Posts tagged best-seller

Quem só lê best seller não pode ser bom escritor, diz Hatoum a estudantes

0
Fonte Deutsche Welle

Fonte Deutsche Welle

Artur Rodrigues, na Folha de S.Paulo

“Ninguém pode se tornar um escritor sem duas coisas: sem experiência de vida e de leitura. Quem lê só best seller e ‘Cinquenta Tons de Cinza’ não pode ser bom escritor”.

A lição é do escritor Milton Hatoum a uma plateia de estudantes municipais em um centro cultural na Vila Nova Cachoeirinha (zona norte de SP), nesta quinta (16).

No evento do Circuito São Paulo de Cultura, promovido pela prefeitura, o escritor encampou a difícil tarefa de tentar fazer adolescentes entenderem a importância da paciência na arte e na vida.

“O escritor espera o tempo passar para escrever sobre o passado. O romance é a arte da paciência. Você não pode escrever um romance em poucas semanas, poucos meses”, disse ele, que reescreveu seu romance mais conhecido, “Dois Irmãos”, 16 vezes.

Prosador tardio, lembrou ter publicado primeiro romance aos 36 anos, após tentativas de ser poeta (“É muito difícil escrever poesia) e arquiteto (“Fiz poucos projetos, todos desastrados”).

Hatoum contou também a experiência como aluno de outra escola pública, melhor e que reunia todas as classes sociais. “Esse projeto foi interrompido na época da ditadura”, diz.

Em bate-papo informal, respondeu perguntas sobre bullying, vaidade, inspiração e aposentadoria. “Não sei até quando vou ter fôlego para escrever. Estou escrevendo um romance (em dois volumes) há cinco anos”, disse. “Talvez depois desses dois eu não escreva mais nada.”

Na abertura, o prefeito Fernando Haddad (PT) aconselhou os jovens a lembrarem da conversa no futuro, quando tiverem contato com a obra do autor. Foi embora logo em seguida, deixando na plateia alguns secretários municipais, como o ex-senador Eduardo Suplicy (Direitos Humanos) e Nabil Bonduki (Cultura).

Autor de best-seller “O Milionário Mora ao Lado” morre em acidente de carro nos EUA

0

Thomas J. Stanley utilizou suas pesquisas para desmascarar a percepção de que a maioria dos milionários é gastadora de dinheiro

Rick McKay, no Administradores

author

escritor Thomas J. Stanley

ATLANTA (Reuters) – O escritor Thomas J. Stanley, autor do best-seller “O Milionário Mora ao Lado – Os Surpreendentes Segredos dos Ricaços Americanos”, morreu em um acidente de carro perto de casa nos arredores de Atlanta, nos Estados Unidos, informou a polícia nesta segunda-feira. Ele tinha 71 anos.

Stanley, cuja série de livros sobre milionários ajudou a definir uma geração de pessoas ricas nos Estados Unidos, morreu no sábado à tarde quando um carro bateu em seu veículo perto da casa dele em Marietta, no Estado da Georgia, cerca de 30 quilômetros ao norte de Atlanta, disse a sargento Dana Pierce.

Professor aposentado de marketing na Universidade Georgia State, Stanley utilizou suas pesquisas para desmascarar a percepção de que a maioria dos milionários é gastadora de dinheiro.

Seu livro de 1996 “O Milionário Mora ao Lado”, escrito em parceria com William D. Danko, descreve os milionários como pessoas econômicas e ainda é um livro recomendado como um bom aconselhador financeiro.

50 mil exemplares de ‘Diário de Um Banana’ são roubados

0

Centro de distribuição da editora foi invadido e ladrões levaram apenas os títulos da série best-seller de Jeff Kinney

Maria Fernanda Rodrigues, no Estadão

A editora V&R foi vítima de um crime raro: roubo de livros. Na madrugada de segunda-feira, ladrões levaram nada menos do que 50 mil exemplares da série infantojuvenil Diário de Um Banana de seu centro de distribuição, em Carapicuíba. Nenhum outro título foi roubado. “Foi um furto qualificado. Estamos falando de um best-seller, livros que estão bem expostos em livrarias de todo o País”, comentou Sevani Matos, diretora da V&R. A polícia investiga o caso.

Livros estão entre os mais vendidos para o público infantojuvenil

Livros estão entre os mais vendidos para o público infantojuvenil

Os livros de Jeff Kinney, que têm como protagonista o Greg, um garoto tímido, comum – um anti-herói que se tornou herói de muitos meninos -, e já foram adaptados para o cinema, estão entre os mais vendidos do mundo. Só no Brasil, já foram comercializados, segundo a editora, 5,1 milhões de exemplares – um feito e tanto. Aqui, foram publicados oito volumes em capa dura, além de caixas para colecionadores e outros títulos que são desdobramentos da história – como o Diário de Um Banana Faça Você Mesmo e o livro do filme. Internacionalmente, o número de vendas chega a 75 milhões de cópias. Os ladrões levaram apenas os títulos principais – um pouco de cada.

A diretora não tem muita esperança de reaver o material, a não ser que alguém faça uma denúncia anônima. “Livros não são como televisão, que têm número de série e de lote, por isso vai ser difícil encontrar. Imagino que eles serão comercializados a preço de nada, sem nota fiscal porque se existe o ladrão é porque existe o receptor”, disse.

O operação da editora neste fim de ano, no entanto, não será prejudicada, garante Sevani Matos. Há mais volumes em estoque e reimpressões são constantes. E os fãs de Greg podem esperar para abril o lançamento do 9.º volume da coleção.

Livro de adolescente do CE entra na lista de best seller em vários países

0

Gabriel Damasceno, 16 anos, escreveu romance que une história e ficção.
Nita Cairu está entre os mais vendidos da Amazon nos EUA, Itália Canadá.

Publicado no G1

Jovem relata dificuldade em conseguir patrocínio para as obras literárias (Foto: Gabriel Damasceno/Arquivo pessoal)

Jovem relata dificuldade em conseguir patrocínio
para as obras literárias
(Foto: Gabriel Damasceno/Arquivo pessoal)

Após sucesso de venda no Brasil, o escritor cearense Gabriel Damasceno, de 16 anos, entra na lista de mais vendidos do site Amazon em vários países. O romance Nita Cairu e a espada de Gohayó aparece neste domingo como o livro infanto-juvenil mais vendido na Amazon na Itália, em segundo lugar no ranking de best-sellers do Canadá, 12º nos Estados Unidos e 41º na Alemanha.

“Chequei minha conta na Amazon e vi que estava dólar, euro… eu pensei ‘Valha-me, de onde está vindo esse dinheiro?’. E só depois vi a lista dos mais vendidos nos outros países e vi meu livro na lista dos mais vendidos”, relata Gabriel.

Com as vendas em alta e repercussão na imprensa, Gabriel diz que começa a receber propostas de editoras e convites para o lançamento da obra. Neste mês ele estará em Fortaleza (18 de novembro, no Shopping Iguatemi), Quixelô (19), Quixadá (21) e em Quixeramobim (28) para sessão de autógrafo. Ele também já recebeu convite para o lançamento de Nita Cairu na Bienal do Livro de Fortaleza, em 2016, em no Maranhão.

No Canadá, Nita Cairu é o segundo livro mais vendido na categoria litaratura e ficação em português do site Amazon (Foto: Amazon/Reprodução)

No Canadá, Nita Cairu é o segundo livro mais vendido na categoria litaratura e ficação em português do site Amazon (Foto: Amazon/Reprodução)

O romance é inspirado nas aulas de história do Brasil colonial, após a chegada dos portugueses ao território nacional. Nita Cairu une fatos e personagens históricos com aventura e romance fictícios.

“Nas aulas de história, me interessei bastante pelo assunto do Brasil colonial e estudei tudo o que podia. Como me aprofundei muito no assunto, achei que podia contar a história de uma forma agradável”, relata o escritor.

A personagem que dá título ao livro é uma adolescente da idade do escritor que teve a família assassinada em um ataque português. Após viver um tempo sozinha, ela se torna um vértice de um triângulo amoroso com um português e um índio.

Damasceno diz que fez questão de manter alguns fatos fiéis à história brasileira, mas não podia deixar de acrescentar um toque de inventividade. “Há um personagem, o Martin Afonso, que é idolatrado na primeira vila colonial do Brasil, da mesma forma como no livro, mas alterei a personalidade dele para dar aventura à minha história”, diz.

Trilogia
Inspirado em dois grandes sucessos mundiais da literatura infanto-juvenil, Harry Potter e Percy Jackson, Damasceno criou seu romance em formato de trilogia. O primeiro livro foi lançado no dia do aniversário de sua mãe, 24 de julho deste ano; as continuações já têm data de lançamento marcada: o próprio aniversário, 11 de março; e o dia de nascimento do pai, 9 de outubro.

“Quando pensei na história, pensei muito nos livros que gostei. Ele se encaixa muito bem no formato de trilogia, porque fica o mistério do sumiço de um espada sagrada, espada de Gohayó, no primeiro livro. Também tem a questão do marketing, não posso negar. Com três livros, espero ter uma boa repercussão em cada lançamento”, diz.

Go to Top