Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Bruna Vieira

‘Um Ano Inesquecível’ apresenta histórias escritas por autoras de livros juvenis

0

Publicado na Folha de S.Paulo

Muitos dizem que os melhores momentos da vida são vividos na adolescência. Em uma época cheia de mudanças – e primeiros amores, encontros, festas e viagens -, são sempre os instantes inesperados que transformam um dia comum em uma lembrança especial.

“Um Ano Inesquecível” é um livro sobre esses momentos marcantes que não podem ser apagados da memória com tanta facilidade. Assinado por quatro autoras queridas entre o público jovem – Paula Pimenta, Bruna Vieira, Babi Dewet e Thalita Rebouças – a obra apresenta quatro personagens que vivem experiências e sentimentos intensos ao longo das quatro estações do ano.

No livro, Paula Pimenta traz uma história sobre uma viagem de inverno. Babi Dewet conta como um outono pode mudar tudo. Bruna Vieira mostra a paixão brotando com a primavera. E Thalita Rebouças narra um intenso amor de verão.

Paula Pimenta começou sua carreira literária em 2001. Formada em publicidade, trabalhou na Rede Minas como produtora do programa Brasil das Gerais e como assessora de marketing no Minascentro. É autora das séries “Fazendo Meu Filme” e “Minha Vida Fora de Série”.

Dona do maior blog voltado para o público adolescente do Brasil, o Depois dos Quinze, Bruna Vieira alcançou o sucesso pouco a pouco. Aos 15 anos, ela sofreu uma desilusão amorosa e decidiu usar as palavras para superar o trauma, criando o blog que fez sua vida mudar. Hoje blogueira e escritora, Bruna Vieira soma acessos que passam dos 10 milhões e recentemente atingiu a marca de 1 milhão de seguidores em seu perfil no Instagram.

Babi Dewet nasceu no Rio de Janeiro e é formada em Cinema. Começou a sua carreira escrevendo fanfics e publicou a trilogia “Sábado à Noite” em 2014. Amante de música, é apresentadora de shows e eventos de cultura coreana e pop, e possui um canal no YouTube sobre KPop e livros, além de fazer parte da equipe de vídeos do DramaFever.

Thalita Rebouças é jornalista de formação, mas abandonou as redações para batalhar por seu sonho de ser escritora, que tinha desde criança. Aos 25 anos, publicou seu primeiro livro, “Traição Entre Amigas” e, ao longo de 15 anos de carreira, a autora publicou 19 títulos, teve suas obras traduzidas no exterior e vendeu mais de 1.5 milhão de livros.

15244237

Livro traz protagonistas que vivem experiências e sentimentos intensos durante as quatro estações do ano

 

Abaixo, leia um trecho do conto escrito por Paula Pimenta.

*

Acordei no dia seguinte me sentindo bem mais animada. Eu ainda estava com a garganta meio dolorida, mas a gripe tinha passado quase totalmente. Olhei para a cama ao lado e vi que o Dudu não estava lá, provavelmente tinha ido para o quarto dos meus pais, então me espreguicei e comecei a me lembrar dos acontecimentos da noite anterior.

Depois de descermos do terraço, fomos direto para o pub, que realmente estava bem cheio. A maioria das pessoas era mais velha, mas o Ben me levou direto para uma mesa onde estavam algumas da nossa idade. Quer dizer, da idade dele. Eu certamente era a mais nova ali.

Logo notei que o grupo era todo de brasileiros. Os primos dele estavam lá, além de alguns garotos que eu já tinha visto no café da manha do meu hotel e também algumas meninas. Assim que viram o Ben, começaram a falar alto, vibrando por ele ter chegado e perguntando por que tinha demorado tanto. Percebi que ele era muito querido por ali. Ele me apresentou rapidamente para todos, que pelo visto já sabiam sobre a minha peripécia na neve… Algumas meninas vieram me perguntar como eu havia tido coragem de ir tão alto, outras me alertaram para nunca subir em um teleférico sem saber para onde ele ia… Aos poucos fui entendendo que aquele era um grupo de amigos que passava todas as férias ali. Os pais da maioria deles esquiava – profissionalmente ou por hobby – então todos os anos eles se reencontravam. Fiquei sabendo também que, no dia em que eu tinha chegado, o Ben havia ido a Santiago apenas para encontrar os primos no aeroporto, pois ele já estava ali desde o começo do mês.

“Nos estávamos no mesmo voo que você”, o Glauco, um dos primos, me contou. “Alias, te vimos no aeroporto em São Paulo e ate comentamos que, com aquele vestido curtinho você devia estar indo para o hemisfério norte, onde agora e verão… Ficamos surpresos quando entrou no mesmo avião que a gente!”

“Ahhhh, Glauco… Quer dizer que notou a menina ainda no aeroporto…”, uma das garotas, de quem eu não lembrava o nome, brincou.

Fiquei envergonhada, mas o outro primo, que se chamava Adriano, explicou: “O irmao dela inventou de jogar futebol em plena sala de embarque, ela estava tentando ler e toda hora ele jogava a bola em cima dela, querendo atenção.

Os pais deles estavam resolvendo alguma coisa no guichê da companhia aérea, então foi a Mabel que tomou a bola do menino. Nos ate brincamos que ela era uma santa, pois eu estava vendo a hora que aquela bola ia voar no café que estávamos tomando! Mas acho que irmão dela deve ter aprontado mais depois, porque tanto no avião quanto ônibus ela ficou com a maior cara de emburrada.”.

“Por isso, quando chegamos aqui e vimos que ela estava naquela área de recreação que tem entre os hotéis, digitando alguma coisa no celular, resolvemos jogar umas bolinhas de neve nela, só pra descontrair, pra ver se ela ia toma-las da gente também! Era só uma brincadeira, mas ela apelou total, começou a xingar…”, o Glauco esclareceu. “A Mabel e muito brava, já estou avisando pra ninguém deixa-la nervosa, viu?”

Todo mundo achou graça, mas eu fingi estar realmente brava e falei: “Ah, então foi por isso que vocês ficaram jogando neve em mim! Fiquei de castigo por causa disso, sabia?”.

Uma das meninas, que ate aquele momento estava apenas ouvindo a conversa, falou: “Nossa, você ainda fica de castigo… Quantos anos tem?”.

Ela falou aquilo com tanto desdém que eu enrubesci no mesmo instante. Não queria que me achassem criança, mas eu também não achava certo mentir a minha idade.

“Tenho 14…”, confessei. “Mas facho 15 daqui a um mês, no final de agosto!”, completei depressa. “E sim, meus pais dizem que vão me deixar de castigo enquanto eu merecer, até depois que eu for maior de idade.”

Vários deles riram, dizendo que os pais de alguns ali deviam fazer o mesmo. Umas meninas falaram que eu parecia mais nova, outras disseram que eu parecia mais velha… Apenas a garota que fez a pergunta ficou calada, me olhando como se eu a tivesse ofendido por alguma razão.

O resto da noite passou rápido, pois a conversa estava muito animada e eu acabei me enturmando com facilidade. Descobri que todos ali eram muito diferentes, mas tinham uma paixão em comum: a neve. Quando faltava pouco para as dez da noite, o Ben disse que ia me levar ao meu hotel, então todos perguntaram se eu ia me juntar a eles para esquiar na manha seguinte. Totalmente sem graça, expliquei que eu não era boa no esqui, e por causa disso o Adriano falou: Ela acha que a escolinha e só para crianças…”, lembrando o que eu havia dito a eles na pista. Isso fez com que todos discordassem, me dizendo que era muito importante ter pelo menos uma iniciação, pois se tentasse esquiar sozinha, sem a menor base teórica, eu poderia até me machucar.

“Todo mundo aqui passou pela escola de esqui…”, uma das meninas, a Renata, acrescentou. E em seguida se virou para o Ben, dizendo: “Se ela não quer praticar lá, por que você não da umas aulas particulares pra ela? E ate bom, porque individualmente da pra aprender mais rápido”.

Ele, que havia ficado meio calado a noite toda, apenas balançou os ombros, dizendo: “Se ela topar, eu ensino com o maior prazer…”.

Todos insistiram para que eu fizesse isso, então no fim das contas acabei prometendo que ia tentar fazer uma aula com ele, apenas como experiência. Mas se eu não gostasse, encerraria minha carreira de esquiadora ali mesmo.

Por isso, agora, deitada na cama e olhando as montanhas branquinhas lá fora, eu estava sentindo uma mistura de expectativa e ansiedade. Eu realmente achava que não tinha nascido para aquilo, e também ainda não tinha superado o trauma do dia do teleférico. Mas eu havia gostado muito do pessoal na noite anterior, não queria que eles pensassem que eu era uma medrosa, que desistia sem nem tentar…

Sendo assim, me levantei e avisei para os meus pais que eu ia fazer uma aula particular com o Ben naquele dia. Eles adoraram a notícia e falaram que tinham certeza de que eu acabaria amando aquele esporte.

No horário marcado, encontrei com ele na frente do lounge. Como combinado, eu não ia ter aulas no lugar da escola de esqui, por isso ele me levou ate uma área plana que ficava um pouco abaixo dos hotéis.

“Primeiro sem os esquis”, ele começou a explicar. “Vamos apenas treinar os movimentos dos bastões, pois quero que você observe a posição do seu corpo. Finja que você vai começar a esquiar… Como você faria?”

Eu mostrei para ele, que na mesma hora disse que eu estava com a postura muito ereta. Ele me fez flexionar os joelhos e inclinar o corpo para a frente.

“Agora vamos tentar com os esquis”, ele falou, quando achou que eu já estava com o porte adequado. Ele então os acoplou as minhas botas e me ajudou a ficar em pé Em seguida falou para eu ficar na mesma posição que ele tinha me mostrado antes.

Youtubers viram aposta de editoras na busca por best-sellers para jovens

0

Publicado no CoNews

Após a febre dos livros de colorir, a nova aposta do mercado editorial brasileiro são os youtubers. O G1 conversou com algumas editoras que confirmaram. “Não é uma aposta só da Paralela, mas de outros selos do Grupo Companhia das Letras. Contratamos o youtuber de games RezendeEvil, por exemplo, pela Suma de Letras. O livro dele, ‘Dois mundos, um herói’, é um outro grande lançamento deste ano”, diz Bruno Porto, publisher da editora.

“Desde o final do ano passado estamos de olho nestes jovens que interagem quase que diariamente com seus leitores e obtém uma resposta imediata”, afirma o departamento de comunicação da editora Planeta, que vai lançar livros dos youtubers Fabiola Melo, Bruno Miranda, Pedro HMC e Eduardo Cilto.

“Lançaremos em novembro #Manualdafossa, de Mica Rocha. Mica tem um canal de Youtube com aproximadamente 20 mil inscritos além de ser influente no Facebook e Instagram”, diz Rogério Eduardo Alves, gerente editorial da Saraiva.

Abaixo, saiba mais sobre os youtubers que vendem muitos livros para jovens:

kefera_1

Youtuber: Kéfera Buchmann, curitibana, 22 anos.

Canal no YouTube: 5incominutos, criado em 2010, com 6,1 milhões de inscritos.

Livro: “Muito mais que 5inco minutos”, lançado em agosto de 2015, editora Paralela.

Vendas: segundo o PublishNews, que monitora as principais redes de livrarias do Brasil, “Muito mais que 5inco minutos” é o 4º livro de não ficção mais vendido do ano e aparece em sétimo lugar no ranking geral, com 119.193 exemplares vendidos. A tiragem do livro é de 230 mil livros. Cerca de 700 pessoas foram ao lançamento do livro em São Paulo.

Bruno Porto, publisher da Paralela, diz que Kéfera tem “um texto ágil mas provocador, que pode desagradar algumas pessoas. Ou seja, não foi pensado para ser inofensivo”. Ele afirma que o sucesso dela na internet é apenas um parâmetro. “Não quer dizer que aquele número todo de seguidores vá comprar o livro. Já aconteceu de personalidades com muitos seguidores verem seus livros darem errado. Não é uma ciência exata.”

christian_livros

Youtuber: Christian Figueiredo de Caldas, catarinense, 20 anos.

Canal no YouTube: euficoloko, criado em 2010, com 3,5 milhões de inscritos.

Livros: “Eu fico loko – As desaventuras de um adolescente nada convencional”, fevereiro de 2015, e “Eu fico loko 2″, de agosto de 2015, editora Novas Páginas (grupo Novo Conceito).

Vendas: o primeiro vendeu mais de 100 mil exemplares em menos de seis meses. Lançado às vésperas da Bienal, o segundo volume chegou a 70 mil unidades vendidas. Segundo o PublishNews, “Eu fico loko” é o oitavo livro mais vendido do ano, aparecendo atrás de Kéfera no ranking geral, com 113.887 exemplares.

15380485513_c3e65b0392_o
A youtuber Bruna Vieira, do canal Depois dos quinze (Foto: Divulgação)

Youtuber: Bruna Vieira, mineira, 21 anos.

Canal no YouTube: canaldepoisdosquinze, criado em 2011, com 749 mil inscritos.

Livros: lançou seis livros pela editora Autêntica. São eles: “Depois dos quinze – Quando tudo começou a mudar”, de novembro de 2012; “De volta aos quinze”, de agosto de 2013; “A menina que colecionava borboletas”, de janeiro de 2014; “De volta aos sonhos”, de agosto de 2014; “Um ano inesquecível”, de agosto de 2015; e “Quando tudo começou – Bruna Vieira em quadrinhos”, de setembro de 2015.

Vendas: a editora não quis divulgar os números. No entanto, na lista de mais vendidos publicada pelo PublishNews em dezembro de 2014, Bruna conseguiu emplacar (mais…)

Blogueiras Isabela Freitas e Bruna Vieira são atrações da Bienal do Rio

0

Autoras lançaram livros a partir de seus blogs e canais no Youtube.
Elas participam do Conexão Jovem e a distribuição de senhas é as 13h.

Publicado no G1

Isabela Freitas  (Foto: Leo Avers/Divulgação)

Isabela Freitas (Foto: Leo Avers/Divulgação)

A blogueira Isabela Freitas, autora de “Não se apega, não”, é a atração da tarde desta sexta-feira (11) na Bienal do Rio. Ela estará às 16h no Conexão Jovem, no Auditório Madureira, Pavilhão Verde do Riocentro para o “Bate-papo com a autora”, com mediação de Jaqueline Silva.

Os fãs poderão fazer perguntas para a jovem, que é mineira de Juiz de Fora, e trancou o curso de direito no oitavo período para se dedicar aos livros. Seu best-seller “Não se apega, não” vendeu 80 mil livros em três meses. A trajetória começou em 2010, quando criou um perfil no Twitter e conquistou milhares de seguidores. Não demorou muito para criar o blog e receber o convite para lançar o primeiro livro.

Os organizadores da Bienal informam que a distribuição de senhas acontece às 13h, na Central de Distribuição de Senhas, que fica entre a Praça Copacabana e o Espaço Maracanã, ao lado da Praça Central, na área externa do pavilhão.

E o Conexão Jovem continua às 18h, no mesmo local, com Bruna Vieira, autora do blog “Depois dos quinze”, uma espécie de diário na internet com 130 milhões de acessos. Bruna decidiu compilar suas crônicas e transformá-las em livro. A mediação do bate-papo é também de Jaqueline Silva.

A youtuber Bruna Vieira, do canal "Depois dos quinze" (Foto: Divulgação)

A youtuber Bruna Vieira, do canal “Depois dos
quinze” (Foto: Divulgação)

No Pavilhão Azul, no Café Literário, às 16h tem o encontro de Ignácio de Loyola Brandão, Tânia Rosing, Julio Ludemir, Marisa Lajolo e Volnei Canônica, numa conversa sobre “Feito de homens e livros: A formação de leitores no Brasil”, com mediação de Dolores Prades.

O Café Literário, espaço para discussões sobre cultura, debate as relações do Rio de Janeiro com as letras, entre outros assuntos. Serão 33 debates ao longo de todo o evento, que termina no domingo (13).

A 17ª edição da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro reúne mais de 200 autores autores brasileiros e estrangeiros, estreantes e experientes, de diversos estilos.

Argentina homenageada
O país homenageado é a Argentina, que tem um estande de 400 metros quadrados e um auditório batizado como Manuel Puig, em homenagem ao autor de “O beijo da mulher-aranha”, que foi transformado em filme por Hector Babenco, com Sônia Braga, Raul Julia e William Hurt no elenco.

A delegação argentina tem 15 autores, que mostrarão um pouco da literatura que é feita pelo país vizinho. Entre eles destaca-se Eduardo Sacheri, autor de “O segredo dos seus olhos”, que ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro em 2010. Outros destaques são Martín Kohan, Tamara Kamenszain, Claudia Piñero, Mariana Enríquez, Mempo Giardinelli e Sérgio Olguín.

Entre os nomes internacionais de outros países estão Jeff Kinney, autor da série de livros “Diário de um banana”, e Sophie Kinsella, autora da série de livros que consagraram a personagem Becky Bloom. Ambas as obras têm versões cinematográficas.

Começa amanhã o maior evento literário do país, a Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro 2015

0

bienal-do-livro-rj

Publicado no Meu Guru

Em uma época em que tudo o que se fala e se faz gira em torno da tecnologia, internet e games, há quem diga que livro é considerado ultrapassado. Mas as inscrições já feitas por escolas da rede pública só provam o contrário, pois em apenas uma hora, 145 mil alunos do ensino fundamental preencheram as vagas de inscrições da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro 2015.

A maior feira literária do Brasil está marcada para começar amanhã (3) e segue até o dia 13 (domingo), no Riocentro. Para preencher a programação desses 10 dias de evento, estão confirmados cerca de 200 autores de diversos estilos literários e de diferentes partes do mundo.

Entre os destaques internacionais da 17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro está David Nicholls, autor de Um dia, esse livro teve grande repercussão no Brasil, chegando a marca de 450 mil exemplares vendidos somente aqui, essa edição também contará com a presença de Jeff Kinney, autor da saga Diário de um banana.

O Brasil estará muito bem representado pelos grandes nomes da literatura contemporânea, marcarão presença os autores: Ferreira Gullar, Antônio Prata, Pedro Gabriel, Ruy Castro, Gregório Duvivier e Ignácio Loyola Brandão.

Já para o público teen, o Encontro com Autores e o Conexão Jovem abrem espaço para nomes celebrados pelos adolescentes. Os participantes nacionais confirmados são: Thalita Rebouças, Eduardo Spohr, Carina Rissi, Carolina Munhóz, Sophia Abraão, Bruna Vieira, Paula Pimenta e Babi Dewet.

Além dos muitos autores consagrados, a Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro prestará homenagem ao pai da Mônica, o desenhista Mauricio de Sousa que receberá merecidamente o prêmio José Olympio, do Sindicato Nacional dos Editores de Livros.

Para completar a vasta programação da 17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, a Argentina foi o país escolhido para ser homenageado e vem sendo grande destaque nas feiras literárias do mundo. Entre os 14 autores argentinos convidados, está Eduardo Sacheri, autor do romance A Pergunta dos Seus Olhos (2005) deu origem a O Segredo dos Seus Olhos, Oscar de melhor filme estrangeiro em 2010, e Noé Jitrik, um dos críticos literários mais importantes do mundo.

“A Argentina tem o maior número de leitores da América Latina e Buenos Aires é a cidade com maior quantidade de livrarias no mundo. O Brasil é um dos principais destinos das obras que têm tradução apoiada pelo governo”, ressalta o diplomata Gonzalo Entenza, encarregado da programação de seu país na Bienal.

Além das sessões com os autores, a programação oficial da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro 2015 continua com o Café Literário, palco de debates sobre aspectos culturais. O espaço terá uma área especial para autógrafos. Também estão na programação os grupos de saraus, atividades dinâmicas, como o Cubovoxes e o Bamboleio.

A Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro é resultado de uma parceria de mais de três décadas entre o SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de Livros) e a Fagga | GL events Exhibitions.

A feira conta ainda com a realização do Ministério da Cultura através da Lei Federal de Incentivo à Cultura e com o patrocínio do Governo do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura, pela Lei estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

Para mais informações e programação completa, acesse  www.bienaldolivro.com.br
Serviço:

17ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro

Data: 09 a 13 de setembro de 2015
Local: Riocentro
Horário: Dias de semana: 9h00 às 22h00 e aos Fins de semana: 10h00 às 22h00

Go to Top