Posts tagged aprender Inglês

Estudar inglês em casa vale a pena?

1

aprendendo-ingles-desde-o-nivel-iniciante

Aprender inglês em casa é um bom negócio? Neste artigo mostramos como algumas pessoas estão aprendendo o idioma sem precisar frequentar cursos presenciais

Guilherme Willian, no Administradores

Os cursinhos presenciais de inglês estão perdendo alunos. Com o grande crescimento da tecnologia, milhares de pessoas estão optando por estudar inglês sem precisar sair de casa. Aprender inglês sozinho não é uma missão nada fácil, mas o suporte online de professores conhecidos está facilitando a vida dos alunos.

Estudar em casa é mais econômico

O primeiro fator para analisarmos sobre estudar inglês em casa é que a questão da economia que o aluno faz. Um cursinho online chega a ser até 3 vezes mais barato do que um curso presencial. Essa economia se dá em virtude do material ser passado em PDF, sem custo adicional para o aluno. Já na maioria dos cursinhos presenciais se faz necessário adquirir livros com o custo adicional.

Outro ponto de econômia é a questão do deslocamento. Estudando em casa o aluno não terá gastos com transporte, como ônibus, trem, gasolina, etc. Com relação ao transporte ainda podemos citar o ganho de tempo.

Quais são os melhores professores online?

Temos diversos professores renomados quando falamos sobre cursos de inglês online. Conforme mencionei no começo do artigo, a grande vantagem de estudar online é poder ter o suporte do professor mesmo sem precisar sair de casa. O que muitos professores oferecem são grupos no Facebook e fórum tira-dúvidas.

Além disso, os alunos podem treinar online a conversação em inglês com outros alunos do curso.

Entre os principais professores online podemos citar o Mairo Vergara, que possui um canal no youtube com quase 300 mil assinantes.

Um outro professor de bastante sucesso é o Paulo Barros, autor do curso VIP Inglês Winner e do E-book Inglês para Viagens. O canal de Paulo Barros no youtube possui mais de 500 mil inscritos.

O último curso lançado pelo Paulo Barros foi o Inglês para Sobrevivência, com o objetivo de ajudar as pessoas que querem aprender inglês de forma rápida.
Aplicativos

Os aplicativos também são uma ótima maneira de estudar em casa. Temos aplicativos como o Duolingo, que ajudam as pessoas a aprenderem inglês através de questões simples. Além disso, ainda podemos citar os podcasts em inglês, que ajudam muito a aprender novas frases em inglês.

Afinal de contas, vale a pena?

Sem dúvidas estudar inglês em casa vale sim a pena. Não apenas pela questão financeira, mas também pela facilidade de ter contato com outros alunos e também com os professores. Para quem já fez algum curso de inglês presencial deve saber como é difícil a parte de conversação, até porque muitas pessoas são tímidas ou têm vergonha de errar as pronúncias durante a aula. Estudando em casa já é muito mais simples de treinar a fala.

5 segredos para aprender inglês mais rápido (e melhor)

1

size_810_16_9_20151020-25144-16q81zl

* Escrito por Rosangela Souza, fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e da ProfCerto

Claudia Gasparini, na Exame

Independentemente do método, escola ou professor, existem alguns fatores que aceleram o aprendizado do estudante de inglês.

Como pouca gente aprende a estudar, vale a pena repassar de forma bem simples algumas teorias de aprendizagem que podem ajudá-lo a acelerar o processo.

De forma geral, é importante manter sempre uma atitude positiva para o aprendizado, ou seja, buscar conteúdos e mídias dos quais você gosta para aprender um pouco todos os dias. O prazer – e uma certa disciplina – levam ao hábito, e ele leva ao domínio do idioma.

Veja a seguir 5 segredos para impulsionar o seu aprendizado da língua inglesa:

1) Aprendemos quando fazemos perguntas

Por quê? Exercitar a capacidade de fazer perguntas é uma ótima técnica para aprender, pois você sai da posição de ouvinte, da passividade, e interage com o conteúdo.

Dica: Sempre que estudar inglês, faça uma pergunta. Mas quem vai responder? Se tiver um professor, ele. Se não tiver, pergunte para aquele amigo que é fluente, consulte sites de sua confiança. Aos poucos, você terá uma grande rede de pessoas e fontes ajudando você a dominar o idioma. Quem precisa de dinheiro para aprender quando se tem amigos, interesse e disciplina?

2) Aprendemos quando enxergamos significado

Por quê? Não há espaço para explicar o conceito de heurística (mas você pode pesquisar a respeito, se quiser). Vale dizer, no entanto, que o seu cérebro precisa encontrar um porquê para dar comandos à memória e criar o hábito de aprender. Então, responda para você mesmo, com sinceridade: por que você estuda inglês?

Dica: É fácil encontrar desculpas para não investir em inglês – como a clássica “falta de tempo”. Mas e se amanhã a sua empresa disser que você tem 6 meses para dominar a língua, porque será promovido e transferido para Nova York? De forma mágica, você certamente encontrará tempo, vontade e disciplina para isso. Então, por que não dar significado a esse aprendizado agora? Imagine que você só tem seis meses para ir morar no exterior. Estabeleça metas, identifique como, onde e como gosta de estudar em inglês e…comece!

3) Aprendemos quando organizamos as informações

Por quê? Você pode aprender com qualquer detalhe da rotina se souber captar, armazenar e consolidar conteúdos. Por exemplo, você quer ampliar seu vocabulário, é importante atenção a palavras que você lê no noticiário todo dia. Em cinco minutos lendo artigos de negócios, é possível encontrar expressões como joint venture, split, swaps cambiais, commodity e stakeholders. Você sabe mesmo o que essas palavras significam?

Dica: Sempre que se deparar com qualquer palavra em inglês que não conheça, abra seu bloco de notas, cole a palavra lá, com a frase em que ela estava. Assim que puder, busque o significado, criando seu próprio glossário. E releia o glossário periodicamente.

4) Aprendemos quando nos aprofundamos

Por quê? Profundidade é essencial para a retenção. Por isso, vá além do superficial se não quiser deixar a informação passar e ser esquecida no fim do dia.

Dica: Colocou uma palavra nova na lista, com a frase onde ela foi encontrada? Agora, mesmo que mentalmente, crie uma pequena história, integre o aprendizado a outros contextos. A dica aqui é aplicar a informação nova. Se puder ensinar a outra pessoa o que acabou de aprender, melhor ainda. Que tal já encontrar um aluno para suas descobertas?

5) Aprendemos quando diminuímos a carga cognitiva

Por quê? De forma bem resumida e simples, o conteúdo tem de ser relativamente fácil, mas sempre trazer um pouco de desafio.

Dica: Não se imponha conteúdos muito complexos, porque você pode desanimar. Se estiver em uma escola de idiomas, não fique em uma turma que fala muito melhor que você. Isso pode comprometer sua autoestima e você pode não ter a coragem de se expor. Por outro lado, nunca fique em turmas muito abaixo do seu nível. Você não perceberá que desacelerou o ritmo e vai gostar do conforto de saber tudo. Sua carreira não pode esperar. Um pouco de desafio precisa existir sempre.
Rosangela Souza é fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e da ProfCerto. Também é professora de técnicas de comunicação, gestão de pessoas e estratégia no curso de Pós-Graduação ADM da Fundação Getulio Vargas.

Go to Top