markzu

Vera Cristina de Moraes, no Bonde

Mark Zuckerberg já teve uma resolução de ano novo de só comer carne do animal que ele tivesse matado, em outra resolução decidiu aprender mandarim. E você acha que estas resoluções pararam por ai?

O fundador do Facebook Titio Mark começou um clube do livro online com o objetivo de leitura e discussão de um livro diferente a cada duas semanas. Esta foi sua resolução para 2015.

Se liga Oprah: há um novo clube do livro em ascensão. Mark Zuckerberg declarou 2015 o “Ano dos Livros” e convidou os usuários do Facebook para se juntarem a ele, com o objetivo de ler um novo livro a cada duas semanas, e discuti-lo no Facebook.

O objetivo é focar em livros com temas ” ênfase em aprender sobre diferentes culturas, crenças, histórias e tecnologias”, sendo a primeira escolha é de “Moisés Naím o fim do poder” que explora a natureza mutável do poder. Depois desta recomendação se esgotou no estoque da Amazon.

Coitadinho do titio Zuckerberg , é evidentemente que ele vai passar um ano sendo inundado por pedidos de editoras esperançosas.

Naím, que anteriormente serviu como ministro do Comércio e Indústria da Venezuela e, como diretor executivo do Banco Mundial, não tinha ideia de que a seleção de Zuckerberg estava acontecendo até que foi anunciado. “É gratificante e energizante, é uma grande coisa para um autor,” disse Naím a Bloomberg Negócios no início desta semana.

Segundo publicação de Zuckerberg na pagina do Facebook, ele selecionou o fim do poder, porque ele se alinha com a sua visão de indivíduos. “É um livro que explora a forma como o mundo está mudando em proporcionar aos indivíduos mais poder que tradicionalmente era realizado apenas por grandes governos, militares e outras organizações”, escreveu Zuckerberg.

O empreendimento pode não ser tão simples quanto parece. De acordo com a pesquisa 2012 conduzido pelo National Endowment for the Arts , apenas 54,6% dos adultos americanos leem um livro qualquer “fora do trabalho ou da escola”. Desses 128 milhões de norte-americanos, 62% leem ficção e não-ficção, com apenas 21% .

No momento em que os comentários são limitados a um segmento singular na página da comunidade do clube do livro do titio Mark, o que torna a discussão substancialmente difícil de navegar na pagina. Há também a questão de tempo; alguns usuários observaram que duas semanas não é tempo suficiente para completar todo o livro, e muito menos um texto de 320 páginas salpicado com análise econômica.

Embora possa ser muito cedo para declarar Mark Zuckerberg o novo expoente que pese na escolha da compra de um livro, o número de “curtir” na pagina oficial A Year of Books não mentem: 216.963 e aumentando.

O título de “O fim do poder” subiu ao topo pela própria recomendação de Zuckerberg. Naim define o poder como “o que exercemos sobre os outros que os leva a se comportar de maneiras que eles não teriam se comportado”. E agora milhares de pessoas estão comprando um livro que eles não teriam comprado. Não li o livro, mas já deu para notar que o poder ainda funciona.

O Fim do Poder está à venda na Amazon brasileira. A edição digital e em bom português custa R$ 27,19.

Veja a resolução do titio Mark AQUI

Faça parte do clube do livro clicando AQUI.