Gabriel de Biasi (Party), Rogers Prates e Rodolpho Pivetta (Busca Livro) – Divulgação

Gabriel de Biasi (Party), Rogers Prates e Rodolpho Pivetta (Busca Livro) – Divulgação

Publicado no Agora MS

Hoje em dia, a maioria das pessoas fica grande parte do tempo utilizando o celular, por isto aplicativos com as mais variadas funções são criados e utilizados rotineiramente. Pensando neste meio de oportunidades, acadêmicos de Ciência da Computação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), em Dourados, criaram dois aplicativos, um que rastreia as baladas mais próximas e outro que ajuda a encontrar livros em bibliotecas. Os trabalhos ficaram, respectivamente, em 1º e 2º lugar na categoria ensino superior, no eixo ciências exatas da Feira de Ciências e Engenharias (FECEN).

Como ideia central do trabalho de conclusão de curso, o acadêmico do 4º ano de Ciência da Computação, da UEMS de Dourados, Gabriel de Biasi, desenvolveu o “Party!”, que é um aplicativo de divulgação de eventos e localização de baladas mais próximas. A aplicação ganhou a medalha de primeiro lugar na categoria de Melhor Engenhoca no eixo Graduação/Exatas e o troféu de melhor projeto no eixo Graduação.

Segundo Biasi, o sistema utiliza os dados de localização geográfica do aparelho para procurar por eventos que estejam próximos. Previamente, os promotores de eventos podem inscrever os eventos a partir de um site de gerenciamento. Logo, os eventos ficam disponíveis para consulta via GPS ou por busca de uma cidade inteira.

“Como acadêmico da UEMS, eu mesmo me deparei com o problema de não saber quais eventos estão ocorrendo perto de mim, tendo em vista que uma cidade universitária pode ter festas de vários estilos. Então decidi criar este aplicativo. Pretendo realizar a extensão de suporte para todo o país e criar uma empresa que seja responsável pela parceira comercial com os promotores de eventos”, ressaltou Biasi.

O trabalho foi orientado pelo professor, Rubens Barbosa Filho. E está disponível apenas para o sistema operacional Android, com previsão futura para implementação para os sistemas iOS (iPhone) e para Windows Phone, também pode ser acessado pelo site: http://party-biasi.rhcloud.com/

O “Busca Livro” foi criado pelos alunos, também do 4º ano de Ciência da Computação da UEMS de Dourados, Rogers Prates e Rodolpho Pivetta, e orientado pela professora, Glaucia Gabriel Sass. O aplicativo é utilizado para buscas em acervos bibliográficos e tem o objetivo de encontrar livros no acervo das bibliotecas da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e da UEMS. Mas através do Busca Livro o aluno pode pesquisar nos dois acervos ao mesmo tempo, podendo comparar os resultados, ver em qual acervo existe a versão mais recente, além de ser um aplicativo preparado para Smartphone, já que os sistemas atuais ficam desconfigurados nos celulares. Outro recurso interessante do aplicativo é que ele verifica em tempo real a quantidade de itens disponíveis. A busca foi melhorada, utilizando motores de buscas avançados.

“Pretendemos anexar mais bibliotecas, a começar pela Unigran e Anhanguera. Colocar alertas quando um livro pretendido estiver disponível, entre outros. A ideia surgiu como tema para o TCC, pois queríamos algo que fosse útil para a comunidade acadêmica, até mesmo como forma de agradecimento por todo o conhecimento que a universidade nos possibilitou adquirir”, disseram.

O aplicativo é apenas para celulares android (Busca Livro), mas o site buscalivro.info pode ser acessado por qualquer dispositivo, computador, celular, tablet etc. – independente do sistema operacional.

De acordo com a professora, Glaucia Gabriel Sass, orientadora do “Busca Livro”, trabalhos como estes são importantes, pois permitem aos alunos estudarem e conhecerem as tecnologias mais recentes na área de computação. “Os conceitos e tecnologias evoluem muito rapidamente, a prática desenvolvida na disciplina de projeto final de curso (Ciência da Computação) leva os alunos a trabalharem com novas linguagens de programação e bancos de dados que estão despontando no mercado. O conhecimento adquirido representa um diferencial dos nossos alunos em relação a outros”, disse.

FECEN

A Feira de Ciências e Engenharias (FECEN), aconteceu de 16 a 20 de novembro no campus da UFGD e foi credenciada pela Universidade de São Paulo (USP) para apresentar a melhor engenhoca na FEBRACE – Feira Brasileira de Ciências e Engenharias -, que ocorrerá em 2016 na capital paulista.