Contando e Cantando (Volume 2)

Posts tagged acordo

Pesquisador encontra nova história de Rei Artur, Merlin e o Santo Graal

0

Pesquisador encontrou nova história do Rei Artur (Foto: Divulgação)

Livro do século 16 apresentava a narrativa de uma batalha mágica envolvendo o mítico guerreiro britânico

Publicado na Galileu

Imagine se, daqui a uns séculos, um pesquisador encontrar uma história inédita da saga de Harry Potter? Foi mais ou menos isso que aconteceu enquanto o pesquisador Michael Richardson realizava uma consulta na bibliografia de Estudos Medievais na Universidade de Bristol, no Reino Unido. Ao investigar um livro do século 16, ele encontrou uma narrativa de uma batalha nunca antes contada do lendário Rei Artur e do mágico Merlin.

Os fragmentos das histórias estavam em pergaminhos e foram escritos a mão e contêm novas informações sobre a narrativa de Artur. De acordo com a tradição, a primeira obra que apresenta as aventuras do fictício rei britânico foi publicada em 1130.

“Esses fragmentos são um achado maravilhosamente incrível, que pode ter implicações para o estudo não apenas deste texto, mas também de outros textos relacionados e posteriores que moldaram nossa compreensão moderna da lenda arturiana”, disse em comunicado Leah Tether, que é presidente da Sociedade Internacional Arturiana. “O tempo e a pesquisa revelarão quais outros segredos sobre as lendas de Arthur, Merlin e o Santo Graal podem conter esses fragmentos.”

Nos textos encontrados, o rei Artur e o Mago Merlin se preparam para uma batalha contra o fictício Rei Claudas, que era o líder dos francos. De acordo com a narrativa, Merlin incentivou as tropas contra o inimigo e utilizou o estandarte de dragão de um guerreiro conhecido como Sir Kay: o desenho que representava a criatura cuspia fogo de verdade. Com dificuldade, Artur vence a batalha.

Os especialistas nas histórias de Artur estão agora reunindo outros fragmentos que estariam dispersos para localizar novas aventuras do rei britânico, de seu parceiro Lancelot e a busca pelo Santo Graal. O poeta francês Chrétien de Troyes, que viveu no século 12, é conhecido por ter adicionado a história de Camelot, o castelo lendário em que viveria Artur: de acordo com a narrativa, os guerreiros precisavam encontrar o objeto utilizado por Jesus na Última Ceia para restaurar a prosperidade do reino.

“A Dança da Morte”, clássico de Stephen King, vai virar série na CBS

0

Rodolfo Vicentini, no UOL

O livro “A Dança da Morte”, escrito por Stephen King em 1978, vai virar série. A CBS encomendou 10 episódios da adaptação para sua plataforma de streaming sobre a história de pandemia que transformou o mundo em ruínas.

A série apocalíptica ocorre em um planeta praticamente exterminado pela doença e “envolvido em uma luta elementar entre o bem e o mal”, de acordo com a CBS. “O destino da humanidade repousa sobre os ombros frágeis da Mãe Abagail, de 108 anos, e de um punhado de sobreviventes”.

“Estou animado e muito satisfeito que o ‘A Dança da Morte’ tenha uma nova vida nesta plataforma”, disse King em comunicado. “As pessoas envolvidas são homens e mulheres que sabem exatamente o que estão fazendo; os roteiros são explosivos. O resultado parece ser algo memorável e emocionante. Acredito que isso levará os espectadores a um mundo que eles esperam que nunca aconteça.”

Josh Boone e Ben Cavell serão os roteiristas e produtores executivos do projeto. Para Boone, o livro tem um significado gigantesco, e ele conta que se lembra de ler a obra quando tinha 12 anos e a escondia debaixo da cama para os pais religiosos não perceberem.

“Sem pensar, eu roubei o número da conta da FedEx do meu pai e enviei uma carta a King, declarando meu amor por seu trabalho”, disse Boone, que será o diretor da adaptação.

“Várias semanas depois, encontrei em casa uma caixa que havia chegado do Maine, e lá dentro havia vários livros, cada um com uma bela anotação do próprio Deus, que me encorajou na escrita e me agradeceu por ser fã. Meus pais, genuinamente movidos pela gentileza e generosidade de King, suspenderam a proibição de seus livros naquele mesmo dia”, acrescentou.

“A Dança da Morte” ainda não tem data prevista para lançamento e nenhum ator escalado.

Neil Gaiman, criador do HQ ‘Sandman’, assina contrato com a Amazon

0

O autor de várias obras de sucesso agora está no tima da Amazon
(foto: Gustavo Scatena/Divulgação)

Britânico desenvolverá conteúdo original para o streaming

Publicado no Correio Braziliense

O autor inglês Neil Gaiman assinou contrato global para produção de conteúdo original dos estúdios Amazon. De acordo com informações da própria empresa, a expectativa é que as ideias de Gaiman ganhem vida como produções globais.

Está não é a primeira vez que o britânico trabalhará com o streaming. Antes de assinar acordo de exclusividade, Gaiman já desenvolveu Good Omens com a empresa. A produção deve estrear no começo de 2019.

A Amazon não deu detalhes sobre as futuras produções que serão apresentadas por Gaiman, ou se alguma delas se refere ao trabalho já criado pelo inglês, como Sandman, Stardust ou Deuses americanos.

Por meio de nota, Jennifer Salke, presidente dos estúdios Amazon, comemorou a chegada de Gaiman ao time do streaming. “Neil Gaiman é um escritor fenomenalmente talentoso, que cria mundos que são atraentes, multidimensionais e narrativamente únicos. Seus fãs são ardentes, expressivos e apaixonados e temos a sorte de trazer sua visão talentosa para o público do Prime Video”, afirmou.

Já o autor, por sua vez, também se pronunciou por meio de nota oficial, comemorando a liberdade criativa de se trabalhar na Amazon: “O que me ajudou a decidir foi o quanto eu gostava de trabalhar com a equipe da Amazon em Good Omens. Eles são pessoas inteligentes, entusiasmadas e que não temiam que Good Omens fosse algo diferente, mas que eram tão determinados quanto eu a fazer algo tão único e excitante como a série é. Estou muito feliz por saber que terei uma casa na Amazon, onde posso fazer televisão da forma que ninguém viu antes”.

As Crônicas de Nárnia | Netflix produzirá filmes e séries dos livros

0

Lucas Rocha, no CosmoNerd

A Netflix não para de surpreender, e a novidade é que a gigante de streaming comprou os direitos para adaptação de As Crônicas de Nárnia. Um acordo de muitos anos foi fechado com a The C.S. Lewis Company, garantindo a produção de filmes e séries em um universo compartilhado. É a primeira vez que todos os sete livros do universo de Nárnia estarão nas mãos de uma única empresa. (via Deadline)

Ted Sarandos, chefe de conteúdo da Netflix disse: “As amadas histórias de C.S. Lewis, As Crônicas de Nárnia, ressoaram por gerações de leitores ao redor do mundo. Famílias se apaixonaram por personagens como Aslan e todo o mundo de Nárnia e estamos animados em ser sua casa pelos anos que virão.”

Após anos de incertezas sobre as adaptações das histórias de C.S Lewis, que passaram pela Fox e Disney, é bom ter notícias sobre o rumo desse universo. Com a produção de uma enorme franquia de fantasia como as Crônicas de Nárnia, a Netflix pode bater de frente com a rival Amazon e a série de O Senhor dos Anéis.

Autora de ‘Como matar seu marido’ é suspeita de matar marido

0

Nancy Crampton-Brophy – Reprodução The Washington Post

Carolina Vilela, no R7

Nancy Crampton Brophy, 68, autora dos livros “Como matar seu marido” e “O Marido Errado” entre outros, foi presa por ser suspeita de matar o marido, Daniel Brophy, com um tiro de acordo com o Departamento de Polícia de Portland.

Nancy foi denunciada na última quinta-feira (6) e, segundo a imprensa norte-americana, os registros do tribunal mostraram que a autora não tem direito a fiança.

A autora compartilhava momentos do casal em seu blog e em um post de 2011, ela teria escrito: “Meu marido e eu estamos em nosso segundo (e último — confie em mim!) casamento. Nós prometemos, antes de dizer ‘eu aceito’ que não vamos terminar em divórcio. Nós não, devo observar, descartamos um trágico tiroteio ou um acidente suspeito.”

Ficção que virou realidade

O caso intrigou a polícia desde o princípio.

O chef de cozinha Daniel Brophy, 63, foi morto a tiros no Oregon Culinary Institute no dia 2 de junho e foi encontrado por alunos do instituto. Até então, a polícia não tinha nenhum suspeito.

“Estou lutando para entender isso agora”, afirmou Nancy em um post em seu perfil no Facebook no dia seguinte à morte do marido.

De acordo com o jornal, os vizinhos sentiram que algo parecia estar errado em relação a Nancy semanas após o ocorrido.

Don McConnell, vizinho da autora há seis anos, disse aos jornais que conversou com Nancy algum tempo depois para saber qual teria sido a motivação do crime e perguntou se os policiais ainda estavam em contato com ela.

A autora teria respondido que ela era a suspeita do assassinato do marido.

No dia 6 de setembro, os promotores e o advogado de defesa disseram que a autora foi apresentada perante um juiz para ouvir as acusações contra ela.

A polícia se recusou a responder a perguntas sobre as evidências que justificaram a prisão da autora ou o que levou a polícia a suspeitar dela.

Go to Top