Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Bienal do Livro de São Paulo

Livros de youtubers viraram a grande aposta do mercado editorial

0

Eles são as principais atrações da Bienal do Livro de São Paulo

Nina Finco, na Época

Era a noite do último dia 7 de julho, uma quinta-feira. Na Livraria Cultura da Avenida Paulista, uma das maiores de São Paulo, uma fila enorme se formava no interior da loja, se estendia para uma rua nas imediações e dobrava o quarteirão do centro comercial onde ela está localizada. Jovens e adultos se amontoavam para conseguir um autógrafo do autor de um novo livro. Das 19 horas até a 1 hora, 800 pessoas obtiveram seus exemplares autografados, mas alguns azarados ficaram do lado de fora. O escritor não era nenhum expoente da literatura nacional, muito menos ganhador de algum prêmio das letras. Na verdade, um dos galardões que ostenta é o Shorty Awards, o Oscar da internet.

Por trás da mesa de autógrafos estava Paulo Cezar Siqueira, o PC Siqueira, de 30 anos, um dos youtubers mais influentes do Brasil, com mais de 2 milhões de inscritos em seu canal. A seu lado estava o jornalista Alexandre Matias, que escreveu o livro PC Siqueira está morto (Suma de Letras, 248 páginas, R$ 29,90). O livro reúne narrativas nas quais PC é o personagem principal, mas é uma ficção que não deixa claro onde acaba a realidade e começa a imaginação. “Eu não queria que fosse mais um livro de youtuber, sobre carreira ou sobre minha vida”, diz PC.

69a9710

QUERIDINHA A influenciadora Maju Trindade. A forte presença nas redes sociais conquistou uma legião de fãs (Foto: Stefano Martini/ÉPOCA)

 

youtubers-arte

Apesar de ser um dos primeiros youtubers do país, PC está longe de ser pioneiro nessa movimentação rumo ao mundo literário. Desde o ano passado, livros de autoria de youtubers vêm tomando as prateleiras das livrarias a passos firmes. Segundo a Nielsen BookScan, empresa que monitora o mercado editorial, cerca de 33 youtubers lançaram títulos nos últimos 12 meses. Eles seguem a trilha aberta pela youtuber Kéfera Buchmann, do canal 5inco minutos. Seu livro Muito mais do que 5inco minutos (Paralela, 144 páginas, R$ 24,90) vendeu mais de 400 mil exemplares em 2015, o que colocou Kéfera em 6o lugar na lista dos dez autores brasileiros com mais vendas de livros no ano passado.Em média, um lançamento de um autor brasileiro contemporâneo fica em torno de 3 mil exemplares por edição.

Em 2016, no encalço de Kéfera, vieram Julia Tolezano, do canal Jout Jout Prazer, cujo livro Tá todo mundo mal (Cia. das Letras, 200 páginas, R$ 29,90) vendeu 35 mil cópias desde maio, e Karol Pinheiro, cuja biografia As coisas mais legais do mundo figura entre os 20 mais vendidos da lista de não ficção de 2016 da Nielsen. A mais recente integrante do clube das youtubers literárias é a transexual Amanda Guimarães, do canal Mandy Candy, que acaba de lançar a biografia Meu nome é Amanda (Fábrica 231, 136 páginas, R$ 19,50).

O YouTube surgiu como uma plataforma para vídeos amadores em 2005. O mote original era “transmita-se”. Com o tempo, o site tornou-se o palco para todo tipo de criador de conteúdo. A gama de produtos vai de videoblogs a webséries, passando por vídeos de “faça você mesmo”. Munidos de uma câmera e um programa de edição, eles contam causos da vida, comentam acontecimentos do mundo da política e da cultura, fazem piadas de si próprios, criam tutoriais de maquiagem e ensinam receitas culinárias. Tudo ao alcance de um clique.

QUIMERA PC Siqueira em seu apartamento, em São Paulo. Seu livro mistura realidade e ficção (Foto: Anna Carolina Negri)

QUIMERA
PC Siqueira em seu apartamento, em São Paulo. Seu livro mistura realidade e ficção (Foto: Anna Carolina Negri)

 

youtubers-arte2

Os youtubers evoluíram junto com a plataforma. Alguns canais têm audiências de fazer inveja a programas de televisão e muitos youtubers criaram suas próprias marcas. Passaram a usá-
las como trampolim para turnês, carreiras musicais, aparições em filmes e no teatro. PC, Kéfera Buchmann, Christian Figueiredo e Jout Jout, que também têm contas no Instagram, no Twitter, no Snapchat, no Facebook e em qualquer nova rede social que surgir, tornaram-se estrelas com milhões de seguidores ávidos por consumir qualquer conteúdo produzido por eles. Os fãs pagam para participar de encontros com as webcelebridades na esperança de conseguir um autógrafo ou um selfie.

Não tardou para que as editoras brasileiras passassem a ver nos youtubers uma oportunidade para alavancar os negócios de um mercado com queda nas vendas e alta nos custos de produção. Como grande parte dos livros comercializados é internacional, o dólar mais caro fez com que os preços de aquisição de títulos quadruplicassem. Era preciso focar em algo local e mais barato. Para as editoras, os youtubers se tornaram uma fonte de autores nacionais acessíveis e conhecidos do público. Acabaram virando uma âncora do mercado, depois do fim da febre dos livros para colorir.

NO CONTROLE O gamer Pedro Afonso Rezende Posso. Além de divertir os jovens com seus vídeos, ele quer incentivar a leitura (Foto: Stefano Martini/ÉPOCA)

NO CONTROLE
O gamer Pedro Afonso Rezende Posso. Além de divertir os jovens com seus vídeos, ele quer incentivar a leitura (Foto: Stefano Martini/ÉPOCA)

 

youtubers-arte3

“O youtuber é produtor e vendedor do próprio conteúdo e traz consigo um consumidor voraz”, afirma Ismael Sousa, gestor da Nielsen BookScan Brasil. “A matemática é simples: mais conteúdo, plataformas e mídia equivalem a mais fãs e mais receita”, afirma David Craig, especialista em transmídia e professor de comunicação da Universidade do Sul da Califórnia. “Esses livros apelam para os superfãs, que querem um livro físico em suas mãos como prova de que são membros vitais da comunidade do youtuber.”

Por causa desse senso de comunidade existente entre os youtubers e os fãs, as biografias figuram entre os subgêneros mais explorados pelas editoras. No domingo do Dia dos Pais, 14 de agosto, 200 adolescentes se reuniram na praça de alimentação do Botafogo Praia Shopping, no Rio de Janeiro, para a sessão de autógrafos do livro Maju (Paralela, 168 páginas, R$ 29,90), de Maju Trindade. A youtuber fez 18 anos em junho, mas já lançou sua biografia, escrita em parceria com a escritora e ex-VJ da MTV Jana Rosa. Ainda pré-adolescente, Maju publicava vídeos no YouTube nos quais falava sobre o dia a dia na escola e suas crises – ela filmava tudo escondido com a câmera da avó.

Do YouTube, Maju migrou para outras redes sociais como (mais…)

Valesca Popozuda lança na Bienal do Livro de SP ‘Sou Dessas’, com memórias, reflexões e autoajuda

0
Valesca Popozuda lança sua autobiografia - Ana Branco / O Globo

Valesca Popozuda lança sua autobiografia – Ana Branco / O Globo

 

‘Agora sou escritora, e ninguém vai me segurar!’, diz

Publicado em O Globo

Ex-frentista, ex-funcionária de borracharia, Valesca Reis Santos exulta:

— Agora eu sou escritora, e ninguém vai me segurar!

Sim, Valesca Popozuda, cantora de funk, dos sucessos “Beijinho no ombro”, “Eu sou a diva que você quer copiar” e, é claro, “Agora eu sou solteira”, está lançando seu primeiro livro: “Sou dessas: pronta pro combate” (Best Seller), com noite de autógrafos hoje, a partir das 18h, na abertura da 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Com orelha assinada pela atriz Susana Vieira, “Sou dessas” traz relatos em primeira pessoa sobre os 37 anos de vida da funkeira (“Mas não é uma biografia. Se fosse, 200 páginas seria pouco para contar tudo”, diz ela), muitos conselhos lastreados em suas experiências (é uma espécie de livro de autoajuda também) e várias reflexões sobre feminismo, vaidade, mídia, orientação sexual e igualdade racial (que justificariam a alcunha de “Valesca pensadora”, que ela ganhou em 2014, na prova de filosofia de uma escola pública de Taguatinga), “Sou dessas” bate, logo nas primeiras páginas, numa velha tecla: “Eu sou a prova viva de que, quando você quer mesmo alguma coisa, o universo vai conspirar a seu favor e a mágica vai acontecer”.

Ex-frentista, ex-funcionária de borracharia, Valesca Reis Santos exulta:

— Agora eu sou escritora, e ninguém vai me segurar!

Sim, Valesca Popozuda, cantora de funk, dos sucessos “Beijinho no ombro”, “Eu sou a diva que você quer copiar” e, é claro, “Agora eu sou solteira”, está lançando seu primeiro livro: “Sou dessas: pronta pro combate” (Best Seller), com noite de autógrafos hoje, a partir das 18h, na abertura da 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Valesca Popozuda - Ana Branco / O Globo

Valesca Popozuda – Ana Branco / O Globo

Com orelha assinada pela atriz Susana Vieira, “Sou dessas” traz relatos em primeira pessoa sobre os 37 anos de vida da funkeira (“Mas não é uma biografia. Se fosse, 200 páginas seria pouco para contar tudo”, diz ela), muitos conselhos lastreados em suas experiências (é uma espécie de livro de autoajuda também) e várias reflexões sobre feminismo, vaidade, mídia, orientação sexual e igualdade racial (que justificariam a alcunha de “Valesca pensadora”, que ela ganhou em 2014, na prova de filosofia de uma escola pública de Taguatinga), “Sou dessas” bate, logo nas primeiras páginas, numa velha tecla: “Eu sou a prova viva de que, quando você quer mesmo alguma coisa, o universo vai conspirar a seu favor e a mágica vai acontecer”.

Com a editora, ficou a responsabilidade pelo texto final e pela divisão em capítulos.

— Algumas vezes, eles botaram o linguajar deles no livro, mas aí eu cheguei e disse: “Não, o livro tem que ser Valesca, nada de muito enfeite” — diz ela, uma leitora de livros nada contumaz. — O último que eu li todo foi “A menina que roubava livros” (best seller do australiano Markus Zusak). Leio mais revistas de moda.

“Sou dessas” (dedicado à mãe, “uma mulher guerreira, que dormiu na rua, passou fome, mas nunca me deixou passar fome”) termina com um capítulo sobre estupro — algo que ela diz não ter sofrido, mas que a revolta.

 

— O homem tem que parar com essa loucura de achar que a mulher está pedindo — prega ela, que no entanto livra a cara do cantor Biel, envolvido em escândalo ao dizer que estupraria uma repórter que o entrevistava. — Adolescente fala besteira — diz, apesar de Biel já ter 21 anos. — O que pesa é que ele é um artista. Se não fosse um adolescente funkeiro, ninguém estaria criticando. Mas agora ele vai pensar melhor antes de falar.

Enquanto divulga o livro, Valesca segue firme na música. E lança, ainda neste ano, as músicas “Viado” e “Pimenta”:

— Gosto de cantar o que o povo quer ouvir. Só não canto em inglês. Nunca busquei ser internacional.

Seis livros que prometem ser sucesso na Bienal do Livro de SP 2016

0

b

Publicado no Terra

Entre Youtubers, best-sellers estrangeiros e celebridades lançando suas biografias, muitos autores nacionais vêm se destacando no mercado editorial. Fizemos uma lista de alguns livros que estarão em alta na feira e você precisa conhecer, principalmente se gostar de uma leitura com boa dose de romance e sensualidade.

Indomável

Autora: S. Miller

Editora: Astral Cultural (Na bienal, estande G080)

Gênero: Romance / Drama / Erótico

Sinopse:

Uma paixão inesquecível…

Lírio é filha de fazendeiros do interior de Minas Gerais e, como a tradição manda, seu destino estava traçado desde o nascimento. Ela se casaria com Antônio, filho do melhor amigo do seu pai controlador. Mas seu coração tinha outros planos. Planos indomáveis.

A paixão pelo atraente Heitor, seu amigo na infância, sempre existiu, embora estivesse adormecida.

Quando o destino obriga Lírio a abandonar tudo o que é para manter o acordo de casamento com Antônio, ela se rebela, toma as rédeas da própria vida e volta para a fazenda em busca do passado.
E o amor vai agir como um furacão que chega para abalar as estruturas desses amantes.

Indomável é um romance intenso, sensual, provocante e desinibido. Uma tentação arrebatadora e emocionante que vai incendiar a sua imaginação.

A Princesa da Lapa

Editora: Universo dos Livros (Na bienal, estande E050)

Gênero: Romance / Fantasia / Drama

Sinopse:

Jonas é um jovem escritor capaz de escrever as mais belas histórias de amor, mas não de vivenciá-las. Por ter sido abandonado por aquela que considerava a mulher da sua vida, ele não acredita mais em finais felizes. Até que, em uma noite, uma misteriosa senhora o encontra, disposta a lhe contar a sua história… A partir do momento em que a fantástica personagem começa a se revelar ao cético criador de histórias, um novo conto de fadas se revela aos olhos dos leitores, mostrando um mundo de paixões vorazes, sensualidade, poderes supremos e a eterna luta do bem contra o mal. Sejam bem-vindos à incrível e instigante história daquela que ficou conhecida para sempre como A “Princesa da Lapa”.

A Coleira

Autora: Nana Pauvolih

Editora: Multifoco – Selo Desfecho Romances (Na bienal, estande O065)

Gênero: Romance / Drama / Erótico

Sinopse:

O que você faria se pudesse salvar as empresas de sua família da falência?

Aceitaria a proposta de ir para a cama de um homem rico, frio, lindo, que mexeu com você desde que a fitou pela primeira vez?

A jovem Lorenza tinha apenas dezessete anos quando conheceu Miguel Montês. Mas nunca o esqueceu. Em meio a acordos desonestos e fuga, ela acabou parando na cama dele seis anos depois, obrigada a usar uma coleira e ser prisioneira de um homem que queria cobrar velhas dívidas do passado.

De uma louca e intensa atração, permeada por dramas e cenas altamente sensuais, Lorenza vai descobrir o amor de uma forma única, densa e voraz.

Indomável Coração

Autoras: S. Miller e Juliana Mendes

Editora: Astral Cultural (Na bienal, estande G080)

Gênero: Romance / Drama / Erótico

Sinopse:

Antes da Lírio, como foi a vida de Heitor?

Despedaçado pela perda do amor, o peão Heitor Domingos decide seguir em frente e construir sua vida longe da fazenda. Os anos passam e o menino cheio de sonhos adolescentes deixa de existir. Em seu lugar, surge um homem forte e decidido, que, contrariando expectativas, consegue seguir em frente rumo a um futuro brilhante, entrando para a faculdade e se mostrando um aluno acima da média.

Mas essa não é a única marca que Heitor deixa ao passar pelo ensino superior… Ele se transforma de um encantador de cavalos em um grande encantador de mulheres.

Com uma forma peculiar de agradar cada mulher que passa pelas suas mãos, Heitor se torna o objeto de desejo de todas que cruzam o seu caminho. E as que chamam a sua atenção terão a chance de entender muito bem o porquê.

Heitor é um predador. Bruto, rústico, invocado e sistemático, mas sua parcela de carinho e romantismo afeta até os mais destruídos corações.

Indomável Coração é uma história quente, com pitadas de fortes emoções, que chega para agraciar as leitoras com tudo de melhor que esse cowboy tem a oferecer.

Mas não se iluda, o perigo no sexo é que você pode se apaixonar.

Descubra o sensual passado do peão mais desejado de Minas Gerais nessa ‘prequel’ do livro Indomável!

Sensualidade e Erotismo Para Leigos

Autora: Janaina Rico

Editora: Alta Books (Na bienal, estande O079)

Gênero: Autoajuda / Desenvolvimento Pessoal / Erótico

Sinopse:

Ser sensual é basicamente descobrir o seu próprio potencial e acreditar na sua capacidade. Uma atitude sensual nada mais é que uma atitude de positividade. A superação dos medos e das inseguranças é a porta de entrada para um mundo sexy e arrojado.

Se você está se sentindo pronto para começar uma nova etapa da sua vida, com mais charme e elegância, comece já. Todas as informações estão aí, ao seu dispor. Aproveite-as e seja muito mais feliz com sua desenvoltura sensual. Aceitar o próprio corpo, com suas qualidades e limitações é o grande segredo a ser desvendado ao ler Sensualidade e Erotismo Para Leigos.

Este livro foi desenvolvido para que você tenha todas as ferramentas para ser um homem ou uma mulher efetivamente sensual, partindo de habilidades básicas e quebra de paradigmas, pensando nas pessoas que desejam usufruir ao máximo da potência que seu corpo possui, todo charme que ainda existe para ser explorado.

Tardes Sensuais

Autores: Mila Wander, Nana Pauvolih, S. Miller, Danilo Barbosa e Janaina Rico, organização de Gracielle Rattes

Editora: Universo dos Livros (Na bienal, estande E050)

Gênero: Romance / Contos / Erótico

Sinopse:

Cinco contos inflamados de paixão e desejo. Cinco histórias que irão mexer com sua cabeça e lhe despertar sensações inebriantes. Cinco autores nacionais que irão seduzir você. Nesta coletânea, reunimos escritores que extrapolam os limites da sensualidade em seus contos repletos de ousadia e volúpia, instigando o leitor a saborear-se a cada página com enredos e personagens incrivelmente envolventes. Aqui, situações rotineiras do dia a dia, como uma aula na faculdade, um chá entre amigas ou até mesmo um simples passeio, adquirem novos significados e são vistos sob um novo olhar, com gemidos entremeados, promessas de sedução e nenhum pudor.

Com best-sellers e youtubers, Bienal do Livro de SP anuncia programação

0
Organização apresenta programação da 24ª Bienal do Livro de São Paulo (Foto: Cauê Muraro/G1)

Organização apresenta programação da 24ª Bienal do Livro de São Paulo (Foto: Cauê Muraro/G1)

 

Autor Mac Barnett e ilustradora Stefanie Harjes estão entre novos nomes.
Evento acontece entre 26 de agosto e 4 de setembro em São Paulo.

Cauê Muraro, no G1

Com presença de best-sellers estrangeiros e aposta em youtubers brasileiros, a Bienal Internacional do Livro de São Paulo anuncia nesta terça-feira (26) sua programação. O evento acontece entre 26 de agosto de 4 de setembro, no Pavilhão de Exposições Anhembi.

Entre os novos nomes confirmados para a 24ª edição, estão o autor americano de literatura infanto-juvenil Mac Barnett, a ilustradora alemã Stefanie Harjes, o economista Ladislau Dowbor, a historiadora feminista Margareth Rago, o antrópologo Roberto DaMatta e o ganhador do prêmio Jabuti em 2015 Klévisson Viana.

Escritoras responsáveis por sucessos de vendas no exterior, a psicóloga americana Becky Albertalli, autora de “Simon vs. a agenda homo sapiens” e a irlandesa Marian Keyes, dos hits “Melancia”, “Sushi” e “Tem alguém aí?”, foram anunciadas pelo evento em junho, juntamente com Jennifer Niven, Kevin Hearne, Ava Dellaria, Tarryn Fisher, Lucinda Riley, Amy Ewing e Jen Sterling.

Best-sellers

Best-sellers nacionais e internacionais ocuparão o maior espaço da feira, a Arena Cultural. O desenhista Mauricio de Sousa, o historiador Leandro Karnal e o filósofo Mario Sergio Cortella estão entre os brasileiros que participarão dos debates.

A área também dará destaque a youtubers, hoje considerados fenômenos editoriais no país. Estão na programação Kéfera Buchmann, Jout Jout, Lucas Rangel, PC Siqueira, Maju Trindade, Malena, entre outros.

O Espaço Ignácio de Loyola Brandão é destinado a discussões sobre temas ligados ao setor editorial, como direitos autorais, políticas públicas e hábitos de consumo.

Estão previstas ainda apresentações de música e teatro, exposições, atividades para as crianças e sessões de autógrafos. Pela quarta edição, a bienal terá também o espaço chamado “Cozinhando com Palavras”, que mistura culinária, literatura e cultura. A curadoria é novamente do chef André Boccato.

‘Histórias em Todos os Sentidos’
O tema da Bienal do Livro de São Paulo em 2016 é “Histórias em Todos os Sentidos”. Em nota, Luiz Antônio Torelli, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), que organiza o evento, descreve: “Existem várias Bienais dentro da Bienal do Livro, e queremos que cada visitante descubra a sua. Para os mais cults, conversas com autores conceituados no Salão de Ideias, para os mais jovens, presença de best-sellers de literatura Young Adults na Arena Cultural; para os fãs de gastronomia, oficinas no Cozinhando com Palavras; para as crianças, muita diversão e literatura infantil no Espaço Mauricio de Sousa e BiblioSesc, e por aí vai”..

De acordo com a organização, a 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo tem mais de 280 editoras, expositores individuais e autores independentes.

Saiba mais sobre autores estrangeiros confirmados na bienal

Amy Ewing – sem data confirmada
Autora do segmento Young Adults e frequentadora da lista de best-sellers do jornal “The New York Times”, a americana Amy Ewing é famosa pela trilogia “A cidade solitária” (Leya). O segundo capítulo, cujo título original é “The white rose”, sai no Brasil em 2016. Já o (previsto) desfecho da saga, “The black key”, chega às livrarias dos Estados Unidos no final do ano.

Ava Dellaira – 28 de agosto, às 16h, na Arena Cultural
Publicado no Brasil em 2014, o juvenil “Cartas de amor aos mortos” (Seguinte) já está sendo adaptado para o cinema. Um indicativo considerável do sucesso da autora nascida em Los Angeles. E é a própria Ava quem assina o roteiro do longa. Ela atualmente trabalha na indústria cinematográfica enquanto escreve seu segundo romance, “17 years”, que deve sair em 2018.

Becky Albertalli – 3 de setembro, às 19h, na Arena Cultural
Psicóloca de formação, a americana Becky Albertalli é conhecida pelo livro “Simon vs. a agenda homo sapiens” (Intrínseca), que tem como protagonista um adolescente gay de 16 anos que vive o drama de assumir ou não a homossexualidade. A autora também foi, durante sete anos, orientadora de um grupo de apoio em Washington que atendia crianças com não conformidade de gênero.

Jen Sterling – 28 de agosto, às 14h, na Arena Cultural
Best-seller do jornal “The New York Times”, Jen Sterling – ou J. Sterling – é conhecida pelo best-seller “O jogo perfeito” (Faro Editorial). A mesma editora lançou no Brasil “O jogo mais doce” e “Virando o jogo”. Na Bienal, debate com Tarryn Fisher.

Jennifer Niven – 27 de agosto, às 16h, na Arena Cultural
Foi apenas aos 46 anos de idade, em 2015, que a americana Jennifer Niven lançou seu primeiro livro voltado aos leitores jovens, “Por lugares incríveis” (Seguinte). Virou best-seller do jornal “The New York Times” e teve os direitos vendidos para 37 países. No ano que vem, estreia a adaptação para o cinema, que tem Elle Fanning (“Super 8”) no papel da protagonista.

Kevin Hearne – 27 de agosto, às 14h, na Arena Cultural
Nascido em 1970 no Arizona, Estados Unidos, Kevin Hearne é antes de escritor um fã devoto de “Star Wars”. Escreveu “Herdeiro do Jedi” (Aleph). Também é dele a série de fantasia urbana “The Iron Druid Chronicles”.

Lucinda Riley – 3 de setembro, às 15h, na Arena Cultural
Traduzida para 22 línguas em 36 países, a irlandesa é famosa por seus romances históricos. Esta vai ser a segunda Bienal Internacional do Livro de Lucinda, que vem para lançar dois livros: “A garota italiana” (Arqueiro) e o terceiro volume da série “As sete irmãs” (Arqueiro).

Marian Keyes – 28 de agosto, às 11h, na Arena Cultural
Nascida em Limerick, na Irlanda, em 1963, a autora é uma das maiores best-sellers do Reino Unido. Traduzida para mais de 20 idiomas, já vendeu 30 milhões de cópias de seus livros, informa seu site oficial. Suas obras mais conhecidas são “Melancia”, “Férias!”, “Sushi”, “Casório?!” e “É agora… ou nunca!”, todos lançados no Brasil pela Bertrand Brasil, do Grupo Editorial Record. Por aqui, os livros de Marian venderam 1 milhão de cópias.

Tarryn Fisher – 28 de agosto, às 14h, na Arena Cultural
Outra best-seller do “The New York Times”. Além de ter um blog de moda com uma amiga, a americana Tarryn Fisher escreveu a trilogia “Love me with lies”. O volume incial, “A oportunista” (Faro Editorial), chega agora ao Brasil. É sua estreia em português. Depois, virão “A perversa” e “O impostor”. No ano passado, leitores do portal Goodreads colocaram “Marrow”, escrito por Tarryn, em quinto lugar na votação dos melhores do ano na categoria Mistério & Suspense.

Yeonmi Park – 26 de agosto, às 19h, na Arena Cultural
A norte-corena escreveu, com ajuda de Mryanne Vollers, a biografia “Para poder viver – A jornada de uma garota norte-coreana pela liberdade” (Companhia das Letras), em que conta sua fuga, aos 13 anos, da Coreia do Norte. Nascida na cidade de Hyesan em 1993, Yeonmi hoje mora em Nova York, nos Estados Unidos, e trabalha na organização Liberty in North Korea (LiNK), que atua no resgate de norte-coreanos refugiados na China.

Bienal de Livro de São Paulo 2016

Quando: de 26 de agosto a 4 de setembro
Onde: Pavilhão de Exposições Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1209, Santana)
Ingressos: R$ 20 (visitas de segunda a quinta-feira) e R$ 25 (visitas de sexta-feira a domingo)
Onde comprar: site da Tickets For Fun (clique aqui) e em pontos de venda (clique aqui para ver os endereços)
* Menores de 12 anos e maiores de 60 anos não pagam ingresso

Bienal do Livro SP anuncia primeiros autores para 2016

0

bienal-do-livro-sp-anuncia-primeiros-autores-para-2016

Publicado no Meu Guru

A 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo está com data marcada para acontecer entre os dias 26 de agosto a 04 de setembro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi. O evento celebra a leitura com atrações multiculturais, reunindo as principais editoras, livrarias e distribuidoras, e trará ao público atrações exclusivas como lançamentos de livros, tardes de autógrafos, oficinas, brincadeiras e debates.

A Bienal do Livro SP contará ainda com a presença de autores nacionais e internacionais, e já confirmou alguns nomes para esse ano. Para compor a programação da Arena Cultural, nomes como Lucinda Riley, autora irlandesa de romances como “A garota italiana” e a série “As Sete Irmãs”; Ava Dellaira, autora do sucesso juvenil “Cartas de amor aos mortos”; Jennifer Niven, autora do best-seller “Por Lugares Incríveis”; Amy Ewing, autora de livros para Young Adults, escreveu a trilogia “A Cidade Solitária”; Tarryn Fisher, autora best-seller do The New York Times, escreveu a “Trilogia Amor & Mentiras” (Love me With Lies): “A Oportunista”; “A Perversa” e “O Impostor”; e Kevin Hearne, autor de “Herdeiro do Jedi”, parte do cânone oficial de Star Wars, estarão presentes no evento.

A Bienal Internacional do Livro de São Paulo, realizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), vai muito além da “feira de livros”. Com o tema “Histórias em Todos os Sentidos”, o evento possibilita uma experiência única e memorável para o visitante, espaços para agradar todo o tipo de público. Além da Arena Cultural, o evento apresenta o Salão de Ideias, Espaço Mauricio e o Cozinhando com palavras.

“Existem várias Bienais dentro da Bienal do Livro, e queremos que cada visitante descubra a sua. Para os mais cults, conversas com autores conceituados no Salão de Ideias, para os mais jovens, presença de best-sellers de literatura Young Adults na Arena Cultural; para os fãs de gastronomia, oficinas no Cozinhando com Palavras; para as crianças, muita diversão e literatura infantil no Espaço Mauricio de Sousa e BiblioSesc, e por aí vai”, afirma Luiz Antônio Torelli, presidente da CBL.

A bienal conta ainda com aproximadamente 150 expositores individuais e autores independentes. Entre os nomes confirmados estão: Grupo Autêntica, Companhia das Letras, Editora Cortez, Distribuidora e Edições Loyola, Editora Melhoramentos, Editora Moderna, Editora Novo Século, Panini, Grupo Record, Editora Rocco, Saraiva e Sextante.
Serviço:

24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Data: 26 de agosto a 04 de setembro de 2016
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi

Go to Top