Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Barack Obama

As 20 editoras mais populares no Twitter (24)

0

1
Ontem (4/8) foi aniversário do stalker Barack Obama. A primeira-dama Michelle Obama usou o Twitter para desejar “happy birthday” ao marido. Bill Clinton também usou o microblog para cumprimentar o presidente. Ao que se sabe, nenhuma loira sensual colou na área para cantar “Happy Birthday, Mr. President” como a diva MM.

O Twitter é uma espécie de “autobahn da comunicação”, na qual as informações trafegam sempre em altíssima velocidade. Trafegar em velocidade baixa nesse ambiente geralmente significa alto risco. #cuidado

Vamos conferir como anda a tabela de classificação. A Gutenberg ultrapassou a Saraiva e agora ocupa a nona posição. A Leya também ganhou uma posição e está em 16º lugar. Pra completar as mudanças, a Nemo estreia na lista na vigésima posição.

Pé na tábua e daqui a um mês a gente mostra novamente o desempenho de cada bólido. 🙂

Ranking Julho

#1: 59.300 Intrínseca @intrinseca

#2: 53.900 Companhia das Letras @cialetras

#3: 51.200 Mundo Cristão @mundocristao

#4: 42.000 Editora Sextante @sextante

#5: 40.600 Editora Rocco @editorarocco

#6: 37.100 Galera Record @galerarecord

#7: 36.900 Editora CPAD @EditoraCPAD

#8: 33.000 Editora Novo Conceito @Novo_Conceito

#9: 32.100 Editora Gutenberg @Gutenberg_Ed

#10: 32.000 Editora Saraiva @editorasaraiva

#11: 30.000 Cosac Naify @cosacnaify

#12: 27.300 Editora Autêntica @Autentica_Ed

#13: 27.100 Editorial Record @editorarecord

#14: 25.400 L&PM Editores @LePM_Editores

#15: 24.000 Editora RT @revtribunais

#16: 22.600 Editora Leya @EditoraLeya

#17: 22.500 Casa Publicadora @casapublicadora

#18: 19.700 Suma de Letras @Suma_BR

#19: 18.900 Ultimato @ultimato

#20: 17.200 Editora Nemo @editoranemo

Ranking atualizado em 5/8

Criança de dois anos tem um dos QIs mais altos da Inglaterra e já aprende 3 idiomas

1
Adam é capaz de escrever sozinho 100 palavras, sabe quase toda a tabuada até 10 e tem estudado a tabela periódica Foto: Caters News/The Grosby Group / Caters News/The Grosby Group

Adam é capaz de escrever sozinho 100 palavras, sabe quase toda a tabuada até 10 e tem estudado a tabela periódica Foto: Caters News/The Grosby Group / Caters News/The Grosby Group

Publicado por Extra

Com apenas dois anos de idade, o inglês Adam Kirby é o membro mais jovem eleito para o Mensa Britânica, grupo que organiza os QIs mais altos da Inglaterra. O pequeno não só é mais inteligente que o presidente norte-americano Barack Obama, como gosta de ler Shakespeare e já está aprendendo três idiomas: japonês, espanhol e francês.

Adam nasceu em Mitcham, no sul de Londres. Com dois anos e cinco meses, ele é capaz de escrever sozinho 100 palavras, sabe quase toda a tabuada até 10 e tem estudado a tabela periódica. A criança também já monta quebra-cabeças feitos para adultos.

Adam fez o teste de QI Stanford-Binet e marcou 141 pontos. Depois dele ir tão bem, ele foi convidado a se juntar ao Mensa britânico. E mais: se tornou o membro mais jovem a fazer parte do grupo em toda a sua história. Os pais da criança Dean, de 33 anos, e Kerry-Ann, de 31, dizem que perceberam que o filho era diferente quando, com apenas um ano, ele aprendeu a usar o banheiro sozinho, após aprender tudo em um livro.

Adam com os pais e o irmão mais novo Foto: Caters News/The Grosby Group / Caters News/The Grosby Group

Adam com os pais e o irmão mais novo Foto: Caters News/The Grosby Group / Caters News/The Grosby Group

“As habilidades de Adam são excelentes. Tentamos desenvolver a inteligência dele desde que tinha 10 semanas. Enquanto a maioria das crianças na idade dele estão aprendendo a andar, Adam já foi para a leitura de livros. O desenvolvimento dele é surpreendente”, afirmou o pai ao jornal britânico Mail Online.

John Stevenage, CEO do Mensa Britânico, também se surpreendeu com a inteligência o garotinho: “Nós sempre damos boas-vindas aos novos membros. Estamos ansiosos para Adam se juntar a nós e ter um futuro muito brilhante. Nosso objeitvo é ajudar crianças superdotadas e incentivá-las a se tornarem extraordinárias”.

Irmão mais novo de Adam, Ethan, tem pouco mais de um mês, mas os pais já têm expectativas: “Eu espero que ele se desenvolva em um ritmo mais rápido que o de Adam. Além disso, eu li que os filhos mais novos tendem a acompanhar o ritmo de seus irmãos mais velhos, então eu acho que isso vai estimulá-lo”.

Adam quando era recém-nascido Foto: Caters News/The Grosby Group / Caters News/The Grosby Group

Adam quando era recém-nascido Foto: Caters News/The Grosby Group / Caters News/The Grosby Group

Vendas de “1984” crescem quase 7.000% após escândalo de monitoramento nos EUA

0

Publicado por Folha de S.Paulo

As vendas de “1984”, de George Orwell, aumentaram quase 7.000% em apenas um dia na Amazon, a maior varejista on-line de livros do mundo.

O aumento se segue à revelação, feita na última quinta (6) pelos jornais “The Guardian” e “Washington Post”, do gigantesco esquema de monitoramento de dados de telefone e internet realizado ilegalmente pelos serviços de inteligência dos Estados Unidos –tratado por analistas como uma versão real do Big Brother, o Grande Irmão que tudo vê do livro de Orwell.

Na seção “movers & shakers” do site, que dá a lista dos títulos que tiveram o maior aumento de vendas nas últimas 24 horas, o livro está em quarto lugar, com alta de 6.888%. A obra, cuja primeira edição foi publicada em 8 de junho de 1949, saltou da 12.859ª posição para a 184ª no ranking de mais vendidos do site.

Uma outra edição, de 2003, que reúne as duas obras mais famosas de Orwell (“1984” e “A Revolução dos Bichos”) também entrou para o ranking, na 11ª posição, com alta de 290% nas vendas.

Britânica posa para foto com exemplar de "1984", de George Orwell - Toby Melville/Reuters

Britânica posa para foto com exemplar de “1984”, de George Orwell – Toby Melville/Reuters

Em “1984”, Orwell (1903-1950) cria um futuro distópico em que a sociedade é permanentemente vigiada e controlada pela figura do Grande Irmão.

Na ficção, a vida de cada pessoa é filmada 24 horas por dia, para monitoramento de qualquer ação que possa significar risco ao governo totalitário.

No real e atual esquema para vigiar a vida alheia, o serviço de inteligência do governo americano tem acesso aos servidores das grandes empresas de tecnologia, como Google e Facebook.

Ele está lendo os e-mails?

Barack Obama está lendo seus e-mails? Na dúvida, o site "Obama Is Checking Your Email" (Obama está vendo seu e-mail) reuniu imagens do mandatário americano "comendo tela" dos outros

Barack Obama está lendo seus e-mails? Na dúvida, o site “Obama Is Checking Your Email” (Obama está vendo seu e-mail) reuniu imagens do mandatário americano “comendo tela” dos outros

Há seis anos, agências de segurança e espionagem dos EUA vasculham mensagens eletrônicas, conversas na rede, arquivos, videoconferências, conexões a computadores de civis –incluindo estrangeiros que não moram no país– além de rastrearem as ligações telefônicas internas.

O esquema foi revelado no último dia 6, em reportagens publicadas nos jornais “Washington Post” e “Guardian”. Após a revelação, o presidente americano, Barack Obama, admitiu e defendeu o monitoramento de dados e telefonemas. A justificativa é o combate ao terrorismo.

Brasileiro está a um passo de se tornar o melhor professor dos Estados Unidos

0

Chris Delboni, no Direto de Miami

O brasileiro Alexandre Lopes foi selecionado um dos quatro finalistas escolhidos entre todos os estados norte-americanos para concorrer ao titulo de “Melhor Professor do Ano” dos EUA. A decisão sai daqui a três meses.

Os demais candidatos são professores do colegial nas áreas de exatas, inglês e música nos estados de Washington, Maryland e New Hampshire.

O brasileiro, único finalista professor de jardim de infância, desenvolveu um programa de inclusão que já abocanhou os prêmios de “Melhor Professor do Ano” do condado de Miami-Dade, em março, e do estado da Flórida, em julho.

Alexandre Lopes com alguns de seus alunos na escola Carol City Elementary. Foto de Carla Guarilha.

Alexandre Lopes com alguns de seus alunos na escola Carol City Elementary. Foto de Carla Guarilha.

Agora, o petropolitano pode se tornar o maior representante de educação dos Estados Unidos da América.

O prêmio “National Teacher of the Year” ou Melhor Professor do Ano Nacional, foi constituído em 1952 e é o mais tradicional e respeitado na área de educação aqui.

Será entregue ao finalista em abril pelas mãos do Presidente Barack Obama numa cerimônia na Casa Branca, sede do governo americano.

Nesta entrevista exclusiva ao Direto de Miami, Alexandre Lopes conta como conquistou o título estadual, como sua vida mudou no último ano desde que se tornou o “Embaixador da Educação” da Flórida e onde quer chegar.

No vídeo, Alexandre Lopes reflete sobre sua filosofia e missão de vida e conta o que o levou ao título de “Melhor Professor do Ano” da Flórida.

Alexandre Lopes é finalista para Melhor Professor do Ano dos Estados Unidos em 2013 fromChris Delboni on Vimeo.

ENTREVISTA:

Direto de Miami: Como o título de Melhor Professor do Ano da Flórida transformou sua vida?

Alexandre Lopes: É tanta mudança que é difícil saber por onde começar. Me tornei um palestrante, e em três meses, já fui o palestrante principal para um público de 300 pessoas em eventos que reúnem estudantes, catedráticos, políticos e pessoas influentes na área de educação, às vezes até mesmo da economia local. Há menos de um ano, meu público eram meus alunos de 3, 4, 5 anos de idade. Me surpreende que as pessoas queiram me escutar – escutar o que eu tenho a dizer. Fico feliz de ter me tornado uma pessoa capaz de motivar os outros, de inspirar os outros a encontrarem dentro deles o que eles tem de melhor para o mundo educacional e o mundo em geral.

DM: Qual sua mensagem principal?

AL: Sou um imigrante que vim para os Estados Unidos aos 26 anos de idade, aprendi o inglês, que não é minha língua materna. Acho que isso tem um poder muito grande, porque fala para os imigrantes deste país, dos Estados Unidos, cujos filhos estão agora também na escola e em busca do sonho americano, fala para os americanos em si que estão educando os filhos de imigrantes. Como imigrante, como latino, ter vencido, é uma mensagem muito importante.

Em sua casa em Miami, com seus troféus ao lado. Foto de Carla Guarilha.

Em sua casa em Miami, com seus troféus ao lado. Foto de Carla Guarilha.

DM: Quem era o Alexandre antes dessa premiação e quem é o Alexandre hoje?

AL: Eu sinto que cresci muito. O que me deixava feliz era trabalhar com crianças de 3 a 5 anos de idade, num sistema de inclusão total, numa área onde meus alunos eram imigrantes, minorias étnicas e raciais, estudantes com autismo em um sistema sem preconceitos. Terminei meu mestrado, estava fazendo o doutorado e trabalhava com projetos para desenvolver a qualidade de ensino. Mas eu não era uma pessoa pública. Agora represento o Departamento de Educação da Flórida. O meu título de “Embaixador para Educação” é regido pela lei do estado da Flórida. (mais…)

Go to Top