabia sobre Clube da Luta

0

Publicado no Mundo Estranho

Em 1996, o escritor norte-americano Chuck Palahniuk lançou seu primeiro e mais famoso livro, Clube da Luta. Três anos depois, o filme homônimo era estrelado por nomes de peso como Brad Pitt, Edward Norton e Helena Bonham Carter e dirigido pelo aclamado David Fincher, que havia feito Alien 3 e Seven: Os Sete Pecados Capitais.

Recepcionado com avaliações mistas do público no começo, hoje em dia Clube da Luta é um ícone cult e uma das mais apreciadas críticas ao consumismo da literatura. Em homenagem aos 20 anos que a obra completou no ano passado, vamos desrespeitar a primeira e a segunda regras do Clube para trazer estas cinco curiosidades para você.

1) O autor quase não foi escritor

chuck-palahniuk

A vida de Chuck não foi das mais fáceis. Formado em jornalismo, Palahniuk já foi lutador amador, caminhoneiro e mecânico de automóveis. Durante a adolescência, teve que lidar com o assassinato do pai e da namorada dele, a morte da avó e o suicídio do avô. Após ser indicado a um workshop literário por um amigo, finalmente permitiu que seu lado escritor crescesse e começasse a definir um estilo próprio – esse estilo, que o autor intitulou de “ficção transgressional”, é caracterizado pelo uso de frases curtas e repletas de humor irônico, repetidas ao longo do romance.

Após duas de suas primeiras obras autorais serem recusadas por diversas editoras, Chuck resolveu fugir completamente do mainstream e arriscar uma história mais obscura que as outras. Assim, nascia Clube da Luta. O autor também escreveu outros 16 livros, dentre eles, No Sufoco, adaptado para o cinema em 2008.

2) Os personagens foram inspirados em pessoas reais

narrador

Palahniuk já admitiu em entrevistas e em um ótimo texto de 1999 que os personagens e situações do livro foram inspirados em pessoas e acontecimentos reais.

Ele diz: “Partes de Clube da Luta sempre foram reais. É menos um romance do que uma antologia das vidas dos meus amigos. Eu tenho insônia e fico sem dormir por vários dias. Garçons bravos que eu conheço mexem com a comida dos outros. Eles raspam suas cabeças. Minha amiga Alice faz sabão. Meu amigo Mike coloca frames de filmes eróticos em vídeos de família. (…) Um amigo alemão meu, Carston, aprendeu a falar inglês usando apenas clichês ultrapassados. Agora, as palavras dele estão saindo da boca de Brad Pitt. (…) A noite em que fui salvar meu amigo Kevin de uma overdose de Xanax é a cena de Brad correndo para salvar Helena.”

Em um artigo da revista Premiere, que entrevistou o elenco do filme e o autor do livro, a jornalista Johanna Schneller escreveu que o Tyler da vida real “é um carpinteiro com propensão a invadir propriedades, líder de incursões a prédios abandonados para salvar mármores e outros acessórios”. Palahniuk é citado dizendo que seu amigo Tyler é “uma dessas pessoas neorromânticas que pensam que, se o Bug do Milênio acontecesse, todos nós iríamos ser melhores”.

Já a amiga que inspirou Marla sempre teve o desejo de que Chuck se tornasse um grande escritor e sempre pediu que, se isso acontecesse, que ele a levasse para conhecer Brad Pitt. Dito e feito: quando Brad foi escalado para viver Tyler nos cinemas, Chuck levou todos os amigos que inspiraram os personagens (um total de seis), incluindo Marla, aos set de filmagens para conhecê-lo. Na entrevista, lembrou: “Então, eu pude dizer: ‘Tyler, este é o Tyler’; ‘Marla, esta é a Marla’, e todos estavam realmente fascinados uns pelos outros”.

3) Palahniuk prefere o filme ao livro

capas

Se você já leu Clube da Luta, sabe que o final do livro e o final do filme são diferentes. Atenção para os spoilers: no livro, o Narrador atira em si mesmo e, supostamente, consegue se livrar de Tyler (há contestações quanto a isso, mas vamos deixá-las de lado). Ele então acorda no que acredita ser o céu, mas é, na verdade, uma instituição psiquiátrica, na qual os funcionários aparecem machucados (seriam membros do clube da luta?) e dizem a ele que aguardam seu retorno. Ele tinha um plano de explodir um prédio, mas isso nunca é concretizado.

No filme, o Narrador atira em si mesmo, livrando-se da influência de Tyler, e explode vários prédios de sedes de empresas de cartões de crédito para acabar com as dívidas das pessoas (uma iniciativa de Tyler).

(fim dos spoilers) Em uma entrevista, o autor admitiu que o filme conseguiu simplificar o plot e apresentá-lo de maneira muito mais efetiva, além de estabelecer conexões que ele se sentia envergonhado de não ter feito antes na própria obra.

4) Existem clubes da luta na vida real

tailandia

No final do próprio livro, o autor admite que inúmeras pessoas entraram em contato com ele para que compartilhasse o segredo de onde se encontravam os clubes da vida real. Decepcionadas, recebiam a notícia que a coisa era toda fictícia.

Mas se engana quem pensa que os entusiastas pararam por ai: há relatos de que realmente existam clubes com o mesmo objetivo que o original por ai. Um deles, que segue a mesma linha, mas não é tão secreto, é o da Rússia, onde homens de negócio pagam para passar uma semana inteira com outros caras se estapeando e passando por outras formas de agressão física e psicológica com o objetivo de transformar cidadãos urbanos em “homens reais”. O anúncio deles na internet? “Você não é o que você tem — seu emprego, seu carro, sua conta bancária. Se você quer mudar sua vida, encontrar o guerreiro dentro de você e enfrentar seu inimigo interior — inscreva-se na nossa próxima turma!”.

Além do clube russo, há relatos de clubes em Nova York, na Califórnia e na Tailândia.

5) Há uma sequência e haverá mais uma

clube-da-luta-2

Em 2015, a banda Nine Inch Nails anunciou em uma Comic Con a realização de uma versão ópera rock do Clube da Luta, que contará com as colaborações de Chuck Palahniuk e de David Finch, diretor do filme. O projeto ainda está em desenvolvimento.

Em 2016, foi lançada no Brasil a continuação da obra, Clube da Luta 2, uma graphic novel escrita por Palahniuk. A obra nos reapresenta o Narrador – agora chamado Sebastian – e Marla, agora sua esposa, 10 anos depois do final do primeiro livro. Os dois têm um filho de 9 anos e uma rotina enfadonha e careta, o que faz Tyler se agitar no subconsciente de Sebastian.

Tyler começa a tocar um projeto militar chamado Erga-ze ou Morra e sequestra o filho dos dois. Sebastian e Marla então partem atrás do filho, de formas diferentes. Em paralelo, Palahniuk quebra a quarta parede inserindo-se na história como um roteirista que, junto a outros colegas autores, quebra a cabeça para dar continuidade à trama (e falha).

A continuação dividiu os fãs entre críticas positivas e negativas. Apesar disso, Palahniuk já confirmou que haverá um Clube da Luta 3, também em quadrinhos.

6) BÔNUS: A teoria de Calvin e Haroldo

tdf_clubeluta_site2

Existe uma teoria maluca que conecta as famosas tirinhas de humor Calvin e Haroldo à trama de Clube da Luta. Segundo ela, o Narrador é Calvin crescido e Tyler é apenas uma versão evoluída de Haroldo.

Ao envelhecer, Calvin teria se visto obrigado a deixar Haroldo para trás e crescer, porém essa separação, somada à percepção de como a realidade é dolorida e amargurada, transformaria o garoto em um adulto ansioso e insone: o Narrador. Em meio a essa confusão mental, Haroldo ressurgiria como Tyler (já que, para um adulto, não seria mais cabível ter um amigo imaginário animal), também crescido e revoltado.

A teoria também argumenta que há semelhanças entre o Clube da Luta e o grupo formado por Calvin nos quadrinhos, o G.R.O.S.S. (sigla em inglês para “Get Rid of Slimy girlS”), um clube só para meninos. Enquanto Haroldo lia as atas das reuniões anteriores, os componentes brigavam entre si. Doideira!

Go to Top