Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged A Year of Books

Segundo livro escolhido por Mark Zuckerberg trata da diminuição da violência no mundo

0

Segundo livro escolhido por Mark Zuckerberg trata da diminuição da violência no mundo

Marcos Vinicius Brasil, na Info

O cofundador do Facebook continua mantendo sua resolução de ano novo, de ler um livro a cada duas semanas. E o segundo título escolhido por ele foi Os anjos bons da nossa natureza – Por que a violência diminuiu, de Steven Pinker. O livro, lançado no Brasil pela Companhia das Letras, trata de como a violência diminuiu na sociedade global ao longo da história, e como essa tendência pode ser sustentada.

“Eventos recentes podem fazer parecer que a violência e o terrorismo são mais comuns do que nunca, então vale a pena entender que toda a violência, incluindo o terrorismo, na verdade está diminuindo com o passar do tempo”, escreveu Zuckerberg. “Se entendermos como estamos conseguindo isso, podemos continuar nossa trajetória em direção à paz.”

Zuckerberg também convidou quem quiser acompanhá-lo na leitura a discutir o livro na página A Year of Books, uma espécie de clube do livro que ele criou dentro do Facebook.

No começo do ano, o cofundador do Facebook divulgou que leria um novo livro a cada duas semanas, como sua resolução de ano novo, escolhida a partir de sugestões enviadas por usuários da rede social.

O primeiro livro escolhido por ele foi O fim do poder, de Moisés Naím. O título chegou a se esgotar na Amazon americana.

Livro escolhido por Zuckerberg para iniciar grupo de leitura esgota nos EUA

0

Criador do Facebook convidou usuários da rede social a participarem do seu desafio de ler um livro a cada 15 dias; até agora 197 mil pessoas aceitaram participar

 

FOTO: Reuters

FOTO: Reuters

Ligia Aguilhar, no Estadão

Mark Zuckerberg decidiu que seu desafio em 2015 será ler um livro a cada 15 dias, e para compartilhar a experiência criou uma página no Facebook chamada A Year of Books (Um ano de livros, em português) para quem quiser acompanhá-lo no desafio. Até agora, 197 mil pessoas já curtiram a página, e o livro escolhido para o desafio… sumiu!

A obra O Fim do Poder, de Moisés Naím, publicado no Brasil  pela editora Leya, foi o título eleito por Zuckerberg para iniciar o seu desafio pessoal para 2015. Em uma semana, o livro saiu da posição 44.369 na Amazon americana e se tornou o oitavo mais comprado no site. Hoje, o livro figurou entre a primeira e segunda colocação e a versão com capa dura se esgotou.

Já no iTunes, a versão em áudio do livro alcançou o primeiro lugar entre os mais vendidos, o que rendeu um agradecimento do autor Moisés Naím, pelo Twitter, a Zuckerberg. “Maravilhado por ver que o audiolivro “O fim do Poder” é o livro mais vendido na loja do iTunes neste momento. Obrigado, Mark Zuckerberg.”

dica do Wellington Albertini

‘Clube do livro’ de Zuckerberg já tem mais de 90 mil seguidores

0

'Clube do livro' de Zuckerberg já tem mais de 90 mil seguidores

Mark Zuckerberg quer ler mais e criou um clube de leitura no Facebook onde vai dando conta dos livros que vai ler este ano. Em menos de um dia, quase chegou aos 95 mil seguidores.

Publicado no Notícias ao Minuto

Mark Zuckerberg publicou a sua resolução para 2015 no seu perfil de Facebook e os fãs parecem ter gostado. Em menos de um dia, tem quase 95 mil seguidores.

Este ano, o fundador e CEO da rede social Facebook compromete-se a ler um livro diferente de 15 em 15 dias e criou, este sábado, uma página para quem quiser seguir de perto o desafio (ou até acompanhá-lo).

Há já quem diga que a página ‘A Year of Books’, na mesma rede social, se pode tornar no maior clube de leitura do mundo.

O primeiro livro, já apresentado, é ‘The End of Power’ de Moisés Naím.

Mark Zuckerberg iniciou um “Clube de Leitura” no Facebook

0

Mark Zuckerberg iniciou um “Clube de Leitura” no Facebook

Mário Rui André, no Shifter

Há já algum tempo que Mark Zuckerberg assume um desafio anual. Em 2009, foi andar todos os dias com uma gravata. No ano seguinte, o desafio foi aprender mandarim. Já em 2011 propôs-se a seguir uma alimentação vegetariana ou com base em carne de animais que ele próprio matasse. O fundador do Facebook também já fez questão de escrever, todos os dias, uma nota de agradecimento uma pessoa que ajudou a melhorar o mundo e de conhecer, também diariamente, uma pessoas nova que não trabalhasse no Facebook.

Em 2015, Zuckerberg decidiu experimentar algo novo: pedir aos seus mais de 30 milhões de seguidores ideias para o desafio deste novo ano. “Todos os anos aceito um desafio para alargar as minhas perspectivas e aprender algo novo sobre o mundo pra além do meu trabalho no Facebook”, escreveu num post na rede social.

Mark Zuckerberg iniciou um “Clube de Leitura” no Facebook

Estas foram algumas das sugestões que recebeu:

-todos os dias, abrir as portas de sua casa a alguém que nunca lá tenha estado antes;
-plantar uma árvore por cada utilizador do Facebook – Zuckerberg respondeu, dizendo que não tem tempo suficiente em toda a sua vida para plantar mais de mil milhões de árvores;
-ler a Bíblia – Zuckerberg considerou uma boa ideia; disse que já leu a Bíblia, mas que deveria lê-la novamente;
-selecionar os países mais pobres do planeta e ajudá-los a tornarem-se auto-sustentáveis – Zuckerberg lembrou a iniciativa Internet.org;
-aprender um instrumento musical – Zuckerberg disse ter aprendido guitarra há uns anos, mas que precisa de melhorar a técnica;
-correr 1 milha todos os dias, independentemente da meteorologia – Zuckerberg considerou a ideia interessante;
-aprender a dançar – Zuckerberg referiu que isso seria mesmo um desafio para ele;
-tirar uma foto todos os dias ou pintar algo;
-escrever um poema todos os dias e partilhá-lo no Facebook.

Mas a sugestão que mais agradou ao fundador do Facebook foi a de ler um livro novo todos os meses. Zuckerberg decidiu transformá-la no seu desafio de 2015, alterando a periodicidade de mensal para quinzenal e envolvendo a sua comunidade. Assim, criou uma página na rede social –A Year of Books   – para partilhar o que está a ler e discutir essa leitura com todos os interessados. “Por favor, só participem na discussão se tiverem lido os livros ou tiverem pontos interessantes a adicionar”, alerta.

A Year of Books

Go to Top