Canal Pavablog no Youtube

Posts tagged Cards

Clubes de Assinatura movimentam 1 bilhão por ano no Brasil

0

Segundo Rodolfo Reis, número alto de assinantes permite que o Clube Leiturinha entregue livros exclusivos
(foto: Divulgação)

Número de empresas quase triplica em 4 anos. Livros dominam as vendas, mas há artigos para todos os gostos e idades

Lino Rodrigues, no Correio Braziliense

São Paulo — Receber uma caixa cheia de produtos selecionados mensalmente em casa não parece má ideia. É com esse apelo que os chamados Clubes de Assinatura estão se multiplicando, ganhando mercado e movimentando R$ 1 bilhão por ano no Brasil. O modelo de negócio não é novo, sendo similar ao tradicional sistema de venda de assinaturas de jornais e revistas. A diferença é a gama de produtos oferecida.

As ofertas vão de livros a itens de higiene e beleza, de produtos para animais de estimação a cervejas especiais e vinhos. Dados da Abcom, associação que reúne as empresas de comércio eletrônico, mostram que mais de 800 empresas estão ativas nesse mercado. Em 2014, eram 300 empresas. O crescimento comprova que o negócio é promissor. Nos Estados Unidos, os clubes já faturam US$ 10 bilhões por ano.

O Tag Livros é um dos exemplos brasileiros de sucesso. Criado em julho de 2014, o clube já reuniu 24 mil clientes. Pagando mensalidade de R$ 60, o usuário recebe um livro por mês em sua casa. A curadoria das obras é feita por autor de renome. No mês passado, por exemplo, a escolha do livro foi feita pelo escritor gaúcho Luis Fernando Veríssimo. Vargas Llosa, Drauzio Varella e vários outros nomes da literatura brasileira e internacional já participaram da seleção de títulos para o clube.

“A gente surpreende o assinante levando até a casa dele um título ou um autor que talvez ele nunca tenha pensado em ler. Nós, por exemplo, vamos no caminho oposto da leitura de dados da Amazon (que sugere títulos de acordo com as compras já feitas pelo consumidor)”, diz Arthur Dambros, jovem de 26 anos que, ao lado de dois colegas de faculdade, Gustavo Lembert e Tomás Susin, montou a Tag Livros.

Dambros é apaixonado por leitura desde criança. O hábito foi intensificado com a abertura da empresa e ele chega a ler 25 livros por ano. Os curadores dos títulos não são remunerados, mas convidados a indicar seus livros preferidos. “Indicar um livro é algo que quem gosta de ler adora fazer. É pelo amor à literatura”, diz Dambros.

O crescimento da Tag Livros foi tão surpreendente que o trio de amigos lançou em fevereiro um perfil de assinatura, chamado Tag Inéditos, e no qual a proposta é levar aos leitores best-sellers que ainda não chegaram ao mercado nacional. Nesste caso, os títulos são de leitura mais fácil do que o modelo da Tag Livros.

Há também o Clube Leiturinha, versão do Tag Livro para crianças. Por cerca de R$ 60 ao mês, dependendo do tipo de assinatura, as crianças recebem em casa livros de acordo com a faixa etária. Pioneiro no atendimento a crianças, o Leiturinha, fundado em 2014, tem hoje cerca de 100 mil assinaturas. “Como nosso número de assinantes é muito alto, conseguimos comprar uma edição inteira, o que nos possibilita entregar livros exclusivos aos assinantes do Clube Leiturinha”, diz Rodolfo Reis, um dos fundadores e diretor da empresa.

Cards mágicos
Clubes de Assinatura estão se tornando uma febre para crianças. A Play Kids oferece, também por R$ 60 mensais, a remessa de kits de atividades educacionais. “O cliente recebe um livro personalizado com o avatar e o nome da criança, que propõem atividades tanto para serem feitas no livro quanto no aplicativo on-line que temos”, afirma Breno Masi, diretor da Play Kids, que contabiliza 20 mil assinaturas. Neste caso, o uso da tecnologia é uma forma de conquistar as crianças. O kit leva também cards mágicos que, com o uso do celular, proporcionam uma experiência de realidade aumentada aos assinantes.

O mercado não é formado apenas por livros. A Horganópolis entrega em casa cestas de produtos orgânicos certificados, mas o serviço está restrito ao Rio de Janeiro e a São Paulo. “Este é um projeto sustentável com objetivo de melhorar a vida das pessoas. Além disso, resgatamos o prazer de cozinhar”, afirma Roberta Salvador, nutricionista e social-fundadora da Horganópolis.

Curadoria é o segredo
Os Clubes de Assinatura existem há muito tempo, desde que os vendedores de revistinhas passavam de casa em casa oferecendo o produto. Com a popularização da internet, eles viralizaram como um produto dos sites de comércio eletrônico. A facilidade para escolher e programar a compra on-line e receber o produto em casa — e uma espécie de curadoria oferecida pelas empresas — é o principal atrativo desse serviço.

Game Of Thrones: Westeros deveria ser assim, segundo George R.R. Martin

0

O próximo livro de George R. R. Martin está chegando. Não, não é aquele livro.

Bill Bradley, no Brasil Post

O autor falou recentemente sobre The World of Ice & Fire, seu novo livro que narra a história de Westeros. Durante a palestra, Martin revelou que o universo retratado na série Game of Thrones pode ser lindo, mas não é como ele imaginou que ficaria.

“Eu queria as versões precisas desses castelos. Nós tivemos um número de diferentes artistas desenhando em capas, cards e jogos. Alguns criaram belas imagens, mas não necessariamente precisas em relação ao mundo que eu descrevi”, disse sobre o cenário desenvolvido ao longo da série literária e televisão.

Para o novo livro – uma visão apurada sobre os conceitos, mitologias e cenários de GOT -, o autor disse que colaborou com os artistas que souberam como interpretar sua mente, extraindo paisagens de dentro dela. Veja agora como o mundo de Game of Thrones realmente deveria ser.

O Trono de Ferro

1

No que diz respeito à forma como o trono foi moldado para a série, o autor disse: “É um grande trono e se tornou icônico, mas não é realmente o meu Trono de Ferro … Neste livro você vai ver o meu Trono de Ferro”. Acima, uma visão de como seria o trono com base nos livros.

Winterfell

1

Sobre o trabalho de paisagem do artista Ted Nasmith, Martin disse: “Eu sabia que com Ted Naismith estava trabalhando com um dos grandes pintores de paisagens do mundo real e um cara que realmente fez grandes obras arquitetônicas, de modo que ele e eu trabalhamos muito próximos neste projeto”.

A Fortaleza Vermelha em King’s Landing

1

Ao falar sobre a Fortaleza Vermelha, Martin disse que as locações e paisagens da HBO são bonitas, mas nenhuma é exatamente o que ele descreveu no livro.

Castle Black e a Muralha

1

Segundo Martin, a Muralha de Adriano, na Escócia, serviu de inspiração para a criação de Castle Black. O autor disse que visitar o muro lhe deu um “profundo sentimento”.

Pedra do Dragão

1

Martin disse, a Pedra do Dragão foi uma das transposições visuais mais difíceis da série. Ainda assim, a descrição mais precisa da fortaleza está nos livros, ou no novo projeto do escritor.

The World of Ice and Fire: The Untold History of Westeros and the Game of Thrones foi lançado no último dia 28 de outubro nos Estados Unidos. No Brasil, o título ainda segue sem tradução e previsão de lançamento.

Obama já viu nova temporada de Game of Thrones

1

Tyrion

Clarice Cardoso, no Fora de Série

Enquanto você se esforça pra ser um sujeito normal e esperar com calma (só aparente) pela estreia da nova temporada de Game of Thrones, que chega no dia 6 de abril, o homem mais poderoso do Ocidente já viu boa parte do que vai acontecer. Ele é Barack Obama.

Fã assumido de séries, o presidente dos Estados Unidos pediu ao CEO da HBO, Richard Plepter, por prévias dos episódios durante um jantar, e recebeu. “Um dos privilégios de ser um homem tão poderoso é que, sim, você consegue ver a série antes”, disse o cocriador David Benioff esta semana à Vanity Fair. Obama também já tinha visto True Detective antes de toda essa loucura que nós vivemos nas últimas semanas.

No ano passado, um artigo no New York Times revelou quais eram os programas favoritos do presidente depois de um dia duro no Salão Oval. Além de Game of Thrones, ele assistiu a Boardwalk Empire, Breaking Bad, Homeland e Downton Abbey. Também gosta de comédias, como Modern Family e Parks and Recreation, mas já disse que gosta mais dos roteiros mais densos, com clima pesado, e que The Wire é “a melhor série de todos os tempos”..

Uma curiosidade é que Obama adorou a nova temporada de House of Cards, em que Kevin Spacey interpreta um vice-presidente que tem o Congresso e o presidente na mão e faz o que bem quiser, rindo da cara da democracia. (“Eu nunca recebi um voto sequer”, diz.)  Como a grande maioria dos fãs da série, Obama viu tudo em maratonas de binge-watching, e brincou que não é tão fácil manipular o congresso na vida real como Frank Underwood faz parecer.

Vou deixar para jornalistas mais bem capacitados os comentários sobre política internacional na gestão Obama, mas digo isso: bom gosto para séries ele tem.

*Barack_Obama_watching_on_TV_Sonia_Sotomayor_hearings

Esta semana na redação do Estadão, Roberto Godoy, um dos jornalistas mais respeitados do País, veio me perguntar sobre Game of Thrones. (Escrever sobre séries tem essa graça a mais: descobrir as paixões televisivas de quem nos procura para falar das produções que admira. Aliás, Godoy, que é especialista em Defesa, é fã de Homeland, e aguardo ansiosamente que ele termine de ver a atual temporada porque sei que a visão que ele terá sobre os episódios terá interpretações bem interessantes.)

Pois bem, a preocupação de Godoy é a mesma que a minha e a de muitos fãs: George R. R. Martin, 65 anos, vai conseguir terminar a tempo a série de livros (a de TV) que começou? Ele diz que sim, mas segue em ritmo próprio.

Coincidentemente, o cocriador da série, Jim Windolf , disse em entrevista à edição de abril da Vanity Fair, que sairá nos Estados Unidos amanhã, que o final será alarmante. “Nos sentamos com Martin no ano passado e conversamos sobre os rumos da história, pois não sabíamos se o programa iria alcançar os livros. Se soubéssemos o final, poderíamos preparar o terreno para isso. Ele nos contou os detalhes sobre o fim de cada personagem, e eu posso escrever uma grande prévia do que vai acontecer, mesmo que não tenha os detalhes ainda.”

Windolf disse ainda que ter tantas crianças no elenco é uma preocupação: o tempo passa de forma lenta nos livros, mas, na vida real, os atores estão crescendo.. Por fim, confirmou que a série já tem um tempo pré-determinado de existência, e deve durar de sete a oito temporadas. Ou seja, estamos na metade da jornada.

Dica da Rina Noronha

Unesp lança 54 novos títulos digitais para download gratuito

0
Evento dia 24 de abril terá entrevista com autores em São Paulo, SP

 

Publicado no site da Unesp

 

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Unesp e a Editora Unesp tornam disponíveis para download gratuito 54 novos títulos do selo Cultura Acadêmica. O lançamento acontece dia 24 de abril  As obras integram a Coleção Propg/FEU Digital, que passa a contar agora com 192 títulos.

O lançamento será a partir das 9 h, na sede da Editora Unesp, em São Paulo. Estarão presentes a vice-reitora da Unesp, Marilza Vieira Rudge, representando o reitor Julio Cezar Durigan, e o pró-reitor de pós-graduação Eduardo Kokubun, além do presidente e do editor executivo da Editora Unesp, respectivamente, José Castilho Marques Neto e Jézio Hernani Bomfim Gutierre. Castilho fará a palestra ‘Os E-books e a democratização do conhecimento’.

Após a cerimônia de apresentação do projeto e dos novos livros, o público poderá conferir as obras, por meio de iPads que ficarão disponíveis até as 16 horas, quando se encerram as atividades.  Paralelamente, os autores dos livros estarão concedendo entrevistas.

Toda a programação será transmitida ao vivo pelo endereço www.unesp.br/tv, ao mesmo tempo em que serão sorteados 54 pen cards para os internautas que fizerem downloads das obras durante o evento.

Pioneirismo
A coleção Propg-FEU Digital, uma das primeiras de e.Books do país, foi iniciada em 2010, com a disponibilização de 44 obras  para download gratuito. O projeto tem como objetivo democratizar a produção acadêmica – todos os títulos são assinados por docentes da Unesp e abordam temas os mais variados dentro da área de Ciências Humanas,  como educação, história, geografia.

Em 2011 foram incluídos 50 novos títulos e em 2012 outros 44.  A meta do projeto, agora com 192 obras, é publicar 1.000 livros até 2020. Todo o novo lote e parte dos 138 livros que já integravam a coleção estão disponíveis também para impressão sob demanda. Durante 2012 foram contabilizados mais de 134 mil downloads de obras da coleção.

Para conhecer todos os títulos e os autores que integram a Coleção Propg/FEU Digital, acesse http://bit.ly/ipKHX8

Confira ainda entrevistas em áudio com os autores em http://podcast.unesp.br/perfil. Elas podem ser localizadas pelo título do livro ou pelo nome do autor da obra.

Saiba mais sobre o selo Cultura Acadêmica: http://www.culturaacademica.com.br/

A Editora Unesp fica na Praça da Sé, 108, Centro de São Paulo. O lançamento da Coleção Propg/FEU Digital será no 7º andar.

Confira, abaixo, a relação dos 54 novos títulos, com seus respectivos autores ou organizadores:

A atuação de Joel Silveira na imprensa carioca (1937-1944), de Danilo Wenseslau Ferrari

A coevolução dos elementos do sistema setorial de inovação do setor automotivo, de Lourenço Galvão Diniz Faria

A educação física adaptada no contexto da formação profissional: implicações curriculares para os cursos de educação física, de Cláudio Silvério da Silva e Alexandre Janotta Drigo

A esfera da percepção: considerações sobre o conto de Julio Cortázar, de Roxana Guadalupe Herrera Alvarez

A evasão escolar na educação tecnológica: o embate entre percepções subjetivas e objetivas, de Edson Detregiachi Filho

A independência do solo que habitamos: poder, autonomia e cultura política na construção do império brasileiro. Sergipe (1750-1831), de Edna Maria Matos Antonio

A influência do lobby do etanol na definição da política agrícola e energética dos EUA (2002-2011), de Laís Forti Thomaz

(mais…)

Go to Top