O escritor pernambucano Marcelino Freire é um anfitrião da Balada Literária (foto/divulgação)

O escritor pernambucano Marcelino Freire é um anfitrião da Balada Literária (foto/divulgação)

 

Publicado no Correio 24Horas

Um dos eventos de destaque do calendário literário paulista, a Balada Literária chega aos dez anos expandindo suas fronteiras. O evento criado pelo escritor Marcelino Freire – que acontece sempre em novembro, no boêmio bairro da Vila Madalena -, ganha uma edição prévia em Salvador, nesta quinta (6) e sexta (7), no Espaço Cultural da Barroquinha. Bate-papos, sarau, lançamentos e performances se misturam na versão baiana do evento, bem no clima descontraído que é a marca registrada da Balada.

A programação será aberta na sexta, às 17h, com a exibição do documentário SP Solo Pernambucano, do cineasta e escritor Wilson Freire. Com 37 minutos de duração, o filme conta um pouco da trajetória de Marcelino Freire, importante nome da prosa contemporânea nacional, autor de livros premiados como Contos Negreiros (conto, 1995) e Nossos Ossos (romance, 2014). A exibição será seguida de conversa entre Wilson e Marcelino, ambos pernambucanos. Na sequência, o grupo adolescente Este Tal Recital apresenta edição especial compacta do Sarau Bem Legal, incluindo textos de Sérgio Vaz, Arnaldo Antunes, Paulo Leminski, além de micro-contos escritos pelos integrantes do grupo, a partir de oficina com Marcelino.

A noite termina com uma mesa sobre os 10 Anos da Balada Literária – que este ano acontece entre 18 e 22 de novembro, tendo como homenageada a cineasta Suzana Amaral (A Hora da Estela). Marcelino Freire conversa com a jornalista Ana Cristina Pereira, com a professora da UFBA Milena Britto e com a psicanalista Ana Bárbara Neves sobre este festival, que transita entre nomes alternativos, revelações e autores consagrados da literatura e flerta com várias linguagens artísticas.

O segundo dia também começa às 17h, com a exibição de outro documentário de Wilson Freire: Miró – Preto, Pobre, Poeta e Periférico, sobre o poeta pernambucano, que estará presente e falará um pouco sobre sua trajetória. Após a exibição, o poeta Chicco Assis conversará com o Wilson e Miró, que também fará uma performance, declamando alguns de seus poemas marcantes e que desvendam paisagens e personagens marginais de cidades como Recife e São Paulo. Na sequência, é a vez de Marcelino mediar uma mesa com autores que já estiveram na Balada Literária, em diferentes anos. Ele troca ideias com a mineira Ana Maria Gonçalves, o brasiliense Lima Trindade e o paranaense Nelson Maca – todos residentes em Salvador – além do pernambucano Wilson Freire.

A cantora Mariela Santiago fará uma performance especial para a noite de encerramento (foto/divulgação)

A cantora Mariela Santiago fará uma performance especial para a noite de encerramento (foto/divulgação)

A Pré-Balada será encerrada com show, única atividade paga, com três diferentes performances: da cantora Mariella Santiago, que faz uma apresentação num formato especial, acompanhada pelo DJ Bandido; Marcelino Freire traz o Cantos Negreiros, no qual interpreta alguns textos do livro Contos Negreiros, na parceria luxuosa de Aloísio Meneses, que interpreta músicas de temática negra; e Nelson Maca, que apresenta o Candomblackesia, no qual seus poemas ganham o acompanhamento do percussionista Jorjão Bafafé, do trompetista João Teoria e do DJ GUG, o Afro Power Trio.

Ns dois dias, acontece uma feira literária na área externa da Barroquinha, onde os autores participantes e outros convidados assinam seus livros.

Serviço: Espaço Cultural Baroquinha (Praça Castro Alves, Centro). Quinta (6) e Sexta (7). Ingresso R$ 40 | R$ 20, somente para o show de encerramento. As demais atividades são gratuitas.

PROGRAMAÇÃO

Sexta (06.11)

17h:30 – Documentário SP Solo Pernambucano, de Wilson Freire (PE) – 2013 (37’)

Bate papo com Wilson Freire e Marcelino Freire

19h – Sarau Bem Legal com grupo Este Tal Recital
19h:30 – Mesa Balada Literária: Ana Bárbara Neves (psicanalista), Ana Cristina Pereira (jornalista) e Milena Britto (professora e crítica literária) conversam com Marcelino Freire

*A partir das 15h, acontece uma feira literária com autores da programação e outros convidados para assinar seus livros.

Sábado (07.11)

17h – Documentário Miró: Preto, Pobre, Poeta e Periférico, de Wilson Freire (PE) – 2008 (22’); Chicco Assis Conversa com Wilson Freire e Miró, e recital com Miró
18h – Mesa Escritores que participaram da Balada Literária: Marcelino Freire conversa com Lima Trindade, Ana Maria Gonçalves, Nelson Maca e Wilson Freire
20h – Show de encerramento

Cantos Negreiros: Aloísio Menezes & Marcelino Freire
Mariella Santiago e Dj Bandido
Candomblackesia: Nelson Maca e Afro Power Trio

*A partir das 15h, acontece uma feira literária com autores da programação e outros convidados para assinar seus livros.