Novo levantamento do Ministério da Cultura mostra que 89% dos beneficiários do Vale-Cultura usaram o dinheiro para comprar livros, revistas e jornais

Livros, jornais e revistas são favoritos dos beneficiários do Vale-Cultura (Foto: Getty Images)

Livros, jornais e revistas são favoritos dos beneficiários do Vale-Cultura (Foto: Getty Images)

Publicado no Virgula

Um novo levantamento do Ministério da Cultura mostra que 89% dos beneficiários do Vale-Cultura usaram o dinheiro para comprar livros, revistas e jornais. O benefício de 50 reais por mês, oferecido por empresas a trabalhadores de renda de até cinco salários mínimos, somou 5,3 milhões de reais de janeiro a maio de 2014.

Deste montante, 4,7 milhões foram gastos com leitura. Logo depois, com 370 mil reais, vem o cinema, segundo consumo cultural favorito entre os beneficiários. Na sequência vem instrumentos musicais, CDs e DVDs. As informações foram divulgadas pela revista Veja.

O Vale-Cultura entrou em vigor no final de 2013. O benefício no valor de R$ 50 consiste em um cartão magnético pré-pago, válido em todo território nacional, destinado aos trabalhadores com carteira assinada que ganham até cinco salários mínimos.

O objetivo do projeto, de autoria do Ministério da Cultura, é incentivar o gasto com livros, ingressos de shows, cinema e teatro em famílias de baixa renda, já que o benefício só poderá ser utilizado em eventos e produtos culturais.