Contando e Cantando (Volume 2)

Posts tagged A Culpa é das Estrelas

Mulher do jovem que inspirou ‘A Culpa É das Estrelas’ morre cinco dias após o marido

0
Casal que inspirou ‘A Culpa É das Estrelas’ (Crédito: Reprodução)

Casal que inspirou ‘A Culpa É das Estrelas’ (Crédito: Reprodução)

 

Nathalia Salvado, no Virgula

Dalton Prager, menino que inspirou o livro A Culpa É das Estrelas, de John Green, morreu aos 25 anos, no último sábado (17), devido uma infecção. Na última quinta-feira (22), apenas cinco dias depois do marido, morreu a mulher, Katie Prager, devido a complicações da fibrose cística e de um transplante de pulmão. Ela tinha 26 anos e sempre batalhou contra a doença, que afeta os pulmões.

“Mais cedo ela teve o desejo de estar em casa atendido. Estava em sua cama, perto da mãe, pai, irmão e seus cachorros, morrendo em paz, longe dos tubos do hospital”, escreveu Debra Donovan, mãe da garota, no Facebook.

Dalton foi a referência de Green para criar o personagem Augustus Waters, enquanto alguns sites dão conta que Katie inspirou a protagonista Hazel Grace Lancaster, no livro que arrebatou corações por todo o mundo. John Green já teria declarado que para dar vida a Hazel se inspirou na história da amiga pessoal Esther Grace, que batalhou contra um câncer agressivo.

Casal que inspirou ‘A Culpa é das Estrelas’ (Crédito: Reprodução)

Casal que inspirou ‘A Culpa é das Estrelas’ (Crédito: Reprodução)

 

Dalton e Katie sofriam da mesma doença e enfrentaram juntos muitos problemas de saúde. O rapaz desenvolveu um linfoma após fazer um transplante de pulmão em 2014. O transplante de Katie, em 2015, também foi problemático e ela ia e voltava para o hospital, até os médicos dizerem que não havia mais nada a ser feito.

Os médicos de Katie disseram que ela não deveria ter nenhum contato com outro paciente com fibrose cística, mas ela insistiu em ficar com Dalton, a quem conheceu na internet. Eles se casaram dois anos depois de se conhecerem, em 2011, aos 20 anos de idade cada.

“Disse para Dalton que prefiro ser feliz de verdade por cinco anos da minha vida e morrer mais cedo a ser mediocremente feliz e viver por 20 anos”, disse Katie certa vez.

Veja o trailer de “A Culpa É Das Estrelas“:

John Green, autor de ‘A Culpa é das Estrelas’, diz que pode não publicar mais nenhum livro

0

“Eu comecei a sentir essa pressão intensa, como se as pessoas estivessem olhando por cima meu do ombro enquanto escrevo”, disse John.

Publicado no Blasting News

confira-abaixo-o-seu-video-honestamente-brutal_882035Antes de John Green publicar seu fenômeno mundial, o livro, A Culpa é das Estrelas, em 2012, ele costumava publicar um livro a cada um ou dois anos: Quem é Você, Alasca? em 2005; O Teorema Katherine, em 2006; Cidades de papel em 2008; e Will Grayson, Will Grayson em 2010. Mas nos quase cinco anos desde que ACEDE estreou com sucesso absurdo, os fãs se perguntam quando próximo livro de John vai finalmente chegar às lojas.

Bem, talvez não chegue, de acordo com o último Vlog de John, postado no ‘Vlogbrothers’ nesta terça, 20, onde ele se mostra profundamente honesto sobre sua posição como escritor após ver seu livro, ACEDE, ter recebido tamanha atenção global e uma adaptação para um filme de sucesso.

“Eu comecei a sentir essa pressão intensa, como se as pessoas estivessem olhando por cima meu do ombro enquanto escrevo”, disse John.

John passa a explicar como ele começou a ter dificuldade em colocar seus novos conceitos de história no papel. Ele começou a escrever um novo livro sobre adolescentes ladrões de identidade, mas abandonou-o, porque sentiu que não conseguia desenrolar adequadamente as cenas de ação. Então ele reinventou a história sob a ideia de adolescentes que descobriam algo terrível ao explorar bueiros, mas logo desistiu disso também, porque não achou que seria bom o suficiente.

“Em algum momento nesse período, o meu trabalho deixou de ser o de uma ‘pessoa que escreve #Livros’, o que é um título de emprego em tempo presente, e se transformou em ‘pessoa que escreveu aquele livro’, que é um título de emprego no tempo passado”, disse ele.

Depois de não conseguir completar um terceiro livro sobre vigaristas adolescentes, John relata um ponto baixo emocional. “A escrita sempre foi uma maneira segura e saudável de colocar pra fora minha obsessão e pensamentos recursivos. Mas, de repente, isso não me provia mais esta libertação”, disse ele.

Foi neste ponto, onde John percebeu que ele não tinha que escrever mais. Ele tem dois canais de sucesso no YouTube, o “Crash Course” e “The Art Assignment”, dos quais diz gostar muito e onde ele prefere dedicar o seu tempo .

“Eu perdi a escrita, porém, da forma que você perde alguém que você costumava amar”, disse Green.

Na verdade, John está atualmente escrevendo um novo livro, mas apenas por diversão. O americano afirma que não tem certeza se chegará a completá-lo, tem dúvidas de que este se tornaria um grande ‘Best-Sellers’ e conseguiria alcançar A Culpa é das Estrelas.

E finalmente, a frase claramente dita por John em seu Vlog, que tem deixado seus fãs de coração partido: “Eu não sei se algum dia irei publicar outro livro, mesmo que eu o escreva, eu não sei se as pessoas iriam realmente gostar dele”.

Confira abaixo o seu vídeo honestamente brutal:

Considerando que os fãs de John Green provavelmente comprariam e devorariam qualquer coisa que ele publicasse, independentemente de ser bom ou não (eu sei que faria), sua dedicação para escrever algo de que se orgulha, em vez de simplesmente algo para os fãs comprarem é louvável.

No fim, os verdadeiros fãs de John Green amam todos os seus livros de forma igual e não consideram ACEDE como estando num padrão acima. Quando (e se?) ele decidir compartilhar com o mundo outro livro, ele irá, sem dúvidas, ser tão incrível e amado pelos fãs como todos os seus romances anteriores foram.

Morre Dalton Prager, garoto que inspirou personagem do livro ‘A Culpa É das Estrelas’

0

n-dalton-prager-large570

Caio Delcolli, no Brasil Post

Dalton Prager, o marido do casal que inspirou o livro A Culpa É das Estrelas (The Fault in Our Stars), de John Green, morreu aos 25 anos, no último sábado (17). As informações são da CNN.

Ele tinha fibrose cística e uma infecção causou sua morte. Dalton estava internado na UTI do Barnes-Jewish Hospital, em St. Louis, no estado do Missouri. Ele foi a referência de Green para criar o personagem Augustus Waters.

Katie, esposa de Dalton que inspirou a protagonista do livro, Hazel Grace Lancaster, disse no Facebook: “Ele foi corajoso e ‘desistir’ não estava em seu vocabulário”. Katie também tem fibrose cística.

A garota estava em casa, na cidade de Flemingsburg, Kentucky, recebendo cuidados paliativos, quando se comunicou com o esposo pela última vez pelo FaceTime, enquanto Dalton morria. Ela disse que o ama. Segundo a mãe de Katie, Debra, talvez Dalton não a tenha ouvido.

O rapaz, que respirava com ajuda de aparelhos há duas semanas, não conseguiu se recuperar para se juntar à esposa em casa, como a família havia planejado. Ambos se viram pessoalmente pela última vez em 16 de julho, no quinto aniversário de casamento.

Relacionamento e saúde

Ambos começaram a conversar pela internet, antes de iniciarem um relacionamento. Eles se casaram dois anos depois, em 2011, aos 20 anos de idade cada.

dalton

Juntos, Dalton e Katie enfrentaram diversos problemas de saúde, como um linfoma que o rapaz desenvolveu após fazer um transplante de pulmão em 2014.

O transplante de pulmão de Katie, realizado em 2015, tem sido problemático – entre idas e vindas do hospital, os médicos lhe disseram que não há mais nada a fazer.

Apesar de a bactéria de Dalton ser altamente contagiosa e os médicos de Katie lhe recomendarem nenhum contato com outro paciente com fibrose cística, ela insistiu no relacionamento.

“Eu disse a Dalton que prefiro ser feliz de verdade por cinco anos da minha vida e morrer mais cedo a ser mediocremente feliz e viver por 20 anos”, disse Katie anos atrás, segundo a CNN.

“Isso foi uma coisa sobre a qual eu realmente tive que refletir, mas quando você tem esses sentimentos, simplesmente sabe.”

Best-seller

Lançado em 2012, o livro de John Green se tornou um enorme sucesso, com milhões de leitores engajados na obra, que também foi elogiada pela crítica. Mais de dez milhões e meio de cópias foram vendidas, de acordo com o Telegraph. No Brasil, a obra foi lançada pela Intrínseca.

O romance foi adaptado para um filme homônimo, lançado em 2014 e dirigido por Josh Boone – que também foi sucesso de crítica e bilheteria.

John Green assina contrato com a Fox e vira produtor de cinema

0

john-green

Marcel Plasse, no Pipoca Moderna

O escritor John Green, autor dos livros “A Culpa É das Estrelas” e “Cidades de Papel”, adaptados com sucesso no cinema, assinou contrato com a 20th Century Fox, que dá ao estúdio prioridade na filmagem de qualquer obra que ele venha a lançar no futuro. A informação é do site da revista Variety.

O acordo também transforma o escritor americano em produtor associado de Wyck Godfrey e Marty Bowen em projetos da Temple Hill Entertainment, empresa que adaptou os livros de Green para o cinema, além de outros títulos de apelo juvenil, como a saga “Crepúsculo”.

Em associação com a Temple Hill, a Fox lançou Green no cinema com o bem-sucedido filme “A Culpa É das Estrelas”, que arrecadou mais de US$ 300 milhões em bilheteria mundial em 2014, e repetiu o feito com “Cidades de Papel”, que estreou em 9 de julho no Brasil e chega na sexta (24/7) nos EUA.

A iniciativa da Fox de manter a parceria se deve ao fato da próxima adaptação de Green, “Quem É Você, Alasca?”, ter sido negociada com a Paramount Pictures.

johngreenbooks-600x386

Foi criado o “Dia do John Green”!

0

105254

Autor de Cidades de Papel recebeu a grande honra na sua cidade natal.

Publicado no Adoro Cinema

John Green já ganhou o carinho do público literário e cinematográfico, especialmente após o lançamento de A Culpa das Estrelas nas telonas em 2014 e Cidades de Papel agora em 2015, tendo vindo ao Brasil divulgar o longa.

Green tocou tantas pessoas com suas histórias – e se mostrou tão atencioso com os fãs, autografando centenas de livros durante a pré-estreia no Rio de Janeiro – que, durante a turnê de divulgação do mais novo filme baseado em um livro seu, recebeu uma grande honra: um dia só para ele!

Isso mesmo! Em Indianápolis, nos Estados Unidos, cidade natal de Green e local onde ele escreveu Cidades de Papel, o dia 14 de julho foi proclamado como o Dia de John Green (John Green Day, originalmente).

O prefeito Greg Ballard fez o anúncio no evento Get Lost, Get Found Tour (Turnê Perca-se, Encontre-se, em tradução livre), que aconteceu ontem em Indianápolis para a divulgação do filme. O autor fez uma publicação em seu Instagram agradecendo pelo seu “dia especial”.

Cidades de Papel está em cartaz e foi visto por 556 mil espectadores no Brasil no seu fim de semana de estreia.

Go to Top