Posts tagged Alex Sens

Trama densa revela jovem promessa da literatura brasileira

0
O escritor Alex Sens, autor de "O Frágil Toque dos Mutilados"

O escritor Alex Sens, autor de “O Frágil Toque dos Mutilados”

Eurídice Figueiredo,na Folha de S.Paulo

O Frágil Toque dos Mutilados, de Alex Sens, que recebeu o Prêmio Governo de Minas Gerais de Literatura de 2012, é um romance denso.

Lento no início, puxa o leitor para dentro da trama à medida que vai revelando elementos caracterizadores dos personagens.

Toda a história se passa em 28 dias; cada capítulo corresponde a um dia.

Todavia há uma ruptura: a introdução, parte do capítulo 28, bastante opaca, só se torna compreensível no final. Um epílogo se passa 421 dias antes de a intriga ter início.

A protagonista é Magnólia, que chega com o marido Herbert para passar as férias de julho na casa de seu irmão Orlando, à beira-mar; a outra irmã, Elisa, é convidada a vir se juntar a eles, causando uma surpresa desagradável para Magnólia.

Os três irmãos são bastante desequilibrados, na iminência de uma catástrofe. Magnólia deixa de tomar seus remédios, o que exacerba os sintomas de um comportamento “borderline”.

Orlando, em tratamento contra o alcoolismo, pode ter uma recaída a qualquer hora. Sara, a mulher dele, se afogou há mais de um ano.

As fraquezas de Elisa são reveladas mais para o final do romance. Os três interagem com outros três irmãos da vizinhança: Laura, Lourenço e Tadeu.

Há, ainda, três crianças: Thomas, Muriel e Alister.

O fato de Herbert preparar um ensaio sobre “As Ondas”, de Virginia Woolf, faz todo sentido, pois o romance de Alex Sens se constrói em diálogo com o de Woolf: linguagem imagética, comparações inusitadas, autoanálise dos personagens.

O mundo interior e a paisagem natural são mais presentes do que o mundo social. A cidade, provavelmente no sul, já que faz frio, não é nomeada; a viagem de trem é surpreendente, pois (quase) não há trens no Brasil.

Se o romance de Woolf se passa ao longo de toda a existência de seis personagens, no de Sens o tempo é compactado, todas as tensões explodem em um único mês, ainda que estivessem maturando desde a infância.

O jovem escritor, nascido em 1988, é uma boa promessa na literatura brasileira.

Concurso Cultural Literário (120)

17

mutiladosO frágil toque dos mutilados

Alex Sens

Passado ao longo de 28 dias numa pequena cidade litorânea, o romance conta a história de Magnólia, uma enóloga tão temperamental quanto enigmática, que visita o irmão e os sobrinhos após ter estado três anos distante. Voltar àquela casa de frente para o mar parece ser uma série de novos testes em sua vida: confrontar o passado, aceitar a nova situação do irmão viúvo, viver uma nova e arriscada paixão e ser a guardadora de um segredo que pode abalar toda a sua família. O frágil toque dos mutilados é um drama familiar sobre o reencontro de pessoas que tentam se explicar, se ajustar e se compreender através de seus sonhos e conflitos.

Alex Sens foi o vencedor do Prêmio Governo Minas Gerais de Literatura 2012, na categoria Jovem Escritor. Segundo Jaime Prado Gouvêa, editor do Suplemento Literário, “Alex Sens Fuziy surge na literatura com traços firmes de escritor experiente, compondo uma trama magnificamente elaborada sobre os dramas de uma família que se reencontra numa cidade litorânea e tenta se explicar a partir da morte de um de seus membros.” Para Marcia Tiburi, “O mar é, para a ação que aqui se dá, um pano de fundo tão belo quanto trágico. O romance, desenhado com a meticulosidade da pena de Alex Sens Fuziy, constrói-se nesse trânsito, sobre aquela espécie de dificuldade consigo que é vivida por cada pessoa quando ser e estar – diante de si mesmo e diante dos outros – não parecem nada simples. Quando a possibilidade de viver junto com os outros está a cada momento posta em xeque.”

***

Vamos sortear 3 exemplares de “O frágil toque dos mutilados“, lançamento da Autêntica.

Para concorrer, responda na área de comentários a pergunta abaixo. Use no máximo 4 linhas:

Como solidificar os laços familiares em meio aos conflitos e tensões do cotidiano?

Se participar via Facebook, por favor deixe seu e-mail de contato.

Para ficar sempre por dentro das novidades e promoções, sugerimos que curta as páginas dos envolvidos neste concurso cultural:

O resultado será divulgado dia 2/6 neste post.

Boa sorte! :-)

 

ATENÇÃO PARA OS SORTEADOS!

Edmea Cavalieri  “Construindo relacionamentos com verdade, amor e respeito. Verdade para expor, compreender e lidar com os sentimentos íntimos dos familiares. Respeito pelas diferenças e preferências individuais. E amor, amor benigno que cuida, mas deixa voar. “

Lúcia Helena Buenos Fernandes “Os laços familiares devem ser cultivados diariamente, estando presente na vida das pessoas, apoiando, dizendo não quando necessário e principalmente dando carinho e amor.”

Amanda S. Vilhagra “Em meio aos conflitos e tensões do cotidiano, é necessário ter paciência, saber dialogar e amar incondicionalmente nossos familiares, lembrando sempre que somos falhos e que podemos crescer juntos.”

 

Parabéns aos ganhadores e até o próximo concurso cultural! 🙂

Go to Top