Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged assassino

A Sede | Assassino com sede de sangue é o novo desafio de Harry Hole, protagonista de Jo Nesbo

0

Publicação será lançada pela editora Record

Fabio de Souza Gomes, no Omelete

A Record lança este mês no Brasil A Sede, novo livro de Jo Nesbo focado em Harry Hole, seu protagonista que esteve em livros como Boneco de Neve, O Leopardo e Polícia. Confira a capa:

Um assassino está a solta. Ele está na sua casa. E tem sede de sangue. Harry Hole está de volta para enfrentar o único assassino que escapou de suas garras. Uma mulher é morta em seu apartamento depois de um encontro marcado pelo Tinder. As marcas no corpo mostram que a polícia está lidando com um assassino peculiar, quase sobrenatural. No pescoço, uma mordida brutal, com alguns fragmentos de tinta e ferro. Em toda a parte, indícios de que o criminoso bebeu o sangue de sua vítima. Logo em seguida outra mulher morre em condições semelhantes.

A equipe de investigação, agora liderada por Katrine Bratt, se vê pressionada pela mídia a solucionar esses casos o quanto antes. A repercussão é tamanha que o chefe de polícia, Mikael Bellman, precisa resolver os crimes o mais rápido possível para que sua reputação permaneça inabalada. Sua única saída é chantagear Harry Hole para trazê-lo de volta à Divisão de Homicídios. Ele não parece disposto a ajudar, mas semelhanças com casos passados colocam Harry frente a frente com o único monstro que já escapou de suas caçadas.

It: A Coisa | As 10 coisas mais bizarras do livro original de Stephen King

0

7-filhos-696x464

Caio Coletti, no Observatório do Cinema

Com It: A Coisa chegando aos cinemas nessa quinta-feira (07), toda uma nova geração de fãs vai passar a conhecer e temer Pennywise, o palhaço assassino que aterroriza a cidade de Derry, no Maine.

O livro original de Stephen King, publicado em 1986 e considerado por muitos a obra prima do mestre do terror, tem nada menos que 1104 páginas na tradução em português, e muitos detalhes e bizarrices ficaram de fora da adaptação, que de qualquer forma traz apenas metade da história (que será concluída com uma continuação, em 2019).

Confira abaixo (spoilers) as 10 maiores bizarrices do livro:

a

b

c

d

e

f

7

g

i

j

DNA revela identidade de Jack, o estripador, garante novo livro

0

Segundo empresário, assassino era imigrante polonês de 23 anos.
Análise foi feita em xale ensanguentado de uma das vítimas.

HULTON ARCHIVE/GETTY IMAGES

HULTON ARCHIVE/GETTY IMAGES

Publicado por G1

Jack, o estripador, um assassino em série que aterrorizou Londres nos anos 1880, foi finalmente identificado a partir de material genético presente em um xale ensanguentado de uma de suas vítimas, de acordo com um novo livro.

O autor Russell Edwards identifica o imigrante polonês Adam Kosminski, de 23 anos, como o célebre serial-killer, acusado dos violentos assassinatos de pelo menos cinco mulheres em 1888.

Em seu livro “Naming Jack the Ripper”, que será lançado na terça-feira (9), um empresário do norte de Londres liga Kosminski aos crimes através do DNA encontrado em um xale apreendido por um policial na cena do crime do quarto assassinato cometido por Jack, o de Catherine Eddowes.

O xale, que nunca foi lavado e foi mantido em segurança por descendentes do policial, foi comprado por Edwards em um leilão em 2007.

Com a ajuda de especialistas em genealogia que encontraram os descendentes de Eddowes e Kosminksi e auxiliados pela atual tecnologia de reconhecimento por DNA, Edwards afirma ter sido possível confirmar a autenticidade do xale e atribuir os assassinatos a Kosminski.

Jack, o estripador, ganhou fama com uma série de assassinatos na região leste de Londres no final do século XIX. Seus alvos eram prostitutas do então empobrecido distrito de Whitechapel.

De acordo com o livro, Kosminski, que havia imigrado com sua família da Polônia para a região leste de Londres antes dos assassinatos, era conhecido pela polícia como um potencial suspeito.

Ele foi internado em um manicômio em 1891 e posteriormente morreu devido a uma gangrena.

A teoria de Edwards é a mais recente tentativa de descobrir a identidade do assassino cuja história deu origem a uma série de livros e filmes e que continua fascinando interessados até hoje.

Em 2002, a autora de romances policiais Patricia Cornwell pensou ter descoberto o DNA de Jack, o estripador, ligando-o ao artista britânico Walter Sickert, que gostava de pintar cenas mórbidas, algumas com cenas de violência contra mulheres.

Go to Top